SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 issue10The uterine cervix of the adolescent: study of the prevalence and factors associated with the uterine cervix cancer and their precursor lesions in a teenagers' population attended at a Public Hospital of the Municipality of Rio de Janeiro author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia

Print version ISSN 0100-7203

Rev. Bras. Ginecol. Obstet. vol.26 no.10 Rio de Janeiro Nov./Dec. 2004

http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032004001000013 

RESUMO DE TESE

 

Quantificação das populações e subpopulações de linfócitos, avaliação da resposta quimiotática, da ingestão e digestão neutrofílica e das imunoglobulinas séricas M e G, em gestantes com pré-eclâmpsia

 

Lymphocyte and lymphocyte subsets analyses, evaluation of polymorphonuclear neutrophils function assessed by chemotaxis, the process of ingestion and digestion during phagocytosis and immunoglobulins Ig-M and Ig-G Count in pregnancy-induced hypertension

 

 

Autora: Mônica López Vázquez
Orientador: Prof. Dr. José Júlio de Azevedo Tedesco

Tese de Doutorado apresentada ao Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Santa Casa de São Paulo, em 30 de agosto de 2004

 

 

O objetivo deste estudo é analisar a relação do sistema imune com a pré-eclâmpsia. Para avaliar a função imune, 40 gestantes foram estudadas no Hospital da Irmandade da Santa Casa de São Paulo: 20 gestantes saudáveis e 20 com doença hipertensiva específica da gestação. Obtiveram-se amostras de sangue periférico de todas as gestantes e realizaram-se os seguintes exames: quantificação de populações e subpopulações de linfócitos (CD4+, CD8+, CD3+, CD19+), contagem de neutrófilos, avaliação da resposta quimiotática, etapa da ingestão da fagocitose (por meio da ingesta de partículas de zimosan) e etapa da digestão da fagocitose (pela redução do nitrobluetetrazolium) dos neutrófilos polimorfonucleares e avaliação das imunoglobulinas M e G. Os resultados encontrados foram: concentrações séricas de linfócitos menores nas pré-eclâmpticas (grupo de estudo 2295,10 + 1328,16/mm3, grupo controle 3892,80 + 1430,85/mm3, p < 0,05), assim como de CD4+ (grupo de estudo 1188,8 + 625,6/mm3, grupo controle 1742,2 + 628,4/mm3, p < 0,05), CD8+ (grupo de estudo 774,0 + 371,3/mm3, grupo controle 1175,7 + 517,7/mm3, p < 0,05), CD3+ (grupo de estudo 1958,6 + 83,7/mm3, grupo controle 2916,9 + 1117,8/mm3, p < 0,05) e concentrações séricas de neutrófilos maiores nas pré-eclâmpticas (grupo de estudo 71,9 + 10,0%, grupo controle 62,5 + 5,6%, p < 0,05). Todos os demais testes não apresentaram diferenças significantes entre os dois grupos. Conclui-se que há diminuição no número de linfócitos e aumento no número de neutrófilos nas pré-eclâmpticas. Não existem diferenças nos valores dos demais exames realizados comparando-se o grupo de pré-eclâmpticas e saudáveis.

Palavras-chave: Pré-eclâmpsia. Linfócitos. Quimiotaxia. Gravidez normal.