SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 issue9EditorialLand use/cover classification in the Brazilian Amazon using satellite images author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Pesquisa Agropecuária Brasileira

Print version ISSN 0100-204X

Pesq. agropec. bras. vol.47 no.9 Brasília Sept. 2012

http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2012000900003 

PREFÁCIO

 

Pesquisa, desenvolvimento e inovações geoespaciais para a agropecuária

 

 

Mateus Batistella; Édson Luis Bolfe

Embrapa Monitoramento por Satélite, Avenida Soldado Passarinho, nº 303, CEP 13070‑115 Campinas, SP. E‑mail: mb@cnpm.embrapa.br, bolfe@cnpm.embrapa.br

 

 

A construção da atual liderança do Brasil em agricultura tropical é resultado de tecnologias geradas, adaptadas e implementadas ao longo das últimas décadas. A cultura da soja no Brasil é um dos principais exemplos de sucesso da pesquisa agropecuária; adaptada às condições brasileiras, o País será brevemente o maior produtor mundial. Mas são abundantes outros exemplos, igualmente exitosos. Entre 1975 e 2009, a oferta de carne bovina e suína foi multiplicada por quatro vezes, enquanto a de frango aumentou 22 vezes. A produção de leite aumentou de 7,9 bilhões para 27,6 bilhões de litros, e a produção de hortaliças elevou-se de 9 milhões de toneladas, em área de 771,36 mil hectares, para 19,3 milhões de toneladas, em 808 mil hectares, apenas para citar alguns exemplos de crescimento de produção e produtividade (Brasil, 2010). Políticas públicas e programas de pesquisa também conseguiram organizar tecnologias e sistemas de produção para aumento da eficiência da agricultura familiar, incorporando pequenos produtores ao agronegócio e garantindo melhoria de renda e bem‑estar a esses produtores. Essas diferentes cadeias produtivas do setor agropecuário consolidam-se como estratégicas na economia brasileira e representam 26,4% do PIB nacional, 36% das exportações e 39% dos empregos gerados no mercado interno (Brasil, 2011).

No entanto, as dimensões continentais do País, a diversidade de biomas e ecossistemas, os diferentes pacotes tecnológicos, a dinâmica espacial e a variabilidade temporal no uso e na cobertura das terras criam um cenário bastante complexo. Portanto, investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação geoespaciais são fundamentais para abordagens que favoreçam a competitividade e a sustentabilidade da agropecuária brasileira. Nesse sentido, as geotecnologias devem ser objeto de esforço técnico‑científico para identificar, qualificar, quantificar e monitorar as diferentes áreas e recursos naturais com aptidão ou restrição para a expansão e a intensificação da atividade agropecuária.

A elevação da capacidade de processamento e armazenamento de dados geoespaciais, por meio dos sistemas de informações geográficas (SIG) e sistemas de processamento de imagens, é fator‑chave para superar esses desafios. Igualmente importantes são as crescentes melhorias na interface dos aplicativos e a qualificação dos métodos e ferramentas. Os complexos SIG e dados de sensores remotos que, até pouco tempo, eram de uso exclusivo de técnicos e pesquisadores, hoje tornaram-se ferramenta de uso comum: os globos virtuais e WebGIS, assim como a popularização dos sistemas de posicionamento global por satélite, tornam o produtor capaz de identificar rotas, visualizar imagens de satélites e gerar mapas. Essa popularização das geotecnologias também abre possibilidades, para grupos e instituições de pesquisa, de utilizar informações geoespaciais como forma de mostrar para a sociedade, de forma efetiva, a importância das pesquisas realizadas.

As geotecnologias têm diversas aplicações na agropecuária. Elas podem apoiar políticas públicas de cunho territorial, como o zoneamento agrícola de risco climático (Brasil, 2012); identificar as áreas de expansão da fronteira agrícola ou intensificação da atividade produtiva; definir e avaliar indicadores de sustentabilidade espacialmente explícitos para as principais commodities agrícolas e sistemas produtivos brasileiros; espacializar processos de degradação das pastagens e fitossanidade das culturas; identificar áreas afetadas por eventos climáticos extremos e seus impactos, entre outras. Porém, lacunas de dados, informações e conhecimento ainda são desafios para seu maior desenvolvimento e aplicação.

