SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 issue3Efficiency of a granulated bait applied over the nests of Atta sexdens rubropilosa (Hymenoptera: Formicidae) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Árvore

Print version ISSN 0100-6762On-line version ISSN 1806-9088

Rev. Árvore vol.27 no.3 Viçosa May/June 2003

https://doi.org/10.1590/S0100-67622003000300020 

Fitossociologia de cerrado sensu stricto no município de Abaeté-MG

 

Phytosociology of the cerrado sensu stricto in Abaeté, MG, Brazil

 

 

Amilcar Walter Saporetti Jr.I; João Augusto Alves Meira NetoII; Roosevelt de Paula AlmadoIII

IGraduado em Ciências Biológicas, Dep. de Biologia Vegetal da Universidade Federal de Viçosa – UFV, <amilcarjr@iname.com>
IIProf. Dr. do Dep. de Biologia Vegetal da UFV, <j.meira@mail.ufv.br>
IIICAF – Santa Bárbara Ltda

 


RESUMO

O cerrado tem sido objeto de discussão de grupos temáticos que estudam a conservação de biodiversidade no Estado de Minas Gerais. São inúmeras as áreas de conservação com vegetação de cerrado das quais não se têm informações a respeito de sua composição florística e estrutura. O objetivo deste trabalho foi avaliar florística e fitossociologicamente uma área de cerrado sensu stricto, no município de Abaeté-MG. A área de estudo é um fragmento com 2 ha de cerrado sensu stricto, preservado como área de reserva da CAF-Santa Bárbara, situada nas coordenadas 19º05'S e 44º58'W, a uma altitude de 480 m, em leve depressão próxima de uma vereda. O clima pertence ao tipo Cwa pelo sistema de Köppen, com precipitação média anual de 1.400 mm. O solo é do tipo Latossolo Vermelho distrófico. Foram instaladas 15 parcelas de 200 m2 (10 x 20 m), distribuídas sistematicamente ao longo de trilhas, distanciadas 10 m entre si. Foram amostrados todos os indivíduos lenhosos vivos com circunferência do caule ao nível do solo (CAS) igual ou maior que 10 cm. O índice de Shannon foi de 3,590 e a equabilidade foi de 0,804, considerados comuns para cerrados bem conservados. Foram amostrados 1.339 indivíduos, sendo a composição florística constituída por 85 espécies, distribuídas em 44 famílias. As famílias com maior número de espécies foram Leguminosae Caesalpinioideae com sete espécies, Annonaceae com cinco, Myrtaceae, Malpighiaceae, Erythroxylaceae, Anacardiaceae, Rubiaceae e Bignoniaceae com quatro, seguidas de Vochysiaceae e Leguminosae Papilionoideae com três. As espécies que apresentaram o maior valor de importância (VI) foram Xylopia aromatica (Lam.) Mart. (22,21), Myrcia lingua Berg (18,18) Caryocar brasiliense Cambess. (17,91), Eugenia dysenterica DC. (17,58), Byrsonima intermedia A. Juss. (13,69) e Brosimum gaudichaudii Trécul (11,86).

Palavras-chave: Composição florística, estrutura, conservação.


