SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.107 suppl.Espécies de Cerambycidae, Disteniidae e Vesperidae (Insecta, Coleoptera) registradas no Estado do Mato Grosso do Sul, BrasilHymenoptera “Parasitica” no Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Iheringia. Série Zoologia

versão impressa ISSN 0073-4721versão On-line ISSN 1678-4766

Iheringia, Sér. Zool. vol.107  supl.0 Porto Alegre  2017  Epub 02-Maio-2017

http://dx.doi.org/10.1590/1678-4766e2017120 

Articles

Lista de espécies dos Scarabaeinae (Coleoptera, Scarabaeidae) do Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil

Checklist of Scarabaeinae (Coeloptera: Scarabaeidae) from Mato Grosso do Sul State, Brazil

Fernando Z. Vaz-de-Mello1 

Leticia L. O. Bavutti1 

Carlos A. H. Flechtmann2 

Anderson Puker3 

César M. A. Correa4 

1Setor de Entomologia, Coleção Zoológica, Departamento de Biologia e Zoologia, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, MT, Brasil. (vazdemello@gmail.com)

2Departamento de Fitossanidade, Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Ilha Solteira, SP, Brasil.

3Programa de Pós-Graduação em Entomologia, Departamento de Entomologia, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, Brasil.

4Programa de Pós-Graduação em Entomologia, Departamento de Entomologia, Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG, Brasil


RESUMO

Apresenta-se nesse estudo uma lista atualizada das espécies de besouros rola-bostas reportadas para o estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Cento e dezoito espécies são reportadas, e associadas aos ecossistemas ou hábitats antropizados em que ocorrem no estado.

PALAVRAS-CHAVE Rola-bostas; Pantanal; Cerrado; Mata Atlântica; Programa Biota/MS

ABSTRACT

In this study we present an updated checklist of species of dung beetles of the subfamily Scarabaeinae, occurrying in Mato Grosso do Sul state, Brazil. One hundred and eighteen species are reported and associated with ecosystems or antropized habitat within the state of Mato Grosso do Sul.

KEYWORDS Dung beetles; Pantanal; Cerrado; Atlantic Forest; Biota/MS Program

Conhecidos popularmente como besouros “rola-bostas”, os escarabeíneos (Coleoptera, Scarabaeidae, Scarabaeinae) são detritívoros e utilizam principalmente fezes, carcaças e frutos em decomposição para alimentação (Halffter & Matthews, 1966). Devido a este comportamento, desempenham diversos processos ecológicos como ciclagem de nitrogênio (Halffter & Matthews, 1966), aeração do solo (Waterhouse, 1974), supressão de parasitas (Ridsdill-Smith & Hayles, 1990) e dispersão secundária de sementes (Andresen, 2002), entre outras funções (ver revisão em Nichols et al., 2008). Têm sido sugeridos e usados no biomonitoramento de áreas de proteção ambiental e na avaliação dos efeitos de qualquer atividade humana realizada nessas áreas (ver revisão em Nichols et al., 2007).

A última listagem das espécies de Scarabaeidae citadas para o Brasil foi realizada por Vaz-de-Mello (2000), que reportou 618 espécies e estimou que, com a realização de novos levantamentos em regiões que não foram devidamente amostradas, utilizando metodologias distintas e modernas, este número poderia ultrapassar 1.200 espécies. Neste mesmo estudo, foram mencionadas para o estado do Mato Grosso do Sul 75 espécies, sendo duas endêmicas. Dados atualizados até 2011 (F. Z. Vaz-de-Mello, dados inéditos) reportam agora mais de 700 espécies registradas para o país, que conta certamente com mais de mil espécies conhecidas em coleções, se adicionadas as ainda não identificadas.

Neste estudo foram revisados os registros de literatura e a identificação das espécies reportadas para o estado do Mato Grosso do Sul, atualizando a lista das espécies de Scarabaeinae para o estado e discutindo as lacunas existentes em termos de amostragem no estado, contribuindo para indicar áreas de estudos futuros.

