SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue1Packaging influence on the development of mechanical injuries in tomatoesEvaluation of authenticity of alcoholic beverage samples examined by the Instituto Adolfo Lutz (São Paulo, Brazil) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Food Science and Technology

Print version ISSN 0101-2061On-line version ISSN 1678-457X

Ciênc. Tecnol. Aliment. vol.21 no.1 Campinas Jan./Apr. 2001

http://dx.doi.org/10.1590/S0101-20612001000100008 

DETERMINAÇÃO DE RESÍDUOS DE NITROFURAZONA, FURAZOLIDONA E NICARBAZINA EM TECIDOS DE ORIGEM ANIMAL1

 

Scheilla V. C. SOUZA2,*, Gilsara SILVA2, Maria Helena G. M. DINIZ2, Eleonora V. SANTOS2, Josefa A. LIMA2, João C. TEODORO2

 

 


RESUMO

Foi padronizado e validado um método analítico para determinação de resíduos de nitrofurazona, furazolidona e nicarbazina em tecido muscular empregando-se extração com acetonitrila, purificação com cartuchos de sílica e C18 e detecção e quantificação por CLAE/UV. Nos ensaios com amostras fortificadas entre 5 e 200mg/kg as recuperações médias obtidas variaram de 73,6 a 95,6% com valores de C.V. entre 4,8 e 26,4%. O limite de detecção e quantificação do método foi de 5mg/kg, para cada um dos três resíduos estudados.

Palavras-chave: nitrofurazona; furazolidona; nicarbazina; resíduos; tecido animal; cromatografia.


SUMMARY

DETERMINATION OF NITROFURAZONE, FURAZOLIDONE AND NICARBAZIN RESIDUES IN ANIMAL TISSUES. A method for determination of nitrofurazone, furazolidone and nicarbazin residues in muscle tissues was standardized and validated using acetonitrile extraction, clean-up with silica and C18 cartridges and detection and quantification by HPLC/UV. In the assays using spiked samples in levels varying from 5 to 200mg/kg the average recovery values ranged from 73.6 to 95.6% with C.V. values between 4.8 and 26.4%. The limits of detection and quantification of this method was 5mg/kg for each studied residue.

keywords: nitrofurazone; furazolidone; nicarbazin; residues; tissue; chromatography; juice; sodium metabissulfite; nitrogen; shelf life.


 

 

1 ¾ INTRODUÇÃO

A furazolidona e a nitrofurazona são antimicrobianos sintéticos, de amplo espectro, com atividade antiprotozoária, pertencentes a um grupo de compostos denominados nitrofuranos [1, 2]. Estes são utilizados em avicultura e suinocultura no controle de salmonelose, colibacilose e coccidiose [3, 4, 5]. São também empregados como aditivos não nutricionais em rações, para promoção de crescimento e aumento da eficiência alimentar [3, 5].

Apresentam efeitos mutagênicos, carcinogênicos [3] e possibilidade de reações de hipersensibilidade em indivíduos sensíveis, sendo necessário uma rigorosa regulamentação do seu uso em animais destinados a produção de alimentos. No Brasil, foram estabelecidos para estes compostos limites de tolerância zero, em músculo de frango, sendo proibida sua utilização em animais produtores de alimentos [4]. O MERCOSUL propôs uma regulamentação para estas drogas que também estabelece limites máximos de resíduo zero [6]. A proibição da utilização destes compostos em animais destinados à alimentação humana vinculou a legislação à sensibilidade dos métodos analíticos adotados pelos organismos oficiais de regulamentação.

A nicarbazina é um coccidiostático empregado na avicultura, também utilizado como promotor de crescimento. Dissocia-se rapidamente in vivo em dois componentes: o 4-4-dinitrocarbanilida (DNC) e 2-hidroxi 4,6-dimetil 2-pirimidinol (HDP) [2]. O componente HDP apresenta uma biotransformação mais rápida que o DNC, sendo excretado na urina (95%), enquanto o DNC é eliminado, sobretudo, nas fezes [7]. Desta forma, o problema de resíduos de nicarbazina em alimentos de origem animal é representado praticamente pelo componente DNC, o qual persiste mais tempo no organismo do animal que o HPD [8].

