SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 issue6Study of sample adequacy for cytopathologic examination gathered from the cervix uteri by Ayre spatula plus cytobrush and Accellon Combi author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia

Print version ISSN 0100-7203

Rev. Bras. Ginecol. Obstet. vol.26 no.6 Rio de Janeiro July 2004

http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032004000600016 

RESUMO DE TESE

 

Efeito dos anti-retrovirais sobre o metabolismo dos glicídios e lipídios em gestantes portadoras do HIV-1

 

Effect of antiretroviral agents on glucide and lipid metabolism in HIV-1 infected pregnant women

 

 

Autora: Patrícia El Beitune
Orientador: Prof. Dr. Geraldo Duarte

Dissertação de Mestrado apresentada ao Curso de Pós-Graduação da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo para obtenção do Título de Mestre em Medicina, Área de concentração em Tocoginecologia, em 23 de Julho de 2003

 

 

OBJETIVOS: estudar o efeito das drogas anti-retrovirais sobre o metabolismo glicêmico e lipídico em gestantes portadoras do HIV-1 e a ação dessas medicações sobre o prognóstico fetal e neonatal.
PACIENTES E MÉTODOS: estudo prospectivo avaliando 57 gestantes divididas em três grupos. O Grupo AZT foi formado com 20 gestantes portadoras do HIV-1 utilizando AZT. O Grupo TT, com 25 gestantes portadoras do HIV-1 usando terapia anti-retroviral tríplice (AZT + 3TC + NFV) e o Grupo Controle, composto de 12 gestantes consideradas normais. Foram excluídas gestantes com história pessoal e familiar de diabetes mellitus e dislipidemia. As amostras sangüíneas para dosagens plasmáticas de glicemia de jejum, lípides (colesterol total e HDL, triglicerídeos), teste oral de tolerância à glicose com 75 g (TOTG-75 g) foram realizados por ocasião da primeira consulta e repetidas quatro vezes ao longo da gravidez, em intervalos eqüidistantes de tempo. O prognóstico perinatal levou em consideração as taxas de prematuridade, retardo de crescimento intra-útero (RCIU), baixo peso ao nascer, mortalidade perinatal e transmissão vertical do HIV-1. A análise estatística foi realizada utilizando-se testes não paramétricos do qui-quadrado, de Friedman e Kruskal-Wallis.
RESULTADOS: observou-se homogeneidade entre os dados demográficos e antropométricos de realce. Os valores da mediana da área sob a curva derivada das dosagens glicêmicas durante 120 minutos foi de 11.685 mg/dl para o Grupo Controle, 13.477 mg/dl para o Grupo AZT e 13.650 mg/dl para o Grupo TT (p = 0,049). Esses resultados comprovam associação entre uso de inibidores da protease com o desenvolvimento de intolerância glicêmica durante a gestação. Não se verificou diferença sobre a concentração do colesterol total e da fração HDL decorrente do uso de inibidor da protease, no entanto, causaram aumento significativo da concentração da fração LDL ao longo da gestação em relação ao grupo controle. Observou-se associação significante entre os triglicérides e a carga viral no grupo AZT. Adicionalmente, não se observou nenhum efeito deletério dos anti-retrovirais sobre as taxas de prematuridade, baixo peso ao nascer, RCIU e índices de Apgar. Não houve nenhum caso de transmissão vertical do HIV-1.
CONCLUSÕES: verificou-se associação entre uso de inibidores da protease com o desenvolvimento de intolerância glicêmica e elevação significativa da concentração da lipoproteína LDL durante a gestação. Não houve efeitos deletérios sobre o prognóstico gestacional e neonatal imediato.

Palavras-chave: AIDS. Transmissão vertical. Infecção na gravidez. Metabolismo glicídico. Anti-retrovirais.