Nesse contexto, a Embrapa Monitoramento por Satélite e a Embrapa Informação Tecnológica iniciaram uma articulação institucional na temática de geotecnologias, com apoio da Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento e da Diretoria de Transferência de Tecnologia da Embrapa. Em abril de 2011, foi lançado o edital do número temático da revista PAB em "Pesquisa, desenvolvimento e inovações geoespaciais para a agropecuária". O esforço conjunto com as demais Unidades da Embrapa e instituições de pesquisa e ensino materializa-se em 2012, com o lançamento deste número temático, que representa um marco inédito para a comunidade técnico‑científica brasileira ligada à área de geotecnologias com enfoque no uso e cobertura das terras.

A abrangência espacial dos estudos publicados está representada na Figura 1. A ampla distribuição geográfica dos trabalhos acompanha a diversidade de instituições e autores representados neste número temático, o que forma novas bases para a composição de futuras redes de pesquisa e eleva a possibilidade de acordos de cooperação.

Os artigos publicados também refletem a variedade de aplicações geoespaciais que envolvem a identificação, mapeamento, monitoramento e modelagem de recursos naturais vinculados às atividades agrícolas, pecuárias e florestais. Um grupo de trabalhos – com foco em sensoriamento remoto e processamento de imagens – testa diferentes resoluções espaciais, temporais, espectrais e radiométricas. As imagens multiespectrais utilizadas são oriundas dos satélites ópticos Landsat ("land remote sensing satellite") (Antunes et al., 2012; Bolfe et al., 2012; Fernandes et al., 2012; Lu et al., 2012; Oliveira et al., 2012; Silva et al., 2012); Terra/Modis ("moderate resolution imaging spectroradiometer") (Andrade et al., 2012; Johann et al., 2012; Risso et al., 2012; Victoria et al., 2012); Spot ("système pour l'observation de la Terre") (Lu et al., 2012; Vicente et al., 2012); Ikonos e QuickBird (Lu et al., 2012) e imagens de radar como o Alos ("advanced land observing satellite") (Lu et al., 2012; Picoli et al., 2012). A Figura 2 ilustra como diferentes resoluções espaciais podem afetar a representação de feições conhecidas no meio rural.

O uso e a cobertura da terra e os sistemas produtivos analisados nos trabalhos incluem culturas como: soja e milho (Antunes et al., 2012; Johann et al., 2012; Luiz et al., 2012; Risso et al., 2012; Santi et al., 2012; Victoria et al., 2012); cana‑de‑açúcar (Picoli et al., 2012; Vicente et al., 2012); pastagens (Grego et al., 2012; Lu et al., 2012); fruticultura (Silva et al., 2012); silvicultura (Facco et al., 2012); e sistemas agroflorestais (Bolfe et al., 2012). Os artigos contribuem para o desenvolvimento de métodos inovadores, baseados em análises de respostas espectrais e variações temporais, por meio de métodos robustos de processamento e classificação de imagens que visam ao mapeamento do uso e da cobertura da terra. As análises espaço‑temporais, em escalas variadas, mostram processos de expansão, transição, intensificação e diversificação da produção agropecuária.

Outro importante grupo de trabalhos analisa recursos naturais diretamente relacionados à atividade agropecuária, como o solo e a água. Diferentes interpoladores geoestatísticos, modelos e métodos de classificação permitiram gerar resultados e análises sobre o meio físico, tais como a topografia, erosão, atributos químicos, físicos e tipos de solo (Grego et al., 2012; Miqueloni et al., 2012; Pinheiro et al., 2012; Santi at al., 2012; Sarmento et al., 2012; Valladares et al., 2012; Weber & Fontana et al., 2012). Esses métodos também foram aplicados para análises sobre os recursos hídricos, como evapotranspiração, precipitação, balanço hídrico e bacias hidrográficas (Andrade et al., 2012; Carvalho et al., 2012; Facco et al., 2012; Manzione et al., 2012; Oliveira et al., 2012; Silva et al., 2012). O mapeamento digital das características do solo e da água é fator essencial para o ordenamento territorial e o zoneamento das atividades agropecuárias e representa, ainda, uma fronteira do conhecimento nas ciências agrárias.

Artigos organizados em um número temático facilitam a busca e a compreensão, além de apoiarem novas ações e projetos de interesse governamental em diferentes escalas; por exemplo: Nacional, (i) diagnóstico de alterações de uso e cobertura da terra e seu impacto social e econômico, (ii) pesquisas que auxiliem na implantação de políticas públicas para a sustentabilidade da agricultura e dos recursos naturais por bioma; Regional, (i) delimitação de áreas afetadas por eventos climáticos extremos, (ii) monitoramento das mudanças de uso e cobertura da terra; e Local, (i) subsídio a políticas públicas de desenvolvimento urbano‑rural, (ii) estudos em cadeias produtivas que envolvam a agricultura familiar.