Durante o processo de cozimento de carnes contendo resíduos de DNC ocorre a formação de derivados com atividade carcinogênica. Existem também relatos de efeitos crônicos em estudos com animais (ratos e cães que apresentaram NOEL de 50 e 60mg DNC/kg de peso corporal, respectivamente) [8]. Enquanto os limites e intervalos de segurança para nicarbazina em músculo de frango estão sendo ultimados pelo CODEX ALIMENTARIUS FAO/WHO, como uma prioridade, o Brasil adotou o limite máximo de resíduo de 200mg/kg [4].

Métodos analíticos para determinação de nitrofuranos e nicarbazina que empregam extração com solventes como acetato de etila [5, 9], acetonitrila [1] ou dimetilformamida [10, 11], seguida de purificação por extração em fase sólida [1, 5, 9, 11] e determinação por cromatografia líqüida de alta eficiência (CLAE) com detecção de ultra-violeta (UV) [1, 5, 9, 11, 12], têm sido amplamente utilizados e recomendados por organismos oficiais de regulamentação [4, 13].

Independente da técnica utilizada, o controle de resíduos de nitrofurazona, furazolidona e nicarbazina em alimentos requer métodos eficientes, principalmente no que diz respeito à sensibilidade, visando garantir a confiabilidade dos dados relativos à incidência de resíduos destes compostos, que subsidiam a formulação de políticas de saúde pública e adequação do país, do ponto de vista sanitário, às regras do comércio internacional de alimentos.

Este trabalho objetivou padronizar e validar um método multiresíduo [14,15,16], para determinação de nitrofurazona, furazolidona e nicarbazina (fração DNC) em músculo por CLAE/UV, baseado nos descritos por NAGATA & SAEKI [14], ESPANHA [15] e TARBIN & SHEARER [16], a ser adotado nas atividades de monitoramento do Laboratório regional de Apoio Animal LARA/MG para o Plano Nacional de Controle de Resíduos Biológicos em Produtos de Origem Animal (PNCRB) do Ministério da Agricultura e do Abastecimento.

 

¾ MATERIAL E MÉTODOS

2.1 ¾ Padrões

Os padrões de nitrofurazona e furazolidona empregados foram da marca Sigma (St. Louis, MO). Para nicarbazina foi utilizado um produto comercial com 99% de pureza. As soluções estoques de nitrofurazona e furazolidona foram preparadas utilizando acetonitrila enquanto a solução estoque de nicarbazina foi preparada com dimetilformamida. Nas soluções intermediárias e de fortificação dos três resíduos foi utilizada acetonitrila. Posteriormente, as soluções foram devidamente acondicionadas, identificadas e armazenadas, sob temperatura de congelamento, devidamente protegidas da luz e vedadas, até o momento da análise.

2.2 ¾  Amostras

Foram utilizadas amostras de músculo de aves, previamente analisadas por outro método, já validado, e com resultados não detectados para nitrofurazona, furazolidona e nicarbazina. As amostras foram fortificadas por adição de solução padrão das substâncias pesquisadas.

2.3 ¾ Procedimentos analíticos

2.3.1 ¾ Extração

Os resíduos de nitrofurazona, furazolidona e nicarbazina foram extraídos de 10g de amostra com 15mL de acetonitrila, após centrifugação a 2500rpm, por 5 minutos, a ¾20°C e filtração do extrato através de sulfato de sódio anidro (cerca de 20g).

2.3.2 ¾ Purificação

O extrato foi primeiramente purificado por partição líquido:líquido utilizando 3 porções de 10mL de hexano. A fase de acetonitrila foi evaporada e o resíduo dissolvido em 1mL de metanol, o qual foi aplicado em cartucho de sílica Waters de 6 mL/500mg. Os resíduos foram eluidos com 6mL de acetato de etila. Em seguida, o extrato purificado foi evaporado a cerca de 1mL e aplicado em um cartucho de C18 Waters de 6mL/500mg (previamente ativado com 4mL de metanol e 4mL de acetato de etila). Os resíduos de nitrofurazona, furazolidona e nicarbazina foram novamente eluidos com 4mL acetato de etila.