MATERIAL E MÉTODOS

O estudo foi realizado através de pesquisa bibliográfica em virtualmente toda a literatura publicada sobre Scarabaeinae até meados do ano de 2012. Essa compilação incluiu trabalhos taxonômicos, faunísticos, ecológicos e de interesse econômico que citassem ocorrência de espécies identificadas de Scarabaeinae em Mato Grosso do Sul (Boucomont, 1928; Luederwaldt, 1929, 1931a,b; Pessôa, 1934; Pessôa & Lane, 1936, 1941; Pereira, 1942, 1946, 1949, 1953; Pereira & D’Andretta, 1955; Halffter et al., 1960; Flechtmann et al., 1995a,b,c,d, 2009; Génier, 1996, 2009, 2010; Rodrigues & Flechtmann, 1997; Koller et al., 1999, 2007; Aidar et al., 2000; Lopes, 2000; Rodrigues et al., 2001a,b, 2010; Canhedo, 2004, 2006; Louzada et al., 2007; Vaz-de-Mello, 2007a,b, 2008; Rodrigues, 2008; Mesquita Filho, 2009; Vaz-de-Mello & Grossi 2010; Abot et al., 2012; Nunes, 2012), tendo sido tão exaustiva quanto possível. Todos os registros previamente existentes foram revisados quanto a suas identificações (quando possível inclusive com base em exemplares-testemunho), descartando-se suspeitas fortes de identificações errôneas e corrigindo-se as anteriormente publicadas cuja identificação correta pôde ser confirmada pelo exame de exemplares.

Foram também listados os registros sul-matogrossenses das duas coleções que possuem os maiores acervos deste estado, o Setor de Entomologia da Coleção Zoológica da Universidade Federal de Mato Grosso (CEMT, curador F.Z. Vaz-de-Mello) e o Museu de Entomologia da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (MEFEIS, curador C.A.H. Flechtmann). Registros isolados conhecidos de outras coleções foram também incorporados.

As espécies citadas no presente estudo puderam ser também associadas aos ecossistemas naturais presentes no estado (Cerrado, Mata Atlântica, Pantanal ou Chaco) ou a um tipo de ecossistema antrópico (pastagem formada), com base em dados de coleções ou distribuição geográfica conhecida.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Até o ano de 2000 tinham sido registradas 75 espécies de besouros da subfamília Scarabaeinae para o estado do Mato Grosso do Sul. Foram contabilizadas até o momento 117 espécies de besouros rola-bosta identificadas para o estado (Tab. I). Como a sistemática supragenérica do grupo é atualmente confusa e está em rápida mudança (Vaz-de-Mello, 2007a), desconsideramos aqui as tribos. Esse é um número de espécies pequeno para o tamanho e condições climáticas do estado, bem menor que o número de espécies reportadas para o estado de São Paulo, por exemplo (208 espécies; F. Z. Vaz-de-Mello, dados inéditos).

Tab. I Espécies de besouros Scarabaeinae registradas do Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil e seus hábitats ou ecossistemas de ocorrência. Dados baseados em literatura publicada até 2011 e em espécimes depositados em CEMT e MEFEIS (ver metodologia para detalhes) (Pas, pastagem formada; C, Cerrado; MA, Mata Atlântica; Pan, Pantanal; Ch, Chaco). 