Todos os artigos publicados almejam, de forma direta ou indireta, produzir um salto de qualidade nas metodologias, processos, dados, informações e conhecimentos relacionados à gestão da agropecuária brasileira. Mas seus impactos serão positivos também em outros segmentos, uma vez que as pesquisas, desenvolvimentos e inovações podem se traduzir em produtos e serviços tecnológicos. Podem, ainda, contribuir para discussões que permeiam o recente estabelecimento, pela Embrapa, do "Portfólio de monitoramento da dinâmica de uso e cobertura da terra no território nacional", cujo objetivo é ampliar a sinergia entre projetos e ações com foco temático relacionado ao estudo e à avaliação de fatores ambientais, socioeconômicos e institucionais associados à dinâmica de uso e cobertura da terra, bem como suas interações, impactos, produtos e resultados gerados.

A publicação deste número temático irá disseminar informação e conhecimento que poderão ser adotados  por outras instituições e equipes, contribuindo para o fortalecimento da comunidade científica com foco em pesquisa, desenvolvimento e inovações geoespaciais para a agropecuária.

 

Referências

ANDRADE, R.G.; SEDIYAMA, G.C.; PAZ, A.R. da; LIMA, E. de P.; FACCO, A.G. Geotecnologias aplicadas à avaliação de parâmetros biofísicos do Pantanal. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1227‑1234, 2012.         [ Links ]

ANTUNES, J.F.G.; MERCANTE, E.; ESQUERDO, J.C.D.M.; LAMPARELLI, R.A. de C.; ROCHA, J.V. Estimativa de área de soja por classificação de imagens normalizada pela matriz de erros. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1288‑1294, 2012.         [ Links ]

BOLFE, É.L.; BATISTELLA, M.; FERREIRA, M.C. Correlação de variáveis espectrais e estoque de carbono da biomassa aérea de sistemas agroflorestais. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1261‑1269, 2012.         [ Links ]

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A força da agricultura: 1860‑2010. Brasília: MAPA, 2010. 69p.         [ Links ]

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Ministério. 2011. Disponível em: <http://www.agricultura.gov.br/ministerio>. Acesso em: 11 maio 2011.         [ Links ]

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Zoneamento agrícola de risco climático. 2012. Disponível em: <http://www.agricultura.gov.br/politica‑agricola/zoneamento‑agricola> Acesso em: 15 set. 2012.         [ Links ]

CARVALHO, J.R.P. de; ASSAD, E.D.; PINTO; H.S. Interpoladores geoestatísticos na análise da distribuição espacial da precipitação anual e de sua relação com altitude. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1235‑1242, 2012.         [ Links ]

FACCO, A.G.; RIBEIRO, A.; PRUSKI, F.F.; MONTEIRO, W.C.; LEITE, F.P.; ANDRADE, R.G.; MENEZES, S.J.M. da C. de. Técnicas de geoinformação para estimativa do balanço hídrico em eucalipto. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1243‑1250, 2012.         [ Links ]

FERNANDES, R.R.; NUNES, G.M.; SILVA, T.S.F. Classificação orientada a objetos aplicada na caracterização da cobertura da terra no Araguaia. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1251‑1260, 2012.         [ Links ]

GREGO, C.R.; RODRIGUES, C.A.G.; NOGUEIRA, S.F.; GIMENES, F.M.A.; OLIVEIRA, A. de; ALMEIDA, C.G.F. de; FURTADO, A.L. dos S.; DEMARCHI, J.J.A. de A. Variabilidade espacial do solo e da biomassa epígea de pastagem, identificada por meio de geostatística. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1404‑1412, 2012.         [ Links ]

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Divisão político‑administrativa do Brasil. 2007. Disponível em: <http://www.ngb.ibge.gov.br/Default.aspx?pagina=divisao>. Acesso em: 12 set. 2012.         [ Links ]

JOHANN, J.A.; ROCHA, J.V.; DUFT, D.G.; LAMPARELLI, R.A.C. Estimativa de áreas com culturas de verão no Paraná, por meio de imagens multitemporais EVI/Modis. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1295‑1306, 2012.         [ Links ]