ABSTRACT

The cerrado has been a topic of discussion of thematic groups studying biodiversity conservation in the state of Minas Gerais, Brazil. No information is available on floristic composition and structure of innumerous conservation areas with a cerrado vegetation. The objective of this work was to perform a floristic and phytosociologic survey of a cerrado sensu stricto area in the municipality of Abaeté, as a floristic-structural reference of the cerrados in the region. The studied area is a fragment with 2 ha of cerrado sensu stricto, preserved as a CAF – Santa Bárbara reserve area. It is located within the coordinates 19º05'S and 44º58'W, in a smooth depression close to a riparian area. The type of soil is Distrophic Red Latosol. The latitude is 480 m. The climate is of the Cwa type by the Koeppen system and the annual mean precipitation is 1.400 mm. A total of 15 plots of 200 m² (10 x 20 m) sistematically distributed along 10 m spacing paths weree stablished. The criterium of inclusion was a stem circumference of 10 cm at ground level (CGL), sampling all alive individuals. The Shannon Index was 3.590, and the equability of 0.804, considered to be common values for well-preserved cerrados. A total of 1.339 individuals were sampled with the floristic composition of Abaeté being constituted by 85 species, distributed within 44 families. The families with greater number of species are Leguminosae Caesalpinioideae with 7 species, Annonaceae with 5, Myrtaceae, Malpighiaceae, Erythroxylaceae, Anacardiaceae, Rubiaceae and Bignoniaceae with 4, and Vochysiaceae, Leguminosae Papilionoideae with 3 species. The species showing greater IV were Xylopia aromatica (Lam.) Mart. (22,21), Myrcia lingua Berg (18,18) Caryocar brasiliense Cambess. (17,91), Eugenia dysenterica DC. (17,58), Byrsonima intermedia A. Juss. (13,69) and Brosimum gaudichaudii Trécul (11,86).

Key words: Floristic composition, structure, conservation.


 

 

O cerrado tem sido objeto de discussão de grupos temáticos que estudam a conservação de biodiversidade no Estado de Minas Gerais. Na distribuição do cerrado no Estado, foi definida uma Área de Alta Importância Biológica denominada Bom Despacho, que engloba os municípios de Bom Despacho, Martinho Campos e Dores do Indaiá. Para essa área, foram estabelecidas recomendações para conservação da biodiversidade. Essas recomendações são, pela ordem, criação de unidades de conservação, investigação científica e recuperação de áreas degradadas (FUNDAÇÃO BIODIVERSITAS, 1998). O município de Abaeté, local da área de estudos deste trabalho, é vizinho do município de Martinho Campos.

Há necessidade de informações florístico-estruturais dos cerrados da região. A natureza fragmentar de áreas remanescentes de cerrado implica uma série de procedimentos que deveriam ser praticados para reverter o processo de deterioração das reservas (Meira-Neto, 1991).

O objetivo deste trabalho foi avaliar florística e fitossociologicamente um cerrado sensu stricto para servir de referencial para a escolha de áreas para futuras unidades de conservação e para projetos de recuperação de áreas degradadas dos cerrados da região.

A área de estudos é um fragmento de Cerrado sensu stricto com 2 ha, pertencentes à Companhia Agrícola Florestal – Santa Bárbara Ltda. (CAF - Santa Bárbara Ltda.), preservado como área de reserva da empresa, situado nas coordenadas 19º05'S e 44º58'W, a uma altitude de 480 m. O solo é do tipo Latossolo Vermelho distrófico. A precipitação média anual é de 1.400 mm e o clima pertence ao tipo Cwa pelo sistema de Köppen.

O método fitossociológico aplicado foi o de parcelas (Mueller-Dombois & Ellenberg, 1974), tendo sido efetuada uma amostra que perfazia 0,3 ha de área amostral.

Foi elaborada uma lista florística das espécies amostradas. A identificação taxonômica das espécies avaliadas foi efetuada mediante consultas a herbários, consultas a especialistas e por meio de literatura especializada. O sistema de classificação utilizado foi o de Cronquist (1988).

Para o estudo foram instaladas 15 parcelas de 200 m2 (10 x 20 m) na área amostral. A distribuição das parcelas foi feita sistematicamente ao longo de trilhas, distanciadas 10 m entre si. Foram amostradas todas as plantas lenhosas eretas com circunferência do caule à altura do solo (CAS) maior ou igual a 10 cm. Os parâmetros fitossociológicos calculados foram densidade, freqüência e dominância absolutas e relativas e, a partir destas, o valor de importância (Mueller-Dombois & Ellenberg, 1974). Foram calculados o índice de diversidade de Shannon (H') e a equabilidade (J') para a amostra (PIELOU, 1975) como indicadores de heterogeneidade. Para calcular os referidos parâmetros foi utilizado o software Fitopac 1 (Shepherd, 2001).