2.3.3 ¾ Separação, detecção e quantificação

Os extratos purificados foram evaporados, solubilizados em 1mL de acetonitrila:ácido acético a 1% (50:50; v/v), filtrados em membrana Millipore de 0,45mm e analisados por CLAE (sistema de bomba quaternário, degaseificador de membrana, injetor automático e detector UV Termo Separation Products; aquisição, controle e processamento de dados por microcomputador IBM), sob as seguintes condições:

• detector ultra violeta, 360nm;

• coluna Lichrosorb C18, 5mm, 250 x 4,6mm;

• tempo de separação de 8 minutos;

• fase móvel acetonitrila:ácido acético a 1%, em gradiente (tempo zero acetonitrila:ácido acético a 1% (50:50, v/v) e em 8 minutos acetonitrila a 100%);

• fluxo de 1mL/min;

• volume de injeção de 20mL.

2.4 ¾ Procedimentos de validação

2.4.1 ¾ Ensaios com padrões

Foram realizados ensaios com soluções padrões (pools) para determinação da linearidade sem interferência da matriz e do limite de detecção do equipamento [17,18]. As soluções empregadas foram de 0; 0,391; 0,781; 1,563; 3,125; 6,25; 12,5; 25; 50; 100; 200; 400 e 800ng/mL.

2.4.2 ¾ Ensaios com amostras fortificadas

Os níveis de contaminação avaliados nos ensaios com amostras fortificadas, em pelo menos cinco repetições, foram 2,5; 5; 10; 20; 40; 80 e 200mg/kg. A cada grupo de amostras fortificadas destinado à análise foi incluída uma amostra branca para confirmação da não detecção dos resíduos pesquisados.

Nestes ensaios foram avaliados linearidade com interferência da matriz, especificidade, exatidão, precisão, limites de detecção e quantificação do método [17,18].

2.4.3 ¾ Valores de referência

Foram adotados como referência para avaliação da exatidão e precisão os valores estabelecidos como aceitáveis pelo CODEX [19] e internalizadas pelo MERCOSUL [20] para métodos quantitativos (Tabela 1).

 

 

¾ RESULTADOS E DISCUSSÃO

Nos ensaios com soluções padrões (0; 0,391; 0,781; 1,563; 3,125; 6,25; 12,5; 25; 50; 100; 200; 400 e 800ng/mL), foi demonstrada linearidade da resposta na faixa de 800 a 3,125ng/mL, com coeficientes de correlação superiores a 0,9997, conforme ilustrado na Figura 1. Não foi registrado pico de nicarbazina para a solução de 1,563ng/mL e nenhum dos três compostos foram detectados nas soluções de 0,391 e 0,781ng/mL.

 

 

O limite de detecção do equipamento, determinado como a menor massa da substância detectada, nas condições estabelecidas pelo método, com sinal, no mínimo, três vezes o valor do maior sinal de ruído no cromatograma [17,18], foi de 0,125ng, para cada um dos três resíduos, correspondente à massa injetada em 20mL da solução de 6,25ng/mL.

Especificidade e linearidade da resposta, considerando-se a interferência da matriz, foram observadas nos ensaios utilizando amostras fortificadas. Os picos de nitrofurazona, furazolidona e nicarbazina apresentaram resolução satisfatória, separados dos picos de interferentes. Houve concordância entre os tempos de retenção dos três compostos pesquisados nos cromatogramas obtidos para soluções padrões e amostras (Figura 2).

 

 

As porcentagens de recuperação médias e coeficientes de variação obtidos nos ensaios com amostras fortificadas, para cada nível estudado, estão descritos na Tabela 2. Foi verificada exatidão e precisão dentro dos intervalos descritos como aceitáveis (Tabela 1) [19,20] para os níveis 5; 10; 20; 40; 80 e 200mg/kg. Nesta faixa os valores médios de porcentagem de recuperação e coeficientes de variação apresentaram-se entre 73,6 a 95,6% e 4,8 e 26,4%, respectivamente. Os resíduos pesquisados não foram detectados em todas as amostras fortificadas com 2,5 mg/kg. Neste nível de fortificação não foram contemplados os valores estabelecidos como aceitáveis (Tabela 1) [19,20]. Portanto, o nível 5mg/kg foi estabelecido como limite de detecção e quantificação do método.