Espécie Ocorrência
Pas Cer MA Pan Ch
Agamopus unguicularis (Harold, 1883) x x
Agamopus viridis Boucomont, 1928 x x
Anomiopus birai Canhedo, 2006 x
Anomiopus mourai Canhedo, 2006 x
Anomiopus myrmidon (Westwood, 1842) x
Anomiopus pereirai (Martínez, 1955) x x
Anomiopus tuberifrons Canhedo, 2004 x
Anomiopus virescens Westwood, 1842 x x
Ateuchus apicatus (Harold,1867) x x
Ateuchus latus (Boucomont, 1928) x x
Ateuchus pauperatus (Germar, 1824) x x
Ateuchus puncticollis (Harold, 1867) x
Ateuchus pygidialis (Harold, 1868) x x
Ateuchus striatulus (Preudhomme de Borre, 1886) x x
Ateuchus viridimicans (Boucomont, 1935) x x
Ateuchus vividus (Germar, 1823) x x
Bolbites onitoides Harold, 1868 x
Canthidium angulicolle Balthasar, 1939 x
Canthidium barbacenicum Preudhomme de Borre, 1886 x x x x
Canthidium breve (Germar, 1824) x
Canthidium decoratum (Perty, 1830) x
Canthidium dispar Harold, 1867 x
Canthidium viride Lucas, 1859 x x x
Canthon apicalis Lucas, 1859 x x
Canthon chalybaeus Blanchard, 1846 x x x
Canthon curvodilatatus Schmidt, 1920 x x
Canthon denticulatus Schmidt, 1922 x
Canthon deplanatus Harold, 1868 x
Canthon dives Harold, 1868 x
Canthon edentulus Harold, 1868 x x x
Canthon histrio (Lepelletier de Saint-Fargeau & Audinet-Serville, 1828)1 x x x x x
Canthon laminatus Balthasar, 1939 x x
Canthon lituratus (Germar, 1824) x x
Canthon maldonadoi Martínez, 1951 x x x x
Canthon mutabilis Lucas, 1859 x x x
Canthon oliverioi (Pereira & Martínez, 1956) x
Canthon ornatus ornatus Redtenbacher, 1867 x x x x
Canthon planus Lucas, 1859 x
Canthon quadratus Blanchard, 1846 x
Canthon quinquemaculatus Castelnau, 1840 x x x x
Canthon smaragdulus (Fabricius, 1781) x
Canthon substriatus Harold, 1868 x
Canthon unicolor Blanchard, 1843 x x x
Canthon virens (Mannerheim, 1829) x x
Coprophanaeus cyanescens d’Olsoufieff, 1924 x x x x x
Coprophanaeus ensifer (Germar, 1824) x x
Coprophanaeus horus (Waterhouse, 1891) x
Coprophanaeus milon (Blanchard, 1846) x
Coprophanaeus pessoai (Pereira, 1949) x
Coprophanaeus spitzi (Pessôa, 1935) x x
Deltochilum elongatum Felsche, 1907 x x
Deltochilum enceladum Kolbe, 1893 x x
Deltochilum icaroides Balthasar, 1939 x x
Deltochilum pseudoicarus Balthasar, 1939 x x x
Deltorhinum bilobatum Génier, 2010 x
Dendropaemon denticollis Felsche, 1909 x
Dendropaemon hirticollis d’Olsoufieff, 1924 x
Dendropaemon viridipennis (Laporte, 1830) x
Diabroctis mimas (Linnaeus, 1758) x x
Diabroctis mirabilis (Harold, 1877) x x
Dichotomius bicuspis (Germar, 1824) x x
Dichotomius bos (Blanchard, 1846)2 x x x
Dichotomius carbonarius (Mannerheim, 1929) x x x x x
Dichotomius crinicollis (Germar, 1824) x
Dichotomius cuprinus (Felsche, 1901) x
Dichotomius depressicollis (Harold, 1867) x
Dichotomius eucranioides Pereira & D’Andretta, 1955 x x
Dichotomius glaucus (Harold, 1869) x x
Dichotomius luctuosioides (Harold, 1869) x x
Dichotomius nisus (Olivier, 1789) x x x x
Dichotomius opacipennis (Luederwaldt, 1931) x x x x
Dichotomius semiaeneus (Germar, 1824) x x
Dichotomius sexdentatus (Luederwaldt, 1925) x x
Dichotomius smaragdinus (Perty, 1830) x x
Dichotomius triangulariceps (Blanchard, 1846) x x
Dichotomius zikani (Luederwaldt, 1922) x x
Digitonthophagus gazella (Fabricius, 1787)3 x x
Eurysternus aeneus Génier, 2009 x x
Eurysternus caribaeus (Herbst, 1789) x x x x x
Eurysternus jessopi Martínez, 1988 x x
Eurysternus navajasi Martínez, 1988 x
Eurysternus nigrovirens Génier, 2009 x x x x
Eurysternus parallelus Castelnau, 1840 x x
Eurysternus plebejus Harold, 1880 x
Eutrichillum hirsutum (Boucomont, 1928) x x x
Genieridium bidens (Balthasar, 1938) x x
Genieridium cryptops (Arrow, 1913) x
Gromphas inermis Harold, 1869 x x
Isocopris foveolatus (Luederwaldt, 1931) x x
Isocopris inhiatus (Germar, 1824) x x
Isocopris tarsalis (Luederwaldt, 1931) x x
Malagoniella puncticollis (Blanchard, 1846) x x
Malagoniella astyanax (Olivier, 1789) x x
Malagoniella punctatostriata (Blanchard, 1846) x x x
Malagoniella aeneicollis (Waterhouse, 1890) x x x
Ontherus appendiculatus (Mannerheim, 1829) x x x
Ontherus azteca Harold, 1869 x x x
Ontherus carinicollis Luederwaldt, 1931 x x
Ontherus dentatus Luederwaldt, 1930 x x x
Ontherus digitatus Harold, 1868 x x x
Ontherus erosioides Luederwaldt, 1930 x x
Ontherus sulcator (Fabricius, 1775) x x x
Ontherus ulcopygus Génier, 1996 x
Ontherus zikani Luederwaldt, 1930 x x
Onthophagus catharinensis Paulian, 1936 x
Onthophagus hirculus Mannerheim, 1829 x x
Oxysternon palemo (Castelnau, 1840) x x
Canthon unicolor Blanchard, 1843 x x x
Canthon virens (Mannerheim, 1829) x x
Coprophanaeus cyanescens d’Olsoufieff, 1924 x x x x x
Coprophanaeus ensifer (Germar, 1824) x x
Coprophanaeus horus (Waterhouse, 1891) x
Coprophanaeus milon (Blanchard, 1846) x
Coprophanaeus pessoai (Pereira, 1949) x
Coprophanaeus spitzi (Pessôa, 1935) x x
Deltochilum elongatum Felsche, 1907 x x
Deltochilum enceladum Kolbe, 1893 x x
Deltochilum icaroides Balthasar, 1939 x x
Deltochilum pseudoicarus Balthasar, 1939 x x x
Oxysternon striatopunctatum d’Olsoufieff, 1924 x
Phanaeus kirbyi Vigors, 1825 x x
Phanaeus palaeno Blanchard, 1846 x x x
Pseudocanthon xanthurus (Blanchard, 1845) x x x x
Sulcophanaeus menelas (Castelnau, 1840) x x
Trichillidium quadridens Arrow, 1932 x x
Trichillum adjunctum Martínez, 1967 x
Trichillum externepunctatum Preudhomme de Borre, 1886 x x x x x
Uroxys epipleuralis (Boucomont, 1928) x x
Zonocopris gibbicollis (Harold, 1868) x

