SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 issue3Sustainable development: from responsibility to entrepreneurship author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Revista de Administração (São Paulo)

Print version ISSN 0080-2107

Rev. Adm. (São Paulo) vol.47 no.3 São Paulo July/Sept. 2012

http://dx.doi.org/10.1590/S0080-21072012000300001 

EDITORIAL

 

 

Ao promover uma Chamada de Trabalhos sobre o tema do Empreendedorismo Social, a RAUSP coloca-se, mais uma vez, na vanguarda da produção acadêmica abrindo espaço para um tema que é inovador na prática, transdisciplinar na fundamentação teórica, abrangente de diversas configurações organizacionais e prenhe de desafios e dilemas para empreendedores e gestores.

No que já é considerado como uma revolução transformadora do capitalismo contemporâneo emergem, no cenário das organizações, empreendimentos que procuram conjugar as finalidades econômicas com as sociais. Nos países denominados "emergentes", eles localizam-se, principalmente, nas categorias de negócios inclusivos - que buscam inserir nos mercados as pessoas e os grupos sociais que estão marginalizados - e de negócios socioambientais - que buscam agregar valor, simultaneamente, às comunidades e ao meio ambiente.

Contudo, a ocorrência do fenômeno universaliza-se: nos países anglo-saxônicos, notadamente os da América do Norte, observam-se grandes corporações criando negócios voltados para a "base da pirâmide", assim como organizações filantrópicas e sem fins lucrativos assumindo estruturas e procedimentos semelhantes aos empresariais. Nos países europeus, revalorizam-se os princípios da economia social, resgatando o papel histórico e atualizando as funções sociais das cooperativas e associações.

Nesse cenário, é importante oferecer espaço para que pesquisadores brasileiros e estrangeiros tragam seus estudos, seja no esforço de clarificação conceitual e sistematização teórica, seja na contribuição dos casos empíricos e das pesquisas de campo, que começam a oferecer as evidências para a produção científica do fenômeno. Para tanto, este número especial da RAUSP abriga a reflexão pioneira dos professores Austin, Stevenson e Wei-Skillern, da Harvard, publicada em 2006 e extremamente atual ao oferecer possibilidade de análise comparativa entre as empresas e os empreendimentos sociais.

Os artigos de Comini, Barki e Aguiar, de Borzaga, Depedri e Galera, e de Teodósio e Comini permitirão ao leitor navegar pelas nomenclaturas e especificidades que circulam nesse campo do conhecimento, que está sendo objeto de pesquisa em Administração, Economia e Sociologia.

É interessante resgatar reflexões que não tratam especificamente sobre o tema do Empreendedorismo, mas guardam fortes intersecções com ele, como são os casos do artigo de Mindlin, sobre governança em fundações empresariais, do artigo de Nunes, Nova, Cornacchione e Garcia, sobre sustentabilidade empresarial, e do artigo de Travaglini, sobre capital social em cooperativas italianas.

Dois estudos remetem à realidade brasileira e aos fatores desencadeadores do empreendedorismo: o artigo de Mendonça e Alves, sobre a institucionalização e a profissionalização de empreendedores rurais no semiárido, e o artigo de França Filho, Silva Júnior e Rigo, sobre o Banco Palmas no Ceará.

Outros dois trabalhos, que se distinguem pelo foco em iniciativas empreendedoras, também merecem ser destacados pelos procedimentos metodológicos das pesquisas que lhes serviram de base. Um deles é o artigo de Bronzo, Teodósio e Rocha, em cuja investigação foi empregado o método de Cooperative Inquiry, no qual pesquisadores e practitionners compartilharam o esforço de analisar e propor aperfeiçoamentos à gestão de alianças trissetoriais voltadas à implementação de políticas públicas. O outro é o artigo de Godói-de-Sousa e Fischer, cuja pesquisa focada no estudo do processo sucessório de associações produtivas demandou longo esforço para agregar técnicas quantitativas e qualitativas de coleta e análise de dados.

Confiantes de que a variedade da leitura e a profundidade das análises e reflexões agregarão valor aos nossos leitores, agradecemos aos autores que atenderam à nossa Chamada, aos componentes do Comitê de Avaliação, presidido pelo Professor James E. Austin, que procederam ao peer review, e à Secretaria Editorial, os quais tornaram possível esta realização.

 

 

Prof. Dr. Nicolau Reinhard
Editor Científico. RAUSP

Profa. Dra. Rosa Maria Fischer
Editora do Número Especial. RAUSP

Profa. Dra. Graziella Comini
Editora do Número Especial. RAUSP

 

 

Este número contou com o apoio financeiro da Fundação Instituto de Administração.