Foram relacionadas 85 espécies de 44 famílias botânicas. As famílias com maior número de espécies foram Leguminosae Caesalpinioideae com sete espécies, Annonaceae com cinco, Myrtaceae, Malpighiaceae, Erythroxylaceae, Anacardiaceae, Rubiaceae e Bignoniaceae com quatro, seguidas de Vochysiaceae, Leguminosae Papilionoideae com três (Quadro 1).

 

 

Foram amostrados 1.339 indivíduos em 0,3 ha, correspondendo a uma densidade total (DT) de 4.463,33 indivíduos por hectare. A altura máxima das espécies lenhosas foi de 14,5 m, a altura média foi de 3,56 m e a altura mínima foi de 0,30 m. O diâmetro médio das plantas amostradas foi de 7,87 cm. Para as espécies o índice de diversidade de Shannon (H') foi de 3,590 e a equabilidade (J') 0,804. Para uma comparação direta dos índices, sem maiores preocupações com a significância, é possível relacionar cerrados bem conservados, em unidades de conservação, com índices aproximados (Quadro 2).

 

 

A espécie que apresentou a maior densidade relativa (DR) foi Xylopia aromatica com 9,63%, seguida de Myrcia lingua (8,74%), Eugenia dysenterica e Byrsonima intermedia com 6,72%, Brosimum gaudichaudii (5,75%), Erythroxylum daphnites (3,88%) e Byrsonima verbascifolia (3,81%). As espécies que apresentaram maior dominância relativa (DoR) foram Caryocar brasiliense (12,27%), Xylopia aromatica (9,18%), Eugenia dysenterica (7,91%), Myrcia lingua (6,04%), Qualea grandiflora e Astronium fraxinifolium (4,43%), e Erythroxylum daphnites (3,98%). As espécies que apresentaram o maior valor de importância (VI) foram Xylopia aromatica (22,21), Myrcia lingua (18,18), Caryocar brasiliense (17,91), Eugenia dysenterica (17,58), Byrsonima intermedia (13,69) e Brosimum gaudichaudii (11,86) (Quadro 3).

 

 

A estrutura do cerrado sensu stricto do município de Abaeté mostra um grau de heterogeneidade semelhante à de outros cerrados bem conservados e poderá servir de referência florístico-estrutural para execução de futuras ações de conservação na região.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CRONQUIST, A. The evolution and classification of flowering plants. New York: The New York Botanical Garden, 1988. 555 p.         [ Links ]

FELFILI, J. M. et al. Análise comparativa da florística e fitossociologia da vegetação arbórea do Cerrado sensu stricto na Chapada Pratinha, DF – Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 6, n. 2, p. 27-46, 1993.         [ Links ]

FUNDAÇÃO BIOVERSITAS. Biodiversidade em Minas Gerais: um Atlas para sua conservação. Belo Horizonte: 1998. p. 67-68.         [ Links ]

MEIRA NETO, J. A. A. Composição florística e fitossociológica da vegetação de Cerrado Sensu Lato da Estação Ecológica de Santa Bárbara (E.E.S.B.), Município de Águas de Santa Bárbara. Estado de São Paulo. 1991. 98 f. Dissertação (Mestrado em Biologia) – Universidade de Campinas, Campinas, 1991.         [ Links ]

MUELLER-DOMBOIS, D.; ELLENBERG. H. Aims and methods of vegetation ecology. New York: Wiley, 1974. 547 p.         [ Links ]

PIELOU, E. C. Ecological diversity. New York: Wiley, 1975. 165 p.         [ Links ]

SHEPHERD, G. J. Fitopac 1. Manual do usuário. Campinas: UNICAMP, 2001. 93 p.         [ Links ]

 

 

Recebido para publicação em 7.8.2002
Aceito para publicação em 12.5.2003

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License