1. Frequentemente citado como Canthon septemmaculatus.

2. Em trabalhos mais antigos, citado como seu sinônimo Dichotomius anaglypticus.

3. Em trabalhos mais antigos, citado no gênero Onthophagus.

A grande maioria das espécies registradas do estado está em áreas de Cerrado ou pastagens artificiais, havendo importantes componentes ocorrendo na Mata Atlântica (com grande divergência em relação às demais formações) e no Pantanal. Porém, a desuniformidade dos registros de localidades disponíveis em relação à área total do estado impede análises mais precisas.

A única espécie não nativa ocorrente no estado é Digitonthophagus gazella, que é de origem africana, introduzida no Brasil no final dos anos 1980 com a intenção de contribuir ao controle biológico de parasitos de gado e auxiliar na incorporação de massas fecais (Miranda et al., 1990).

Anomiopus birai e Bolbites onitoides não têm registros de outros estados brasileiros, mas ocorrem em países limítrofes (respectivamente Paraguai, Argentina, Bolívia e Uruguai) (Canhedo, 2006; Vaz-de-Mello & Grossi, 2010). Duas outras espécies não tem registros de outros estados ou países: Ateuchus latus e Dichotomius eucranioides. A primeira foi descrita originalmente de Corumbá e muito provavelmente ocorre também no extremo sul de MT e na Bolívia, mas por pertencer a um gênero pouco estudado, o registro não foi ainda efetuado.

