SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Amazonica

Print version ISSN 0044-5967

Acta Amaz. vol.41 no.1 Manaus Mar. 2011

http://dx.doi.org/10.1590/S0044-59672011010200001 

Estudo avalia os impactos da conversão floresta - pastagem na matéria orgânica do solo no bioma Amazônico

 

 

Um grupo de pesquisadores integrado por professores do Programa de Pós-Graduação em Solos e Nutrição de Plantas da Universidade Federal Viçosa (UFV) e um técnico da Secretaria de Agricultura e Pecuária do Acre (SEAP/AC) constataram que após oprocesso de conversão da floresta amazônica em pastagem de Brachiaria brizantha (uma das gramíneas forrageiras mais utilizadas na região), com o tempo de uso, ocorre uma melhoria na fertilidade do solo, deterioração de propriedades físicas e um aumento na matéria orgânica do solo, mas com decréscimo de sua estabilidade estrutural.

O artigo publicado na revista Acta Amazonica (Vol. 41, n.1, p.103-114) intitulado - Impacto da conversão floresta - pastagem nos estoques e na dinâmica do carbono e substâncias húmicas do solo no bioma Amazônico, surgiu da necessidade de se conhecer com maior profundidade os impactos decorrentes da utilização de ecossistemas de pastagens em solos da Amazônia Ocidental, reconhecidamente diferenciado dos demais existentes na região Amazônica. O estudo contou com o apoio financeiro do Programa Internacional de Bolsas da Fundação Ford - IFP (International Fellowship Program) e da UFV e Embrapa do Acre, para a realização das análises físicas e químicas de solo.

A pesquisa foi realizada em duas áreas distintas de pastagens de Brachiaria brizantha cv Marandu (Brizantão) e com diferentes idades (3,10 e 20 anos) e situadas na região leste do Acre. Em ambas, a floresta nativa foi utilizada como referência. Os dados evidenciaram que nas pastagens houve uma melhoria em características químicas do solo, (a exemplo do pH) provavelmente em razão da adição de cinzas ao solo no processo de conversão (derruba e queima) da floresta em pastagem. As características físicas do solo como a densidade (relação entre a massa de solo e o seu volume) tendem a aumentar em decorrência do pisoteio do gado, da ação das chuvas e da própria natureza sedimentar dos solos da região.

Nas pastagens as quantidades (estoques) de matéria orgânica, até 40 cm de profundidade, tenderam a aumentar com o tempo de uso, conseqüência da maior quantidade de raízes à superfície. Um fato interessante é que mesmo tendo havido um acréscimo do conteúdo de matéria orgânica, constatou-se a partir do fracionamento dessa matéria orgânica que sua estabilidade estrutural tendeu a decrescer, quando se comparou com a matéria orgânica da mata nativa. Isso denota que a floresta, apesar de concentrar menos carbono, encontra-se em uma forma que não tenderia a perder-se facilmente para o meio ambiente.

 

 

Contato:
Edson Alves de Araújo
Secretaria de Agricultura e Pecuária do Acre/ SEAP
e-mail: earaujo.ac@gmail.com

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License