LU, D.; BATISTELLA, M.; LI, G.; MORAN, E.; HETRICK, S.; FREITAS, C. da C.; DUTRA, L.V.; SANT'ANNA, S.J.S. Land use/cover classification in the Brazilian Amazon using satellite images. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1185‑1208, 2012.         [ Links ]

LUIZ, A.J.B.; FORMAGGIO, A.R.; EPIPHANIO, J.C.N.; ARENAS‑TOLEDO, J.M.; GOLTZ, E.; BRANDÃO, D. Estimativa amostral objetiva de área plantada regional, apoiada em imagens de sensoriamento remoto. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1279‑1287, 2012.         [ Links ]

MANZIONE, R.L.; MARCUZZO, F.F.N.; WENDLAND, E.C. Integração de modelos espaciais e temporais para predições de níveis freáticos extremos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1368‑1375, 2012.         [ Links ]

MIQUELONI, D.P.; BUENO, C.R.P.; FERRAUDO, A.S. Análise espacial dos fatores da equação universal de perda de solo em área de nascentes. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1358‑1367, 2012.         [ Links ]

OLIVEIRA, L.M.M. de; MONTENEGRO, S.M.G.L.; ANTONINO, A.C.D.; SILVA, B.B. da; MACHADO, C.C.C.; GALVÍNCIO, J.D. Análise quantitativa de parâmetros biofísicos de bacia hidrográfica obtidos por sensoriamento remoto. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1209‑1217, 2012.         [ Links ]

PICOLI, M.C.A.; LAMPARELLI, R.A.; SANO, E.E.; ROCHA, J.V. Imagens multipolarizadas do sensor Palsar/Alos na discriminação das fases fenológicas da cana‑de‑açúcar. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1307‑1316, 2012.         [ Links ]

PINHEIRO, H.S.K.; CHAGAS, C. da S.; CARVALHO JÚNIOR, W. de; ANJOS, L.H.C. dos. Modelos de elevação para obtenção de atributos topográficos utilizados em mapeamento digital de solos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1384‑1394, 2012.         [ Links ]

RISSO, J.; RIZZI, R.; RUDORFF, B.F.T.; ADAMI, M.; SHIMABUKURO, Y.E.; FORMAGGIO, A.R.; EPIPHANIO, R.D.V. Índices de vegetação Modis aplicados na discriminação de áreas de soja. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1317‑1326, 2012.         [ Links ]

SANTI, A.L.; AMADO, T.J.C.; CHERUBIN, M.R.; MARTIN, T.N.; PIRES, J.L.; FLORA, L.P.D.; BASSO, C.J. Análise de componentes principais de atributos químicos & físicos do solo limitantes à produtividade de grãos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1346‑1357, 2012.         [ Links ]

SARMENTO, E.C.; GIASSON, E.; WEBER, E.; FLORES, C.A.; HASENACK, H. Prediction of soil orders with high spatial resolution: response of different classifiers to sampling density. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1395‑1403, 2012.         [ Links ]

SILVA, B.B. da; BRAGA, A.C.; BRAGA, C.C.; OLIVEIRA, L.M.M. de; GALVÍNCIO, J.D.; MONTENEGRO, S.M.G.L. Evapotranspiração e estimativa da água consumida em perímetro irrigado do Semiárido brasileiro por sensoriamento remoto. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1218‑1226, 2012.         [ Links ]

VALLADARES, G.S.; GOMES, A. da S.; TORRESAN, F.E.; RODRIGUES, C.A.G.; GREGO, C.R. Modelo multicritério aditivo na geração de mapas de suscetibilidade à erosão em área rural. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1376‑1383, 2012.         [ Links ]

VICENTE, L.E.; GOMES, D.; VICTORIA, D. de C.; GARÇON, E.A.M.; BOLFE, É.L.; ANDRADE, R.G.; SILVA, G.B.S. da. Séries temporais de NDVI do sensor SPOT Vegetation e algoritmo SAM aplicados ao mapeamento de cana‑de‑açúcar. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1337‑1345, 2012.         [ Links ]

VICTORIA, D. de C.; PAZ, A.R. da; COUTINHO, A.C.; KASTENS, J.; BROWNFERREIRA, J.C. Cropland area estimates using Modis‑NDVI time series in the state of Mato Grosso, Brazil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1270‑1278, 2012.         [ Links ]

WEBER, E.J.; FONTANA, D.C. Obstrução do horizonte calculada a partir de modelo digital de elevação. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, p.1327‑1336, 2012.         [ Links ]                         

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License