SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 issue4Crotalaria paulinea, a new natural host of Cowpea severe mosaic virusFruit rot of Solanum gilo caused by Phytophthora capsici author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Fitopatologia Brasileira

Print version ISSN 0100-4158

Fitopatol. bras. vol.30 no.4 Brasília July/Aug. 2005

http://dx.doi.org/10.1590/S0100-41582005000400019 

NOTAS FITOPATOLÓGICAS PHYTOPATHOLOGICAL NOTES

 

Ocorrência de crestamento bacteriano do gerânio, causado por Xanthomonas hortorum pv. pelargonii, no Brasil

 

Occurrence of bacterial blight of geranium, caused by Xanthomonas hortorum pv. pelargonii, in Brazil

 

 

Valmir Duarte; Marisa Dalbosco; Samira O. M. El Tassa

Departamento de Fitossanidade, Faculdade de Agronomia, UFRGS, Cx. Postal 15.100, CEP 90001-970, Porto Alegre, RS, fax: (51) 3316-6016, e-mail: valmir@ufrgs.br

 

 


ABSTRACT

This is the first report of bacterial blight of geranium (Pelargonium x hortorum), caused by Xanthomonas hortorum pv. pelargonii, in Brazil. The bacterium, isolated from geranium leaves showing wilt and blight, and growing in Nova Petrópolis, RS, was further identified by carbon source fingerprint (Biolog, Hayward, CA, USA) and pathogenicity test.


 

 

O Rio Grande do Sul tem-se mostrado um Estado promissor na produção de flores e plantas ornamentais, sendo o gerânio (Pelargonium x hortorum L. H. Bailey) uma das principais espécies produzidas. Plantas de gerânio, oriundas de Nova Petrópolis, RS, recebidas no Laboratório Oficial de Diagnóstico Fitossanitário da UFRGS, nos meses de julho e agosto de 2003, apresentavam murcha e crestamento foliar, caracterizado por manchas amarelas, marrons e necróticas, iniciando nos bordos do limbo foliar (Figura 1 A e B). A análise do material mostrou a presença de exsudação bacteriana a partir das lesões da folha. Colônias puras, mucóides, de coloração amarela pálido (Figura 1 C e D), contendo células gram e oxidase negativas, catalase positiva, foram obtidas em meio de cultura YDC (carbonato de cálcio, dextrose, extrato de levedura). A presença de xantomonadina foi detectada. Os testes de utilização de fontes de carbono (Biolog, Hayward, USA) indicaram que a bactéria utiliza glicose, manose, galactose, trealose, celobiose e frutose, características da espécie Xanthomonas campestris (Pammel 1895) Dowson 1939 (Krieg & Holt, Bergey Manual of Systematic Bacteriology, 1984). O teste de patogenicidade, inoculando-se plantas de gerânio livres de sintomas, foi satisfeito. Assim, concluiu-se tratar-se de X. hortorum pv. pelargonii (Brown 1923) Vauterin, Hoste, Kerters & Swings 1995 = X. campestris pv. pelargonii (Brown 1923) Dye 1978b, agente causal do crestamento bacteriano do gerânio. Embora uma bactéria, causando podridão em gerânio no Estado de 13 (1/2):10. 1987), este é o primeiro relato de X. hortorum pv. pelargonii causando crestamento bacteriano em gerânio no Brasil. As estirpes encontram-se armazenadas no Laboratório de Fitobacteriologia, UFRGS, e no Instituto Biológico, SP, sob números 1974 e 1975.

 


 

 

Aceito para publicação em 19/10/2004

 

 

Autor para correspondência: Valmir Duarte