SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue2Mucocele of the appendix author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

Print version ISSN 0100-6991

Rev. Col. Bras. Cir. vol.36 no.2 Rio de Janeiro Mar./Apr. 2009

http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69912009000200019 

RELATO DE CASO

 

Hérnia de Littré causando obstrução intestinal

 

Littré hernia bowel obstruction

 

 

Heitor Soares de Souza, TCBC-MSI; Ana Carla FelícioII; Guilherme BerthierIII

ICoordenador do Programa de Residência Médica em Cirurgia Geral da Santa Casa de Campo Grande - MS - BR
IIMédica residente em Angiologia e Cirurgia Vascular Periférica da Santa Casa de Campo Grande - MS - BR
IIIEstagiário em Cirurgia Geral do Hospital Stella Maris de Guarulhos - SP - BR

Endereço para correspondência

 

 


ABSTRACT

The authors describe a case of a 60-year-old male with a history of a mass and pain at the right inguinal and epigastric areas. He also reported symptoms of bowel obstruction. Physical examination revealed a mass at right inguinal area, which was not reducible or pulsatile. Surgical findings included hernial sac contents with loop of ileum with signs of ischemia and a Meckel's diverticulum. Histopathological examination showed herniation of the Meckel diverticulum -Littré hernia. The article discusses the history and the incidence of this rare form of hernia.

Key words: Hernia, inguinal. Meckel diverticulum. Intestinal obstruction.


 

 

INTRODUÇÃO

O Divertículo de Meckel é um remanescente do ducto onfalomesentérico que, no embrião, estabelece uma comunicação entre o saco vitelino e a luz intestinal 1. Vem a ser a mais freqüente anomalia congênita do trato gastrintestinal, com incidência variando em torno de 2% 2. Em 60% dos casos, suas complicações se manifestam antes do segundo ano de vida 3.

Em 1700 Alexis Littre descreveu a hérnia que leva seu nome. Dois tipos foram relatados: a Hérnia de Littre Combinada (Divertículo de Meckel acompanhado de outras vísceras no saco herniário) e a Hérnia de Littre Verdadeira (somente o Divertículo de Meckel no saco herniário) 3. É mais prevalente no sexo masculino, na proporção de 3:2 1, incidindo da seguinte forma: 50% em região inguinal, 20% em região femoral, 20% em região umbilical e 10% em outros locais.

 

RELATO DO CASO

Paciente do sexo masculino (C.R), 60 anos, foi admitido no Pronto Socorro da Santa Casa de Campo Grande com quadro clínico de abdômen agudo obstrutivo - náuseas, vômitos e distensão abdominal. Ao exame físico revelou-se massa palpável dolorosa em região inguinal direita, irredutível, não pulsátil, que aparecera 03 dias antes, durante esforço físico. Indicou-se herniorrafia inguinal de urgência.

Com o paciente sob raquianestesia, foi realizada inguinotomia direita com cerca de 6cm, diérese por planos e hemostasia. À exploração do saco herniário, constatou-se presença de segmento de íleo com Divertículo de Meckel e sofrimento vascular (Figura1). Ressecou-se o segmento afetado, realizando-se enteroanastomose término-terminal e herniorrafia.

 

 

A análise anátomo-patológica da peça de intestino delgado medindo 18x3x2 cm, revelou formação diverticular de 4x2x2 cm (Figura 2), confirmando o diagnóstico trans-operatório. O paciente evoluiu bem, sem intercorrências no pós-operatório.

 

 

DISCUSSÃO

Durante a vida intra-uterina, o conduto onfalomesentérico (COM) estabelece uma comunicação entre o saco vitelino e a luz intestinal, na união dos intestinos médio e posterior, com a função de nutrir o embrião ao longo da segunda e terceira semanas de gestação, enquanto a circulação útero-placentária ainda não está bem desenvolvida. Entre a 5ª e a 7ª semanas ocorre a obliteração do COM, resultando na formação de um tecido fibroso que, mais tarde, desaparecerá por apoptose. No entanto, todo ou parte do conduto poderá persistir e dar origem às várias formas dos remanescentes do conduto onfalomesentérico2,. Meckel descreveu em 1808 a persistência proximal do COM, caracterizando o divertículo que leva seu nome. Vem a ser a mais freqüente anomalia congênita do trato gastrintestinal, com incidência variando em torno de 3%3,4, e é responsável por cerca de 6% dos casos de obstrução intestinal aguda na infância5. Em 60% dos casos, suas complicações se manifestam antes do segundo ano de vida5.

Em 1700 Alexis Littre descreveu a hérnia que leva seu nome1. Dois tipos foram relatados: a Hérnia de Littre Combinada (Divertículo de Meckel acompanhado de outras vísceras no saco herniário) e a Hérnia de Littre Verdadeira (somente o Divertículo de Meckel no saco herniário). É mais predominante no sexo masculino, na proporção de 3:18, incidindo da seguinte forma: 50% em região inguinal; 20% em região femoral; 20% em região umbilical e 10% em outros locais. Os sintomas que acompanham esta afecção são normalmente vagos e tardios, sendo seu diagnóstico feito durante o ato cirúrgico4. Em um estudo feito em Manipal, Índia, foram documentados 21 casos de Divertículo de Meckel em crianças desde 1981, dentre os quais apenas dois apresentaram Hérnia de Littre1.

Seu tratamento é cirúrgico, compreendendo a ressecção da região acometida e fechamento transverso da alça1.

A Hérnia de Littre é um evento muito raro, por ser o Divertículo de Meckel infreqüente e o estrangulamento herniário não ser comum. O diagnóstico é feito no intra-operatório, já que não existem sinais patognomônicos desta entidade 4.

O tratamento é cirúrgico, compreendendo a ressecção da região acometida e fechamento transverso da alça.

 

REFERÊNCIAS

01. Cirillo F, Troiano L, Mortini B, Agarossi M, Riboldi O. Ernia Inguinale con diverticolo di Meckel strozzato (ernia del Littré). Minerva Chir. 1991; 46(11):627-30.         [ Links ]

02. Martín-Pérez E, Fernández-Arjona M, Pérez-García A. Leiomyosarcoma in a Littre´s hernia. Eur J Surg. 1993; 159(8):445-6.         [ Links ]

03. Acea Nebril B, Blanco Freire N, Budiño Ramos J, Corbal Ramos G, Taboada Filgueira L, Gómez Freijoso C. Hernia de Littré crural mixta. Significación pronóstica. Rev Esp Enferm Dig. 1994; 86(5):860-1.         [ Links ]

04. Gesmundo R, Bertotti I, Bevilacqua A, Maiullari E, Moro G. Su un caso di ernia di Littré strozzata in sede inguinale destra. Minerva Chir. 1988; 43(10):875-6.         [ Links ]

05. Trupo FJ, Aburahma A. Meckel's diverticulum in a femural hernia: a Littre's hernia. South Med J. 1987; 80(5):655-6.         [ Links ]

 

 

Endereço para correspondência:
Dr. Heitor Soares de Souza
E-mail: heitorss@terra.com.br

Recebido em 20/03/2006
Aceito para publicação em 15/05/2006
Conflito de interesse: nenhum
Fonte de financiamento: nenhuma

 

 

Trabalho realizado na ABCG - Santa Casa de Campo Grande - MS.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License