A segunda, Dichotomius eucranioides, necessita atenção especial quanto à conservação, por ser uma espécie braquíptera com área de distribuição geográfica restrita à margem oeste do Rio Paraná (Nunes, 2012). Foi registrada apenas ao longo de uma faixa de 70 km de mata ciliar e áreas de cerrado limítrofes do rio Paraná, região que teve sua vegetação removida por muitas décadas e tem pouquíssimos remanescentes de vegetação nativa (R. V. Nunes e F. Z. Vaz-de-Mello, dados inéditos).

No estado de Mato Grosso do Sul pesquisadores de três instituições têm publicado ou têm em andamento trabalhos com Scarabaeinae: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA-CNPGC em Campo Grande), Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS em Aquidauana), e Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD em Dourados), em geral com aspectos econômicos ou ecológicos de espécies associadas a pastagens, ou com faunística e biogeografia, e sempre em colaboração com taxônomos de outras instituições. Há pequenas coleções resultantes de trabalhos feitos no estado na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS-Campo Grande) e na UFGD-Dourados. Além disso, pesquisadores de outros estados têm trabalhado com fauna de Scarabaeinae de Mato Grosso do Sul, muito especialmente da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (FEIS-UNESP, Ilha Solteira), da Universidade Federal de Lavras (UFLA-Lavras) e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT- Cuiabá). Isso pode se ver refletido na literatura citada.

O estado está relativamente bem amostrado em algumas regiões do Pantanal, em seu extremo leste, junto ao Rio Paraná (próximo a Selvíria) e, no caso de pastagens, em Campo Grande, Selvíria e Aquidauana. Coletas recentes em várias localidades da Serra da Bodoquena e seu entorno trouxeram dezenas de espécies previamente não citadas para o estado, sendo as demais regiões virtualmente vazias de coletas. Projetos em andamento associando pesquisadores de diversas instituições devem trazer novos dados sobre as áreas ainda inexploradas do estado.

Agradecimentos.

À Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciências e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect) e a Superintendência de Ciências e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Sucitec/MS) pelo convite de participação neste fascículo especial da Iheringia, Série Zoologia e o suporte financeiro para sua publicação. FZVM agradece ao CNPq (Proc. 304925/2010-1, 302997/2013-0, 405697/2013-9, 484035/2013-4), e a Maria Eugênia Carvalho do Amaral, Frederico Santos Lopes, Júlio Louzada, Masao Uetanabaro, Fábio Roque, Marcelo B. Pessoa, Vinícius Lopes, Josué Raizer, Wilson W. Koller, Marino Rodrigues, Manoel A. Uchôa Fernandes, Carlos Flechtmann e Lúcio A. O. Campos por anos de apoio nas formas de logística, espécimes ou trabalho duro para coletas em MS. CAHF agradece aos funcionários do Setor de Bovinocultura da Fazenda da UNESP, pelos anos de suporte à condução dos experimentos lá desenvolvidos. AP agradece ao CNPq (processo 140989/2011-0) pela bolsa de estudos concedida e ao Programa de Pós-Graduação em Entomologia da Universidade Federal de Viçosa. CMAC agradece ao CNPq (processo 140741/2015-1) pela bolsa de estudos concedida e ao Programa de Pós-Graduação em Entomologia da Universidade Federal de Lavras.

Referências Bibliográficas

Abot, A. R.; Puker, A.; Taira, T. L.; Rodrigues, S. R.; Korasaki, V. & Oliveira, H. N. 2012. Abundance and diversity of coprophagous beetles (Coleoptera: Scarabaeidae) caught with a light trap in a pasture area of the Brazilian Cerrado. Studies on Neotropical Fauna and Environment 47:53-60. [ Links ]

Aidar, T.; Koller, W. W.; Rodrigues, S. R. Correa, A. M.; Silva, J. C. C.; Balta, O. S.; Oliveira, J. M. & Oliveira, V. L. 2000. Besouros coprófagos (Coleoptera: Scarabaeidae) coletados em Aquidauana, MS, Brasil. Anais da Sociedade Entomológica do Brasil 29(4):817-820. [ Links ]

