SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 issue3Ductus venosus velocimetry: noninvasive identification of fetal acidemia in preterm fetuses with brain sparing reflexStudy on the prevalence of human papillomavirus (HPV) in samples of endometrial tissue, both normal and with carcinoma, using the PCR technique author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia

Print version ISSN 0100-7203

Rev. Bras. Ginecol. Obstet. vol.26 no.3 Rio de Janeiro Apr. 2004

http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032004000300014 

RESUMOS DOS TRABALHOS PREMIADOS NO 50º CONGRESSO BRASILEIRO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA
TRABALHO COMPLETO DE OBSTETRÍCIA
2º LUGAR

 

Intolerância glicêmica e o prognóstico perinatal em gestantes utilizando anti-retrovirais

 

Carbohydrate intolerance and the perinatal prognosis in pregnant women making use of antiretroviral drugs

 

Geraldo Duarte; Patrícia El Beitune; Ernesto Antonio Figueiró-Filho; Silvana Maria Quintana; Alessandra Cristina Marcolin

 

OBJETIVOS: estudar o efeito das drogas anti-retrovirais sobre o metabolismo glicêmico em gestantes portadoras do HIV-1 e a ação dessas medicações sobre o prognóstico perinatal.
MÉTODOS: estudo prospectivo realizado em 57 gestantes divididas em três grupos: Grupo AZT, utilizando zidovudina (n=20); Grupo TT, utilizando zidovudina+lamivudina+nelfinavir (n = 25), e Grupo Controle, gestantes normais (n = 12). Obteve-se a área sob a curva (ASC) das glicemias após teste oral de tolerância à glicose com 75 g de glicose em quatro oportunidades durante a gravidez (1º = 14-20 semanas; 2º = 21-26 semanas; 3º=27-32 semanas e 4º = 33-38 semanas). O prognóstico perinatal levou em consideração as taxas de prematuridade, restrição de crescimento intra-útero (RCIU), baixo peso ao nascer, mortalidade perinatal e transmissão vertical do HIV-1. Os dados foram analisados utilizando-se os testes não paramétricos do c2, teste de Friedman e teste de Kruskal-Wallis.
RESULTADOS: os valores da mediana da ASC foi de 11.685 mg/dl para o Grupo Controle, 13.477 mg/dl para o Grupo AZT e 13.650 mg/dl para o Grupo TT (p=0,049). Não se observou efeito deletério dos anti-retrovirais sobre as taxas de prematuridade, baixo peso ao nascer, RCIU e índices de Apgar. Não houve nenhum caso de transmissão vertical do HIV-1.
CONCLUSÕES: verificou-se o desenvolvimento de intolerância glicêmica em gestantes que utilizaram tratamento tríplice, não sendo observado naquelas que utilizaram apenas AZT. Não houve efeitos deletérios dos anti-retrovirais sobre o prognóstico perinatal.

Palavras-chave: Anti-retrovirais. Infecções na gravidez. Metabolismo glicídico. Prognóstico perinatal. Transmissão vertical.

 

Publicado como trabalho completo na Rev Bras Ginecol Obstet 2003; 25: 465-71.