SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26Determinação da umidade em solos, fertilizantes e sementes, com base no princípio de ArquimedesDeterminação do teor total e do teor solúvel, em diversas soluções, do cobre do solo author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Anais da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Print version ISSN 0071-1276

An. Esc. Super. Agric. Luiz de Queiroz vol.26  Piracicaba  1969

https://doi.org/10.1590/S0071-12761969000100009 

A concentração de cloro em fôlhas de café

 

 

R.A. CataniI; F.R.P. de MoraesII; H. Bergamin FºI

ICadeira de Química Analítica e Físico Química. E.S.A. "Luiz de Queiroz". USP
IISeção de Café, Instituto Agronômico de Campinas

 

 


RESUMO

O presente trabalho relata os dados obtidos referentes à concentração de cloro em folhas de cafeeiro, adubado com cloreto de potássio.
As folhas (3º ou 4º par) foram colhidas de diversos tratamentos de um experimento NPK + micronutrientes do tipo fatorial, que vem sendo conduzido pelo Instituto Agronômico em sua estação experimental em Campinas.
Foram analisadas as folhas procedentes dos tratamentos: K0, isto é, tratamento em que não entrou o KC1; K1, isto é, tratamento em que entrou uma dose de potássio, 100 g de K2O, na forma de KC1; K2, isto é, 200 g de K2O na forma de KC1; e K3, isto é, 400 g de K2O.
Os resultados obtidos confirmaram o elevado teor de cloro, já assinalado em trabalhos anteriores, acusando uma variação de 709 a 1112 ppm, com a média de 843,3 ± 134,3 ppm de cloro nas folhas procedentes dos canteiros do tratamento K0; uma variação de 3938 a 5149 ppm, com a média de 4476,0 ± 356,4 ppm de cloro nas folhas do tratamento K1 (100g de K 0); uma variação de 2726 a 6763 ppm, com a média de 4812,0 ± 670,7 ppm de cloro nas fôlhas do tratamento K2 (200 g de K 0); e uma variação de 4341 a 7974 ppm, com a média de 5149,0 ± 570,7 ppm de cloro, nas fôlhas do tratamento K3 (400 g de K2O).
Outros trabalhos estão sendo conduzidos com o objetivo de estudar a variação do teor de cloro nas folhas do cafeeiro, relacionando-a com outros fatores.


SUMMARY

This paper describes the data obtained concerning the chloride concentration in coffee leaves. The application of potassium chloride furnished the following means: 843,3 ± 134,3; 4476,0 ± 356,4; 4812,0 ± 67 0,7 and 5149,0 ± 570,7 ppm of chloride, respectively, for the treatments K0 (no KC1 applied); K1(167 grams of KC1 or 100 grams of K2O); K2(335 grams of KC1 or 200 grams of K2O); and K3 (670 grams of KC1 or 400 grams of K2O).
Symptoms of excess of chloride were not observed in this experiment.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

LITERATURA CITADA

ARANA,L.M., 1967. Fertilizacion con cloruro de potassio y con sulfato de potassio en plantaciones de cafe. I. Verificacion de la absorcion de iones K, Cl y S por medio de analisis foliar. Cenicafé, 18(2): 47-54.         [ Links ]

BROYER,T.C. & OUTROS, 1954. Chlorine. A micronutrient element for higher plants. Plant Physiol. 29: 526-532.         [ Links ]

CATANI,R.A. & OUTROS, 1967. A concentração e a quantidade de micronutrientes e de alumínio no cafeeiro aos dez anos de idade. No prelo, vol. 24 dos Anais da E.S.A. "Luiz de Queiroz".         [ Links ]

EATON, F.M., 1966. Chlorine. Em: Diagnostic Criteria for Plants and Soils. Editado por Chapman, H.D. University of California. pp 98-135.         [ Links ]

KOLTHOFF,I.M. & E.B. SANDELL, 1952. Textbook of Quantitative Inorganic Analysis. 3rd edition. The MacMillan Company. New York. 759 pp.         [ Links ]

MULLER,L.E., 1966. Coffee Nutrition. Em: Fruit Nutrition. Editado por Childers, N.F. Horticultural Publications. Rutgers, The State University. New Brunswich. New Jersey, pp 685-776.         [ Links ]

 

 

Entregue para publicação em 28/10/1969.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License