Andersen, E. 2002. Dung beetles in a Central Amazonian rainforest and their ecological role as secondary seed dispersers. Ecological Entomology 27:257-270. [ Links ]

Boucomont, A. 1928. Coprophages d’Amerique du Sud nouveaux ou peu connus. Bulletin de la Société Entomologique de France 1928:186-194. [ Links ]

Canhedo, V. L. 2004. Anomiopus Westwood (Coleoptera: Scarabaeidae): novas espécies do grupo virescens. Revista Brasileira de Entomologia 48(4):449-458. [ Links ]

Canhedo, V. 2006. Revisão taxonômica do Gênero Anomiopus Westwood, 1842 (Coleoptera, Scarabaeidae, Scarabaeidae). Arquivos de Zoologia 37(4):349-502. [ Links ]

Flechtmann, C. A. H.; Rodrigues, S. R.& Seno, M. C. Z. 1995a. Controle biológico da mosca-dos-chifres (Haematobia irritans irritans) em Selvíria, Mato Grosso do Sul. 1. Metodologia de estudo e seleção de fauna fimícola de insetos. Revista Brasileira de Entomologia39(1):1-11. [ Links ]

Flechtmann, C. 1995b. Controle biológico da mosca-dos-chifres (Haematobia irritans irritans) em Selvíria, Mato Grosso do Sul. 3. Levantamento de espécies fimícolas associadas à mosca. Revista Brasileira de Entomologia39(2):249-258. [ Links ]

Flechtmann, C. 1995c. Controle biológico da mosca-dos-chifres (Haematobia irritans irritans) em Selvíria, Mato Grosso do Sul. Comparação entre métodos de coleta de besouros coprófagos (Scarabaeidae). Revista Brasileira de Entomologia39(2):259-276. [ Links ]

Flechtmann, C. 1995d. Controle biológico da mosca-dos-chifres (Haematobia irritans irritans) em Selvíria, Mato Grosso do Sul. Seleção de besouros coprófagos. Revista Brasileira de Entomologia39(2):277-286. [ Links ]

Flechtmann, C. A. H.; Tabet, V. G. & Quintero, I. 2009. Influence of carrion smell and rebaiting time on the efficiency of pitfall traps to dung beetle sampling. Entomologia Experimentalis et Applicata 132(3):211-217. [ Links ]

Génier, F. 1996. A revision the Neotropical genus Ontherus. Memoirs of the Entomological Society of Canada 170:1-169. [ Links ]

Génier, F. 2009. Le genre Eurysternus Dalman, 1824 révision taxonomique et clés de détermination illustrées. Bulgaria, Pensoft Publishers, Sofia. 430 p. [ Links ]

Génier, F. 2010. A Review of the Neotropical dung beetle genera Deltorhinum Harold, 1869, and Lobidion gen. nov. (Coleoptera: Scarabaeidae: Scarabaeinae). Zootaxa 2693:35-48. [ Links ]

Halffter, G. & Matthews, E. G. 1966. The natural history of dung beetles of the Subfamily Scarabaeinae (Coleoptera, Scarabaeidae). Folia Entomologica Mexicana 12-14:1-312. [ Links ]

Halffter, G.; Pereira, F. S. & Martínez, A. 1960. Megathopa astyanax (Olivier) y formas afines (Coleóptera Scarabaeidae) Ciencia (México) 20:202-204. [ Links ]

Koller, W. W.; Gomes, A.; Rodrigues, S. R.& Alves, R. G. O. 1999. Besouros Coprófagos (Coleoptera: Scarabaeidae) Coletados em Campo Grande, MS, Brasil. Anais da Sociedade Entomológica do Brasil28(3):403-412. [ Links ]

Koller, W.; Gomes, A. Rodrigues, S. R.& Goiozo, P. F. I. 2007. Scarabaeidae e Aphodiidae coprófagos em pastagens cultivadas em áreas do cerrado sul-mato-grossense. Revista Brasileira de Zoociências 9(1):81-93. [ Links ]

