SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 issue5Spectrophotometric determination of famotidine using sulphonphthalein dyes author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Química Nova

Print version ISSN 0100-4042

Quím. Nova vol.34 no.5 São Paulo  2011

http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422011000500001 

EDITORIAL

 

Química para um mundo melhor

 

 

César Zucco

Presidente da SBQ

 

 

A Ciência Química não é somente descoberta. É, também, e especialmente, criação e transformação.

Sem a atividade dos químicos de todas as épocas, algumas conquistas espetaculares jamais teriam acontecido, como os avanços no tratamento de doenças, a exploração espacial e as maravilhas atuais da tecnologia.

A Química presta uma contribuição essencial à humanidade com alimentos e medicamentos, com roupas e moradia, com energia e matérias-primas, com transportes e comunicações. Fornece, ainda, materiais para a Física e para a indústria, modelos e substratos à Biologia e Farmacologia, propriedades e procedimentos para outras ciências e tecnologias.

Graças à Química, o nosso mundo se tornou um lugar mais confortável para se viver. Nossos carros, casas, roupas transbordam criatividade química. O nosso futuro energético dependerá da Química, assim como atingir um dos objetivos do Milênio, que é prover água e saneamento básico seguros para toda a humanidade.

Um mundo sem a ciência Química seria um mundo sem materiais sintéticos, e isso significa sem telefones, sem computadores e sem cinema. Seria também um mundo sem aspirina ou detergentes, shampoo ou pasta de dente, sem cosméticos, contraceptivos, ou papel - e, assim, sem jornal ou livros, colas ou tintas. Enfim, sem o desenvolvimento proporcionado pela ciência Química, a vida, hoje, seria chata, curta e dolorida!

Destaque-se, ainda, que a Química ajuda os historiadores da arte a investigar os segredos por detrás de pinturas e esculturas em museus, ajuda os peritos forenses a analisar as amostras colhidas em uma cena de crime e rapidamente rastrear os autores, bem como revelar a base molecular de pratos que encantam as nossas papilas gustativas.

Enquanto a Física decodifica as leis do universo e a Biologia decifra as do mundo vivo, a Química desvenda os segredos da matéria e de suas transformações. A vida é sua mais elevada forma de expressão. A Química exerce, portanto, um papel primordial em nossa compreensão dos fenômenos materiais, em nossa capacidade de agir sobre eles, para mudá-los e controlá-los. E as transformações materiais que faremos - como humanos - refletirão o melhor ou o pior de nós.

Todavia, a relativa ausência de uma cultura geral em Química - se comparada à Astronomia ou mesmo à Matemática - impede o grande público de conhecer e interpretar aspetos do mundo que afetam sua vida diária e dificulta sua capacidade coletiva de se manifestar sobre tais fatos. Dificulta, também, entender o papel fundamental da Química entre as Ciências Naturais, sua importância econômica e sua onipresença no cotidiano.

Por isso estamos celebrando a Química... E celebrá-la significa admitir que ela é, de fato, indispensável e benéfica à humanidade e, por decorrência, ao planeta em que vivemos.

Celebrar a Química é mostrar às crianças e aos jovens que embora os princípios da Química estejam bem estabelecidos, suas aplicações permanecem tão desafiadoras e rigorosamente perseguidas como nunca; que a Química nos permite chegar às profundezas da matéria, possibilitando a construção de novos arranjos de átomos que, possuindo propriedades particulares interessantes, terão aplicações ainda não previstas.

Todavia, por mais que pareça, o químico não é um mágico da matéria, capaz de "ilusionar" com novas formas (da matéria), premeditadas ou inesperadas, a partir do que nos cerca. O químico é um forjador racional e criativo, um arquiteto na escala das moléculas. Cabe, aqui, mencionar o que dizia Leonardo da Vinci: "Onde a natureza deixa de produzir suas próprias espécies, a humanidade começa, e usando coisas naturais, com a ajuda da própria natureza, cria uma infinidade de espécies".

É evidente que a Química tem na natureza sua fonte de matéria e de inspiração. Entretanto, é responsabilidade do ser humano o avanço para além do que é natural no universo. Por isso, a celebração da Química só se completa com a celebração das pessoas, daqueles verdadeiros artífices da fantástica arte da transformação da matéria. Celebrar a Química é incentivar crianças e jovens a se tornarem químicos e serem capazes de, literalmente, transformar a matéria em novidades! É desafiá-los a se envolverem com as especialidades e as tecnologias da Química direcionadas à manufatura de produtos para melhorar o bem-estar da humanidade.

A abrangência, a amplitude e a importância da Química para o bem-estar da vida do homem na terra são fatos inquestionáveis. Lamentavelmente, é também inquestionável seu alto grau de potencialidade para o mal! E, não raro, é esta a faceta da Química mais conhecida...

Daí a importância de educarmos crianças e jovens com ética, humanismo e discernimento. Desfaçamos o preconceito amplamente difundido sobre a Química e seus efeitos - potencialmente, mas não necessariamente maléficos.

Celebremos a Química como a ciência que move o mundo e que, pela ação de químicos criativos e responsáveis, pode torná-lo cada vez melhor.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License