SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue1Influence of culture media and the carbon-nitrogen interaction on growth and sporulation of Penicillium sclerotigenumEffect of culture media and light exposure on the sporulation of Cercospora zeae-maydis author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Summa Phytopathologica

Print version ISSN 0100-5405On-line version ISSN 1980-5454

Summa phytopathol. vol.32 no.1 Botucatu Jan./Mar. 2006

http://dx.doi.org/10.1590/S0100-54052006000100015 

NOTAS CIENTÍFICAS

 

Primeira ocorrência de ferrugem em capim-limão causada por Puccinia cymbopogonis no Brasil

 

First report of the lemongrass rust fungi caused by Puccinia cymbopogonis in Brazil

 

 

João Batista VidaI; Aníbal Alves de Carvalho JúniorII; Jaqueline Rosemeire VerzignassiI,III

IUEM - Universidade Estadual de Maringá, Departamento de Agronomia, Av. Colombo, 5790, 82020-900, Maringá - PR. <jbvida@uem.br>
IIInstituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Rua Pacheco Leão, 915, Jardim Botânico, 22460-030, Rio de Janeiro.< anibal@jbrj.gov.br>
IIIPesquisadora Capes/ProDoc. <jrverzignassi@uem.br>

 

 


RESUMO

È registrada a primeira ocorrência de ferrugem em capim-limão (Cymbopogon citratus (DC.) Stapf), causada por Puccinia cymbopogonis Mass., no Brasil, Estado do Paraná.

Palavras-chave adicionais: Cymbopogon citratus.


ABSTRACT

It is reported the first occurrence of the lemongrass (Cymbopogon citratus (DC.) Stapf) rust fungi caused by Puccinia cymbopogonis Mass. in Brazil, State of Paraná.

Additional keywords: Cymbopogon citratus


 

 

O capim-limão (Cymbopogon citratus (DC.) Stapf) é uma espécie da família das gramíneas (Poaceae), semi-perene e muito conhecida nas regiões Sul e Sudeste do Brasil devido aos seus atributos para ornamentação e às suas propriedades medicinais. O seu consumo pode ser na forma de chá e processado nas formas de extrato aquoso e de óleo essencial. A planta tem sido cultivada no Brasil de forma artesanal em pequenos canteiros. Entretanto, nos últimos anos, a abrupta expansão da medicina alternativa norteada para a fitoterapia provocou o rápido crescimento da demanda por folhas secas de capim-limão. Esses fatores fizeram com que as áreas para o cultivo dessa gramínea se expandissem na mesma proporção para atender essa demanda.

Nos municípios de Capitão Leônidas Marques e Boa Vista da Aparecida, Região Sudoeste do Estado do Paraná, vários agricultores se organizaram em grupos associativistas para o cultivo e o beneficiamento de capim-limão, comercializando toda a produção de folhas secas trituradas para empresas distribuidoras, localizadas na cidade de São Paulo. Esses agricultores, por meio de suas associações, convocaram fitopatologistas do Setor de Fitopatologia, do Departamento de Agronomia, da Universidade Estadual de Maringá, para efetuar visitas em suas lavouras, uma vez que estavam preocupados com a alta intensidade de doença, caracterizada por manchas foliares, que estava atingindo as plantas de capim-limão. Nas lavouras visitadas, os sintomas nas plantas consistiam de lesões foliares ferruginosas escuras, tendendo a negras, na forma de pústulas alongadas, com maior concentração na superfície abaxial das folhas, atingindo até 0,5 cm de comprimento e com presença de grande massa de esporos. As lesões se coalesciam, atingindo grande parte do limbo foliar, causando amarelecimento seguido de bronzeamento e seca das folhas (Figura 1A). Amostras de folhas doentes, com níveis diferenciados de idade e de severidade da doença, foram colhidas e examinadas em laboratório. A partir de observações ao microscópio diagnosticou-se tratar de uma ferrugem.

Duas amostras de folhas de capim-limão com sintomas de ferrugem (pústulas contendo urediniósporos e teliósporos) foram enviadas ao Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, as quais receberam números de registro de entrada RB403039 e RB403040, para identificação do agente causal.

Por meio de exame ao microscópio óptico foram observados urediniósporos e teliósporos que apresentaram as seguintes características: urediniossoros predominantemente hipófilos, paralelos às nervuras, inicialmente cobertos pela epiderme e expostos depois, pulverulentos, de coloração canela a canela-escuros, amarelos pálidos nos soros mais velhos, até 1,5 mm comp., coalescentes; urediniósporos (Figuras 1C-D) obovóides a largamente elipsóides, finamente verrugosos, de coloração canela-claros a canela-escuros, (24-)26(-28) mm comp., (21-)22(-24) mm larg., paredes 2,0 a 2,5 mm, poros germinativos 3-5 equatoriais a supra-equatoriais algumas vezes dispersos; pedicelos hialinos de parede fina e colapsando no hilo, raramente abaixo; paráfises se confundem com os pedicelos. Teliossoros tardios, a partir dos urediniossoros, pulvinados, castanho-escuros; teliósporos bicelulares (Figura 1B), largamente elipsóides, ligeiramente constritos no septo, lisos, de coloração castanha, (29-)33(-37) mm comp., (21-)24(-26) mm larg., 1,0 a 1,5 mm larg. lateral e 3,0 a 9,0 mm no umbo; pedicelos hialinos de parede fina e colapsando abaixo do hilo; mesósporos raros. De acordo com essas características diagnosticou-se Puccinia cymbopogonis Mass. (Kew Bull. Misc. Inform. 1911: 224).

P. cymbopogonis foi descrita pela primeira vez por Georg Edward Massee em Fyffe, Entebbe, Unganda, África em 1911 (1). Segundo o mesmo autor, o patógeno apresenta distribuição na região central e ao sul da África. Desde então, poucos registros da espécie, como na Austrália em 1978 (2), têm sido efetuados.

Outra ferrugem sobre o mesmo hospedeiro causada por Puccinia nakanishikii Dietel tem distribuição mais ampla, tendo sido registrada da África até a Índia, Ceilão, Nova Guiné, Filipinas, China e Japão (1) e, mais recentemente, foi registrada também no Hawai (3) e na Califórnia (4). Puccinia purpurea Cke., ferrugem mais comumente encontrada sobre sorgo (Sorghum spp.), também foi confirmada sobre capim-limão na Colômbia (5).

 

AGRADECIMENTO

Os autores agradecem ao Sr. Elenilton Souza (Produtor de Capim-limão) e, pelo apoio financeiro, ao CNPq, à FAPERJ e à Capes.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. Cummins, G.B. The rust fungi of cereals, grasses and bamboos. New York: Springer-Verlag, 1971. 570p.         [ Links ]

2. Brown, J.S. Recent invasions of Australia and New Zealand by pathogenic fungi and counter measures. EPPO Bulletin, Auckland, v.14, p.417-428, 1984.         [ Links ]

3. Gardner, D.E. Lemongrass rust caused by Puccinia nakanishikii in Hawaii. Plant Disease, St. Paul, v.69, n.12, p.1100, 1985.         [ Links ]

4. Koike, S.T. Rust disease on lemongrass in California. Plant Disease, St. Paul, v.83, n.6, p. 304, 1999.         [ Links ]

05. Pardo-Cardona, V.M. La roya del limoncillo, una nueva enfermedad para Colombia y Sur America. Fitopatologia Colombiana, medellin v.23, n.1/2, p.43-44, 1999..         [ Links ]

 

 

Data de chegada: 06/10/04. Aceito para publicação em: 31/03/04.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License