Lopes, V. A. 2000. Seleção de habitat e estrutura de comunidades de coleópteros copronecrófagos da família Scarabaeidae. Dissertação de Mestrado. Campo Grande, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. [ Links ]

Louzada, J. N. C.; Lopes, F. S. & Vaz-de-Mello, F. Z. 2007. Structure and composition of a dung beetle community (Coleoptera, Scarabaeinae) in a small forest patch from Brazilian Pantanal. Revista Brasileira de Zoociências9(2):199-203. [ Links ]

Luederwaldt, H. 1929. As especies brasileiras do genero Pinotus. Revista do Museu Paulista 16:603-775. [ Links ]

Luederwaldt, H. 1931a. Tres especies novas de Pinotus, supplementos a Memoria “As especies Brasileiras do genero Pinotus” na “Revista do Museu Paulista” Tomo XVI, 1929, P. 603 SS. Revista do Museu Paulista17:353-361. [ Links ]

Luederwaldt, H. 1931b. O genero Ontherus (Coleopt.) (Lamellic-Coprid.-Pinot.) com uma chave, para a determinação dos Pinotides americanos. Revista do Museu Paulista17:363-422. [ Links ]

Mesquita Filho, W. 2009. Determinação de horário de vôo e fatores que o influenciam, em Scarabaeidae coprófagos diurnos e noturnos em Selvíria, MS. Dissertação de Mestrado. Ilha Solteira, Universidade Estadual Paulista. [ Links ]

Miranda, C. H. B.; Nascimento, Y. A. & Bianchin, I. 1990. Desenvolvimento de um programa integrado de controle de nematódeos e a mosca-dos-chifres na região dos cerrados. Fase 3. Potencial de Onthophagus gazella no enterrio de fezes bovinas. EMBRAPA-CNPGC. Pesquisa em Andamento 40:1-5. [ Links ]

Nichols, E.; Larsen, T.; Spector, S.; Davis, A. L.; Escobar, F.; Favila, M. & Vulinec, K. 2007. Global dung beetle response to tropical forest modification and fragmentation: A quantitative literature review and meta-analysis. Biological Conservation 137:1-19. [ Links ]

Nichols, E.; Spector, S. Louzada, J.; Larsen, T. Amezquita, S. & Favila, M.E. 2008. The Scarabaeinae Research Network. Ecological Functions and ecosystems services provided by Scarabaeinae dung beetles. Biological Conservation141:1461-1474. [ Links ]

Nunes, R. V. 2012. Review of the brachypterous species of the genus Dichotomius Hope, 1838 (Coleoptera: Scarabaeidae; Scarabaeinae). Dissertação de Mestrado. Cuiabá, Universidade Federal de Mato Grosso. [ Links ]

Pereira, F. S. 1942. Pinotus da seção semiaeneus. Arquivos do Museu Paranaense 2:35-60. [ Links ]

Pereira, F. 1946. Escarabeideos americanos II. In: Livro de Homenagem a Romualdo Ferreira d’Almeida. São Paulo, Sociedade Brasileira de Entomologia. p. 289-294. [ Links ]

Pereira, F. 1949. O subgenero Metallophanaeus (ColeópteraScarabaeidae). Arquivos do Museu Paranaense7:217-230. [ Links ]

Pereira, F. 1953 Notas sinonímicas (Coleoptera Scarabaeidae). Dusenia 4(5,6):387-402. [ Links ]

Pereira, F. S. & D’Andretta, M. A. V. 1955. Novos escarabeídeos e novas sinonímias (Coleoptera Scarabaeidae). Papéis Avulsos do Departamento de Zoologia 12(11):247-264. [ Links ]

Pessôa, S. B. 1934. Contribuição para o conhecimento das especies brasileiras do genero Phanaeus (Col. Scarabaeidae). Annaes da Faculdade de Medicina de São Paulo 1934:279-314. [ Links ]

Pessôa, S. B. & Lane, J. 1936. Sobre os coleópteros do genero Dendropaemon Perty, de São Paulo e regiões vizinhas. Revista de Biologia e Hygiene 7(2):89-93. [ Links ]

