SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número8Macroprolactinoma resistente aos agonistas dopaminérgicos: relato de casoFarmacocinética e análise da distribuição transplacentária da fentanila na assistência anestésica via epidural de gestantes normais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia

versão impressa ISSN 0100-7203versão On-line ISSN 1806-9339

Rev. Bras. Ginecol. Obstet. v.26 n.8 Rio de Janeiro set. 2004

http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032004000800012 

RESUMO DE TESE

 

Doenças sexualmente transmissíveis em mulheres em idade fértil: um estudo populacional

 

Sexually transmitted diseases in women of reproductive age: a population-based study

 

 

Autora: Fabíola Araújo Sales de Oliveira
Orientadora: Profa. Dra. Lígia Regina Sansigolo Kerr-Pontes

Dissertação de Mestrado apresentada ao Departamento de Saúde Comunitária da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará, em 14 de maio de 2004

 

 

OBJETIVO: acessar a prevalência de DST e fatores de risco (FR) em mulheres em idade fértil de um município do interior do Nordeste.
MÉTODOS: estudo transversal baseado na aplicação de questionário, exame ginecológico e diagnóstico laboratorial para sífilis (VDRL/FTA-Abs), clamidíase, gonorréia (ambos LCR), HPV (PCR), tricomoníase (exame direto/Papanicolaou) e HIV (ELISA) em mulheres entre 12 e 49 anos do município de Pacoti, Ceará.
RESULTADOS: participaram 592 mulheres. As taxas de prevalência encontradas foram: sífilis 0,2% (IC95%: 0,0-1,1), clamidíase 4,5% (IC95%: 3,0-6,6), gonorréia 1,2% (IC95%: 0,5-2,6), HPV 11,7% (IC95%: 9,3-14,7), tricomoníase 4,1% (IC95%: 2,7-6,1) e pelo menos uma DST 19,6% (IC95%: 16,5-23,2). Não houve HIV positivo. Ter realizado exame preventivo anterior foi fator protetor (OR = 0,36; IC95%: 0,21-0,62). Foram identificados os seguintes FR: >3 parceiros na vida (OR = 2,79; IC95%: 1,78-4,39), primeira gestação <16 anos (OR = 2,14; IC95%: 1,13-4,06), não saber se parceiro tem outra parceira (OR = 1,68; IC95%: 1,00-2,81), idade <19 anos (OR = 1,9; IC95%: 1,08-3,36), >2 parceiros nos últimos 12 meses (OR = 3,01, IC95%: 1,36-6,68), início da vida sexual <16 anos (OR = 1,99; IC95%: 1,28-3,12) e não habitar com o parceiro (OR = 1,73; IC95%: 1,10-2,70). O fator protetor e os primeiros três FR acima foram independentemente associados a DST no modelo multivariado.
CONCLUSÃO: as DST representam um importante problema na população estudada. O presente estudo permite inferir sobre a epidemiologia das DST em outros municípios de perfil semelhante.

Palavras-chave: DST. Rastreamento. AIDS.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons