SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.84 issue3The neotype of anopheles albitarsis (Diptera: culicidae)Trypanosoma cruzi: identification of specific epimastigote antigens by human immune sera author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

Share


Memórias do Instituto Oswaldo Cruz

Print version ISSN 0074-0276

Mem. Inst. Oswaldo Cruz vol.84 no.3 Rio de Janeiro July./Sept. 1989

http://dx.doi.org/10.1590/S0074-02761989000300003 

Study of two different enzyme immunoassays for the detection of Mayaro virus antibodiesFigueiredoLuiz Tadeu MoraesNogueiraRita Maria RibeiroCavalcantiSilvia Maria BaêtaSchatzmayrHermannRosaAmélia Travassos da USP, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Departamento de Clínica Médica Ribeirão Preto Brasil Instituto Oswaldo Cruz, Departamento de Virologia Rio de Janeiro Brasil Fundação SESP, Instituto Evandro Chagas Belém Brasil 091989843303307This paper presents the evaluation of an enzyme immunoassay in which Mayaro virus-infected cultured cells ara used as antigen (EIA-ICC) and an IgM antibody capture ELISA (MAC-ELISA) for Mayaro serologic diagnosis using 114 human sera obtained during a Mayaro outbreak occurred in Bolivia, in 1987. Results were compared with those obtained by haemagglutination-inhibition test (HAI). MAC-ELISA was the most sensitive technique for anti-Mayaro IgM detection. MAC-ELISA was twice sensitive as IgM EIA-ICC. The data shows that MAC-ELISA is a practical and valid technique for diagnosis of recent mayaro infection. IgG-ICC showed hight sensitivity and high specificity compared to HAI. The combination of anti-Mayaro IgG and IgM EIA-ICC results presented the highest sensitivity of the study. Anti-Mayaro IgG and IgM simultaneous detection by ELISA-ICC can be used for recent infection diagnosis (in spite of a less sensitive IgM detection than by MAC-ELISA), for surveillance and sero-epidemiologic studies, and for studies of IgG and IgM responses to Mayaro infection.Apresentamos a avaliação de um teste imuno-enzimático no qual células infectadas com o vírus Mayaro são usadas como antígeno (EIA-ICC) e a de um teste de captura de IgM (MAC-ELISA), no diagnóstico sorológico de infecções por Mayaro. Soros humanos em número de 114, obtidos durante uma epidemia ocorrida em 1987 na Bolívia, foram utilizados neste estudo. Os resultados foram comparados com aqueles obtidos pelo teste de inibição da hemaglutinação (HAI). MAC-ELISA mostrou-se duas vezes mais sensível que EIA-ICC na detecção de anticorpos do tipo IgM para Mayaro. MAC-ELISA mostrou-se uma técnica válida e prática para o diagnóstico de infecções recentes por Mayaro. EIA-ICC para detecção de IgG mostrou-se mais sensível e também mais específico que HAI. Os resultados da combinação de EIA-ICC para detecção de IgM e IgG de Mayaro apresentaram a maior sensibilidade dentre os testes estudados. A detecção simultânea de anticorpos IgG e IgM para Mayaro por EIA-ICC pode ser utilizada no diagnóstico de infecções recentes (a despeito de menos sensível para IgM que o MAC-ELISA), em inquéritos sorológicos e estudos sobre a resposta imune de IgG e IgM às infecções por Mayaro.Mayaroalphavirusarbovirusenzyme immunoassayMayaroalphavirusarbovirusteste imuno-enzimáticoFull text available only in PDF format.Texto completo disponível apenas em PDF.