Pessôa, S. B. & Lane, J.1941 Coleópteros necróphagos de interesse médico-legal. Ensaio monografico sobre a família Scarabaeidae de São Paulo e regioes vizinhas. Arquivos de Zoologiado Estado de São Paulo 2:389-504. [ Links ]

Ridsdill-Smith, T. J. & Hayles, L. 1990. Stages of bush fly, Musca vetustissima (Diptera: Muscidae), killed by scarabaeine dung beetles (Coleoptera: Scarabaeidae) in unfavourable cattle dung. Bulletin of Entomological Research 80:473-478. [ Links ]

Rodrigues, M. M. 2008. Besouros coprófagos (Coleoptera: Scarabaeoidea) em três diferentes usos do solo no sul de Mato Grosso do Sul, Brasil. Dissertação de Mestrado. Dourados, Universidade Federal da Grande Dourados. [ Links ]

Rodrigues, S. R. & Flechtmann, C. A. H.1997. Aspectos biológicos de Canthon lituratus (Germar, 1813) e Canthidium (Canthidium) megatophoides Boucomont, 1928 (Coleoptera, Scarabaeidae). Acta Zoológica Mexicana 70:1-12. [ Links ]

Rodrigues, S. R.; Marchini, L. C. & Carbonari, J. J. 2001a. Ácaros das famílias Scutacaridae e Pygmephoridae (Acari: Heterostigmata) associados a besouros coprófagos (Coleoptera: Scarabaeidae) no Brasil. Neotropical Entomology 30(3):387-390. [ Links ]

Rodrigues, S. R.; Marchini, L. C.& Mendes, M. C. 2001b. Ácaros da família Macrochelidae (Gamasida) associados com besouros coprófagos (Scarabaeidae). Revista Brasileira de Entomologia45(3):207-214. [ Links ]

Rodrigues, S. R.; Barros, A. T. M.; Puker, A.& Taira, T. L.2010. Diversidade de besouros coprófagos (Coleoptera, Scarabaeidae) coletados em armadilha de interceptação de vôo no Pantanal Sul-Matogrossense, Brasil. Biota Neotropica 10(2):123-127. [ Links ]

Vaz-de-Mello, F. Z. 2000. Estado atual de conhecimento dos Scarabaeidae s. str. (Coleoptera: Scarabaeoidea) do Brasil. In: Martín-Piera, F.; Morrone, J. J. & Melic, A. eds. Hacia un Proyecto Cyted para el Inventario y Estimación de la Diversidad Entomológica en Iberoamérica. Zaragoza, PrIBES-SEA, p. 183-195. [ Links ]

Vaz-de-Mello, F. 2007a. Revisión taxonómica y análisis filogenético de la tribu Ateuchini (Coleoptera: Scarabaeidae: Scarabaeinae). Tesis de Doctorado en Ciencias Sistematica. Xalapa, México Instituto de Ecología A. C. 237p. [ Links ]

Vaz-de-Mello, F. 2007b. Revision and Phylogeny of the dung beetle genus Zonocopris Arrow, 1932 (Coleoptera: Scarabaeidae: Scarabaeinae), a phoretic of land snails. Annales de la Société Entomologique de France, Nouvelle série 43(2):231-239. [ Links ]

Vaz-de-Mello, F. 2008. Synopsis of the new subtribe Scatimina (Coleoptera: Scarabaeidae: Scarabaeinae: Ateuchini), with descriptions of twelve new genera and review of Generidium, new genus. Zootaxa1955:1-75. [ Links ]

Vaz-de-Mello, F. Z. & Grossi, P. C. 2010. First report of Bolbites Harold (Scarabaeidae: Scarabaeinae: Phanaeini) in Brazil. The Coleopterists Bulletin 64(3):220. [ Links ]

Waterhouse, D. F. 1974. The biological control of dung. Scientific American 230:101-108. [ Links ]

Recebido: 12 de Dezembro de 2016; Aceito: 06 de Fevereiro de 2017

Creative Commons License Este é um artigo publicado em acesso aberto sob uma licença Creative Commons