SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número4A morfologia duperficial de alguns Anfistomídeos (Trematoda) de Peixes Amazônicos e a descrição de um novo gênero e espécieBiologia reprodutiva do Tambaqui, Colossoma macropomum Cuvier, 1818 (Teleostei, Serrasalmidae), no baixo Amazonas, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Amazonica

versão impressa ISSN 0044-5967versão On-line ISSN 1809-4392

Acta Amaz. vol.29 no.4 Manaus dez. 1999

http://dx.doi.org/10.1590/1809-43921999294623 

Zoologia

Levels of leaf Herbivory in Amazonian trees from different stages In forest regeneration

Níveis de dano foliar por Herbívoros em árvores Amazônicas de diferentes estágios na regeneração florestal

Heraldo L. VASCONCELOS1 

1Coordenação de Pesquisas em Ecologia, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), Cx. Postal 478, 69011-970 Manaus, AM, Brazil

ABSTRACT

Leaves from 120 canopy trees and 60 understory tree saplings growing in primary and secondary forests near Manaus, Brazil, were collected for determination of standing levels of herbivory (percent leaf area lost). Overall, levels of herbivory on leaves of central Amazonian trees were low. About one quarter of the leaves examined (n = 855) had no damage at all. In most other Neotropical sites studied the mean percentage of herbivory was found to vary between 5.7 and 13.1%, whereas in Manaus it was only 3.1%. The data presented here support the contention that levels of herbivore damage are positively related to soil fertility. No significant difference was found in herbivory levels between canopy trees and understory saplings. Also, there was no difference in damage between leaves from pioneer and late successional trees. Field assays of preference, however, revealed that leaves from pioneer trees are more palatable to leaf-cutting ants (Atta laevigata). This effect was dependent upon leaf age, being observed in mature leaves, but not in young leaves. The greater rate of leaf production in secondary forests may be a factor accounting for the greater abundance of leaf-cutting ants in secondary compared to primary forests.

Key words: ants; Atta laevigata; herbivory; insect-plant interactions; Amazon forest

RESUMO

Folhas de 120 árvores do dossel e de 60 arvoretas do sub-bosque foram coletadas em florestas primárias e secundárias de terra-firme próximas a Manaus, para medição dos níveis de herbivoria (porcentagem da área foliar danificada por herbívoros). Os níveis de herbivoria foram baixos. Cerca de 25% das folhas examinadas (n = 855) não tinham dano algum. Na maioria das outras florestas Neotropicais estudadas a porcentagem média de herbivoria ficou entre 5,7 e 13,1%, enquanto em Manaus este valor foi de apenas 3,1%. Os dados apresentados aqui dão apoio a hipótese de que os níveis dc herbivoria são positivamente relacionados a fertilidade do solo. Não houve diferença no nível de herbivoria entre árvores do dossel e arvoretas do sub-bosque. Também, não encontrou-se diferença entre folhas de plantas pioneiras da mata secundária e aquelas de final de sucessão encontradas na mata primária. Testes de preferência, entretanto, mostraram que folhas das plantas pioneiras são mais palatáveis as saúvas (Atta laevigata). Este efeito foi dependente da idade foliar, tendo sido observado em folhas maduras mas não em folhas jovens. A maior taxa de produção de folhas na floresta secundária pode ser um dos fatores responsáveis pela maior abundância de saúvas na mata secundária do que na mata primária.

Palavras-Chave: formigas; Atta laevigata; herbivoria; floresta Amazônica; interações inseto-planta

Texto disponível apenas em PDF

Creative Commons License This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Commercial License, which permits unrestricted non-commercial use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.