SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número5Estudo do pulmão de camundongos irradiados: análise morfológica do parênquima pulmonar, morfométrica das fibras colágenas e imuno-histoquímica das proteínas TGFbeta1 latente e ativaImportância da tomografia computadorizada na avaliação da fase da doença de Addison índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Radiologia Brasileira

versão On-line ISSN 1678-7099

Radiol Bras v.34 n.5 São Paulo set./out. 2001

https://doi.org/10.1590/S0100-39842001000500021 

Resumos de Teses

Valor dos procedimentos percutâneos orientados por métodos de imagem no tratamento das coleções abdominais.

Autora: Giselle Guedes Netto de Mello.
Orientador: Jacob Szejnfeld. Co-orientador: Giuseppe D'Ippolito.
Tese de Doutorado. EPM/Unifesp, 2001.

 

 

Realizamos, no período de dois anos, um estudo prospectivo, analisando os resultados obtidos do tratamento percutâneo de 52 pacientes com coleções fluidas abdominais. O diagnóstico foi confirmado por ultra-som e/ou tomografia computadorizada e aspiração diagnóstica em todos os casos. O esvaziamento da coleção foi obtido por punção aspirativa única em 24 pacientes e drenagem percutânea (com um cateter) em 28, ambos orientados por métodos de imagem. O nosso objetivo foi estabelecer a eficácia dos procedimentos intervencionistas correlacionando-a com o volume, localização, complexidade e a presença de infecção das coleções.

Os procedimentos intervencionistas evitaram cirurgia em 71,1% dos pacientes, falhas foram observadas em 28% e a taxa de mortalidade foi de 10%. O índice de sucesso para a punção aspirativa foi de 70,8% e de 71,5% para a drenagem percutânea. As coleções com volume menor ou igual a 200 ml apresentaram maior índice de cura quando submetidas à punção aspirativa (75%), enquanto as maiores que 200 ml foram mais beneficiadas da drenagem percutânea, com sucesso em 86,7% dos casos. A punção aspirativa foi eficaz no tratamento de 55,5% das coleções parenquimatosas, 100% das intraperitoneais e 66,7% das extraperitoneais. A drenagem percutânea, por sua vez, obteve sucesso em 83,3%, 60% e 66,6%, respectivamente. As coleções complexas (coleções múltiplas, multiloculadas e/ou associadas a fístulas) apresentaram taxas de cura (50% na aspiração e 58,3% na drenagem) significantemente menores em relação às não-complexas (83,3% na aspiração e 92,8% na drenagem). Na análise da presença de infecção obtivemos sucesso semelhante dos métodos nos abscessos (66,7% para a punção e 68% para a drenagem).

Os procedimentos percutâneos são eficazes em mais de 70% dos casos no tratamento das coleções fluidas abdominais, com resultados de eficácia semelhantes para ambas as modalidades de intervenção. Dos itens analisados, o único parâmetro, estatisticamente significante, relacionado por maior número de falhas do procedimento intervencionista, corresponde à complexidade da coleção. Observamos diferença significativa, embora estatisticamente não-significante, nos resultados dos métodos em relação ao volume da coleção. A punção aspirativa apresentou melhores resultados no tratamento de coleções intraperitoneais não-complexas, com volume menor ou igual a 200 ml; a drenagem percutânea, por sua vez, no tratamento de coleções parenquimatosas não-complexas, com volume maior do que 200 ml.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons