SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.95 issue5Risk scores and acute coronary syndromeErrata author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos Brasileiros de Cardiologia

Print version ISSN 0066-782X

Arq. Bras. Cardiol. vol.95 no.5 São Paulo Oct. 2010

http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2010001500019 

CARTA AO EDITOR

 

Terapia de reposição hormonal: está ou não recomendada pela diretriz da SBC?

 

 

Flávio Danni Fuchs

Hospital de Clínicas de Porto Alegre, UFRGS

Correspondência

 

 


Palavras-chave: Terapia de reposição hormonal, diretrizes.


 

 

Senhor Editor,

A Diretriz de reposição hormonal na menopausa1 deu origem a uma provocante controvérsia2,3. O debate científico é salutar, e agradeço a elegante resposta dos colegas. Evito estender o debate sobre alguns contrapontos, como, por exemplo, a afirmação de que em análise post-hoc do estudo WHI não se evidenciou risco coronariano em pacientes com pós-menopausa recente. Se fosse comentar essa afirmação, teria de assinalar que a ausência de risco não é sinônimo de benefício e que outros riscos dessa terapia em pacientes em início de menopausa persistiram em análise recentemente publicada4, como o risco para AVC, tromboembolismo e câncer de mama. A discordância maior que tenho com os autores da diretriz (como os colegas reconhecem em seu ponto de vista) diz respeito à indicação de terapia de reposição hormonal na dita janela de oportunidade. Pergunto aos colegas autores da diretriz e do ponto de vista: qual é realmente a recomendação que fazem para pacientes na dita janela de oportunidade?

A de que "existem evidências de benefícios cardiovasculares quando a TRH é iniciada na transição menopáusica ou nos primeiros anos de pós-menopausa (chamada de janela de oportunidade) (Classe IIa, Nível de evidência B)" (grifo meu, cópia literal da recomendação feita pela diretriz) ou que "mesmo nessa fase a TRH não é indicada para prevenção cardiovascular?" (grifo meu, cópia literal extraída do ponto de vista).

O esclarecimento desse ponto poderá encerrar a controvérsia, concordando todos que a terapia de reposição hormonal não está indicada para a prevenção cardiovascular em mulheres em menopausa que estejam ou não em janelas de oportunidade.

 

Referências

1. Sociedade Brasileira de Cardiologia. Associação Brasileira do Climatério. I Diretriz brasileira sobre prevenção de doenças cardiovasculares em mulheres climatéricas e a influência da terapia de reposição hormonal. Arq Bras Cardiol. 2008; 91 (1 supl.1): 1-23.         [ Links ]

2. Fuchs FD. Ponto de vista - reposição hormonal e doença cardiovascular: uma diretriz contrária à evidência. Arq Bras Cardiol. 2009; 93 (1): e11-e13.         [ Links ]

3. Gebara OC, Fernandes C, Bertolami MC. Prevenção de doenças cardiovasculares em mulheres climatéricas e a influência da terapia de reposição hormonal: uma diretriz baseada em evidências. Arq Bras Cardiol. 2009; 93 (5): e86-e88.         [ Links ]

4. Prentice RL, Manson JE, Langer RD, Anderson GL, Pettinger M, Jackson RD, et al. Benefits and risks of postmenopausal hormone therapy when it is initiated soon after menopause. Am J Epidemiol. 2009; 170 (1): 12-23.         [ Links ]

 

 

Correspondência:
Flávio Danni Fuchs
Rua Ramiro Barcelos 2350, Sala 2060 - Rio Branco
90035-903 - Porto Alegre, RS - Brasil
E-mail: ffuchs@hcpa.ufrgs.br

Artigo recebido em 09/12/09; revisado recebido em 23/01/10; aceito em 12/02/10.