SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.75 issue3-4Patologia da infecção experimental de roedores domésticos com diferentes cepas de Yersinia pestisA patologia da doença de Chagas experimental no cão author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Memórias do Instituto Oswaldo Cruz

Print version ISSN 0074-0276On-line version ISSN 1678-8060

Mem. Inst. Oswaldo Cruz vol.75 no.3-4 Rio de Janeiro July./Dec. 1980

http://dx.doi.org/10.1590/S0074-02761980000200007 

Patobiologia da desnutrição nas doenças parasitárias

Eridan M. Coutinho1 

Fundação Oswaldo Cruz, Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, Recife, Brasil

RESUMO

A aplicação da teoria dos sistemas gerais ao estudo das doenças parasitárias tem permitido uma melhor compreensão das relações hospedeiro-parasito e das diferentes variações da morbidade e da biologia das doenças parasitárias. O meio ambiente, considerado como ecossistema do indivíduo, é capaz de atuar sobre ele, por um duplo mecanismo: através da agressão direta do parasito e como elemento condicionante da deficiência alimentar. Os resultados do impacto do processo infeccioso (parasitário) sobre o estado nutricional do hospedeiro, compreendem efeitos catabólicos generalizados. Síndromes secundárias de má-absorção e alterações hematológicas do tipo das anemias, também podem ocorrer, por mecanismos diversos. Os efeitos da desnutrição sobre a biologia dos parasitos são ainda melhor conhecidos, tendo-se, na presente revisão, tomado a Esquistossomose como exemplo, devido á sua importância médico-sanitário, no quadro da nosologia nacional. A patobiologia da desnutrição na esquistossomose mansônica foi estudada em camundongos, utilizando dietas semipurificadas e dietas "naturais" (isto é, semelhantes ás do homem nas áreas rurais da Zona da mata do Nordeste do Brasil, onde existem importantes focos endêmicos da parasitose). Por fim, é feita uma apreciação da resposta imunológica na patobiologia das relações nutrição x infecção, enfatizando-se, sobretudo, o papel negativo das deficiências de proteína e de ferro sobre a imunidade celular.

ABSTRACT

The use of the theory of the general systems for studying the parasitic diseases has led to a better comprehension of the host parasite relationships and of the varying differences found in morbidity and biology of the parasitic diseases. Since environment has been considered an ecosystem of the individual, it can act upon man either by a direct action of the parasite on the host or as a determinant of food deficiencies. Among the consequences of the direct action of the infectious agent on the nutritional status of the host we can observe generalized catabolic disturbances. Also, secondary malabsorption syndromes and haematological alterations like aneamias of several types can be developed in the host's body by different mechanisms. The effects of undernutrition on the biology of the parasites are still better understood and, in the present paper, the Schistosomiasis mansoni was taken as an example because of its medical and public health significance in the nosologic picture of Northeast Brazil. Mice were fed with semi-purified and "natural" diets (similar to those consumed by the population living in endemic areas of Northeast Brazil where important endemic foci of this parasite are found). Finally, an analysis of the immunologic response in the pathobiology of nutrition /infection interrelationships was made, with special reference to the negative role of protein and iron deficiencies on cellular immunity.

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License