SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.95 issue5Risk scores and acute coronary syndromeErrata author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos Brasileiros de Cardiologia

Print version ISSN 0066-782X

Arq. Bras. Cardiol. vol.95 no.5 São Paulo Oct. 2010

http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2010001500019 

CARTA AO EDITOR

 

Terapia de reposição hormonal: está ou não recomendada pela diretriz da SBC?

 

 

Flávio Danni Fuchs

Hospital de Clínicas de Porto Alegre, UFRGS

Correspondência

 

 


Palavras-chave: Terapia de reposição hormonal, diretrizes.


 

 

Senhor Editor,

A Diretriz de reposição hormonal na menopausa1 deu origem a uma provocante controvérsia2,3. O debate científico é salutar, e agradeço a elegante resposta dos colegas. Evito estender o debate sobre alguns contrapontos, como, por exemplo, a afirmação de que em análise post-hoc do estudo WHI não se evidenciou risco coronariano em pacientes com pós-menopausa recente. Se fosse comentar essa afirmação, teria de assinalar que a ausência de risco não é sinônimo de benefício e que outros riscos dessa terapia em pacientes em início de menopausa persistiram em análise recentemente publicada4, como o risco para AVC, tromboembolismo e câncer de mama. A discordância maior que tenho com os autores da diretriz (como os colegas reconhecem em seu ponto de vista) diz respeito à indicação de terapia de reposição hormonal na dita janela de oportunidade. Pergunto aos colegas autores da diretriz e do ponto de vista: qual é realmente a recomendação que fazem para pacientes na dita janela de oportunidade?

A de que "existem evidências de benefícios cardiovasculares quando a TRH é iniciada na transição menopáusica ou nos primeiros anos de pós-menopausa (chamada de janela de oportunidade) (Classe IIa, Nível de evidência B)" (grifo meu, cópia literal da recomendação feita pela diretriz) ou que "mesmo nessa fase a TRH não é indicada para prevenção cardiovascular?" (grifo meu, cópia literal extraída do ponto de vista).

O esclarecimento desse ponto poderá encerrar a controvérsia, concordando todos que a terapia de reposição hormonal não está indicada para a prevenção cardiovascular em mulheres em menopausa que estejam ou não em janelas de oportunidade.

 

Referências

1. Sociedade Brasileira de Cardiologia. Associação Brasileira do Climatério. I Diretriz brasileira sobre prevenção de doenças cardiovasculares em mulheres climatéricas e a influência da terapia de reposição hormonal. Arq Bras Cardiol. 2008; 91 (1 supl.1): 1-23.         [ Links ]

2. Fuchs FD. Ponto de vista - reposição hormonal e doença cardiovascular: uma diretriz contrária à evidência. Arq Bras Cardiol. 2009; 93 (1): e11-e13.         [ Links ]

3. Gebara OC, Fernandes C, Bertolami MC. Prevenção de doenças cardiovasculares em mulheres climatéricas e a influência da terapia de reposição hormonal: uma diretriz baseada em evidências. Arq Bras Cardiol. 2009; 93 (5): e86-e88.         [ Links ]

4. Prentice RL, Manson JE, Langer RD, Anderson GL, Pettinger M, Jackson RD, et al. Benefits and risks of postmenopausal hormone therapy when it is initiated soon after menopause. Am J Epidemiol. 2009; 170 (1): 12-23.         [ Links ]

 

 

Correspondência:
Flávio Danni Fuchs
Rua Ramiro Barcelos 2350, Sala 2060 - Rio Branco
90035-903 - Porto Alegre, RS - Brasil
E-mail: ffuchs@hcpa.ufrgs.br

Artigo recebido em 09/12/09; revisado recebido em 23/01/10; aceito em 12/02/10.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License