SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 issue2Ocorrência de Curvularia lunata e Curvularia eragrostidis em Tapeinochilus ananassae no estado de AlagoasEsporulação de Colletotrichum gloeosporioides em meios líquidos author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Summa Phytopathologica

Print version ISSN 0100-5405

Summa phytopathol. vol.33 no.2 Botucatu Apr./June 2007

http://dx.doi.org/10.1590/S0100-54052007000200020 

COMUNICAÇÕES

 

Puccinia levis var. panici-sanguinalis em Brachiaria brizantha cv. Xaraés

 

 

Carlos Eduardo MarchiI, IV, *; Celso Dornelas FernandesI, II; Vanessa de Fátima JerbaI, IV; Roberto Alexandre Ajul RezendeIII

IEmbrapa Gado de Corte, Rod. 262, Km 4, Caixa Postal 154, CEP 79.002-970, fax: (67) 3368-2120, Campo Grande, MS
IIProfessor colaborador da Uniderp, Caixa Postal 2153, CEP 79.003-010, Campo Grande, MS
IIIUniversidade Federal do Mato Grosso do Sul, CEP 79.804-970, Dourados, MS
IVBolsista DCR (Fundect-CNPq)

 

 

Puccinia levis var. panici-sanguinalis é descrito como agente causal de ferrugem em gramíneas forrageiras. No Brasil, em campos da Embrapa Gado de Corte, o basidiomiceto foi constatado infectando braquiárias durante as avaliações do germoplasma importado da África, realizadas a partir de 1987. Os acessos de Brachiaria spp. avaliados diferiram quanto à suscetibilidade ao patógeno, sendo que B178 constituiu exemplo de B. brizantha que não apresentou sintomas de ferrugem. Após anos de estudos, perante o bom desempenho desse genótipo, o mesmo foi lançado comercialmente em 2002 como cultivar Xaraés.

Recentemente, observaram-se manchas cloróticas e necróticas, pústulas sub-epidérmicas irrompentes de coloração castanho-escura e seca prematura das folhas de 'Xaraés', típicos sintomas/sinais de ferrugem (Figura 1A-C). Esporos foram coletados das pústulas e observados ao microscópio de luz para a identificação do agente etiológico. Constatou-se a presença de teliósporos bicelulares com pedicelos longos inseridos na parede divisória das células ou lateralmente em uma destas (Figuras 1E-F), e urediniósporos unicelulares marrons escuros (Figura 1D). Em geral, os teliósporos apresentaram comprimento superior a 40 µm e 3 µm de espessura de parede lateral. Foram observados urediniósporos com 3 poros germinativos. Baseado nessas características morfológicas, a ferrugem foi identificada como P. levis var. panici-sanguinalis.

 

 

A constatação da interação P. levis var. panici-sanguinalis - B. brizantha cv. Xaraés demonstrou a capacidade desse patógeno em suplantar a resistência do hospedeiro. Visto que tal fenômeno pode ter ocorrido em outros genótipos de Brachiaria spp., avaliações serão conduzidas para verificar a reação de acessos anteriormente classificados como resistentes.

 

 

Data de chegada: 28/12/2005. Aceito para publicação em: 20/07/2006.

 

 

* Autor para correspondência: Carlos Eduardo Marchi, e-mail: cemarchi@cnpgc.embrapa.br