SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.84 issue3Diretrizes para Habilitação de Centros de Treinamento e para Obtenção de Certificação em Hemodinâmica e Cardiologia IntervencionistaMultiple simultaneous embolisms of right and left coronary arteries author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos Brasileiros de Cardiologia

Print version ISSN 0066-782X

Arq. Bras. Cardiol. vol.84 no.3 São Paulo Mar. 2005

http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2005000300017 

IMAGEM

 

Ondas T anômalas em bloqueio completo de ramo esquerdo, na cardiomiopatia não compactada do ventrículo esquerdo

 

Anomalous T waves in the complete left bundle branch block in the non-compaction cardiomyopathy of the left ventricle

 

 

Lurildo R. Saraiva; Ricardo Loureiro; Djair Brindeiro Filho
Recife, PE

Disciplina de Cardiologia - Hospital das Clínicas UFPE

Endereço para correspondência

 

 

Operário de 29 anos compareceu ao Serviço de Cardiologia da UFPE, referindo dispnéia progressiva e precordialgia atípica ("furada"), iniciadas há dois meses. Manuseava lixo de restaurante e, periodicamente, fazia abuso de álcool.

Com pressão arterial de 130 x 90 mmHg, tinha ritmo cardíaco regular, auscultando-se o componente mitral da 1º bulha abafado e intensa 4º bulha. Havia hepatomegalia, com dor à palpação da víscera, e não eram observados estigmas de doença hepática crônica.

O eletrocardiograma (fig. 1) revelou sobrecarga do ventrículo esquerdo e bloqueio completo do ramo esquerdo, com ondas T bífidas em D1, do "tipo infantil" em V4 e minus-plus em V5 e V6. O QTm correspondia a 0,440s. O ecoDopplercardiograma demonstrou hipertrofia excêntrica do ventrículo esquerdo, com diâmetro diastólico de 6,0 cm, hipocinesia e disfunção diastólica tipo II dessa câmara, assincronia do septo e fração de ejeção de 0,43. A angioressonância magnética (fig. 2) foi compatível com ventrículo esquerdo não compactado.

 

 

 

 

Comentários - Descrita há poucos anos, a não compactação do ventrículo esquerdo comparece em Clínica em proporção crescente. Embora o ecoDopplercardiograma seja aceito como de eleição no diagnóstico1, a ressonância magnética pode ser de maior relevo. Cardiomiopatia dilatada distinta, de maior prevalência em meninos, grupo em que pode estar associada a outras anomalias congênitas, é vista isoladamente também no adulto, onde são queixas habituais, a diminuição da tolerância ao esforço, palpitações e mal estar precordial, com 4º ruído sempre presente no exame físico1, como neste caso.

Há múltiplas alterações no eletrocardiograma, mas o bloqueio completo do ramo esquerdo é detectado em enfermos adultos em torno de 44% das vezes, sendo um dos indicadores de mau prognóstico1. A peculiariedade da repolarização ventricular, com a presença de ondas T anômalas, do tipo infantil, em derivações esquerdas, pode ser um achado valioso no seu diagnóstico (Moffa PJ, comunicação pessoal, 2004), possivelmente, de maior significado, quando simultâneas ao distúrbio de condução, como se decorressem de rotação horária no plano horizontal.

 

Referência

1. Weiford BC, Subbarao VD, Mulhern KM. Noncompaction of the ventricular myocardium. Circulation 2004;109:2965-71.

 

 

Endereço para correspondência
Dr. Lurildo R. Saraiva
Disciplina de Cardiologia - Hospital das Clínicas UFPE
Av. Prof. Moraes Rego, SN
Cidade Universitária
Cep 52070-420 - Recife - PE
E-mail: lurildocleano@hotmail.com

Enviado em 08/08/2004 - Aceito em 15/09/2004