 

 

Os valores individuais de porcentagem de recuperação obtidos para a faixa de linearidade do método (5 a 200mg/kg) estão demonstrados na Figura 3. Pode-se observar que a dispersão entre os valores de porcentagem de recuperação, em um mesmo nível de fortificação, apresenta-se maior quanto menor o nível de fortificação estudado. Entretanto, em todos os casos os valores apresentaram-se dentro dos intervalos estabelecidos pelo CODEX [19] e MERCOSUL [20] (Tabela 1).

 

 

Foram considerados como pontos críticos do método o peso da amostra, o volume final de retomada do extrato purificado, o fluxo de eluição nos cartuchos, proteção quanto à exposição de luz direta e relação tempo/temperatura de evaporação.

 

¾ CONCLUSÕES

O método padronizado e validado mostrou-se eficiente em termos de linearidade, especificidade, sensibilidade, exatidão e precisão, além de possuir limites de detecção e quantificação suficientemente baixos para ser adotado nas atividades de monitoramento de resíduos de nitrofurazona, furazolidona e nicarbazina em músculo.

 

¾ REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

[1] RUPP, H. S.; MUNNS, R. K.; LONG, A. R. Simultaneous determination of nitrofurazone and furazolidone in shrimp (Penaeus vannamei) muscle tissue by liquid chromatography whith UV detection. J. of AOAC Int., v. 76, p. 1235-1239, 1993.         [ Links ]

[2] WINDHOLZ, M.; BUDAVARI, S.; BLUMETTI, R. F.; OTTERBEIN, E. S. (Ed.). The index MERCK. An encyclopedia of chemicals, drugs and biologicals. Rahway: MERCK & CO., Inc., 1983. 1463 p.         [ Links ]

[3] YNDESTAD, M. Public health aspects of residues in animal products: fundamental considerations. Norway: Department of Food Hygiene, Norwegian College of Veterinary Medicine. 1990.         [ Links ]

[4] DOU ¾ Diário Oficial da União. Brasília, 17 fev. 1999. Instrução normativa 3. Seção 1, p.15-33.         [ Links ]

[5] KUMAR, L.; TOOTHILL J.R.; HO K. Determination of nitrofuran residues in poultry muscle tissues and eggs by liquid chromatography. J. of AOAC Int., v. 77, p. 591-595, 1994.         [ Links ]

[6] MERCOSUL - Mercado Comum do Cone Sul. Regulamento técnico. Metodologias analiticas, ingesta diaria admisible y limites maximos de residuos para medicamentos veterinarios en alimentos de origem animal. Resolução s/ no /99, II Reunión Ordinaria, SGT no 3, Acta 2/99. 1999. (Publicação avulsa).         [ Links ]

[7] Sadia - Nicarbazina seu uso em frangos de corte e resíduo da droga na carcaça. Concórdia: Núcleo de nutrição Animal Sadia. [s.n]. 1992. (Reunião técnica).         [ Links ]

[8] VALFRE, F.; MORETTI, V. M. Nicarbazina: impiego nell' alimentazione dei broilers e valutazione dei residui. Objettive Veterinari, n. 10, p. 11-15, 1990.         [ Links ]

[9] USDA - United States Department of Agriculture. Analytical chemistry laboratory guidebook residue chemistry. Washington: USDA. [s.n.], 1991. (paginação irregular).         [ Links ]

[10] PARKS, O. W.; KUBENA, L. F. Liquid chromatography-electrochemical detection of furazolidone and metabolite in extracts of incurred tissues. J. Assoc. Off. Anal. Chem., v. 73, p. 526-528, 1990.         [ Links ]

[11] AOAC - Association of Official Analytical Chemists. Official methods of analysis. 15. Ed. Arlington: AOAC, 1990. v. 1, p. 99-101.         [ Links ]

[12] LONG, A. R.; HSIEH, L. C.; MALBROUGH, M. S.; SHORT, C. R.; BARKER, S. A. Matrix solid phase dispersion (MSPD) isolation and liquid chromatographic determination of furazolidone in pork muscle tissue. J. Assoc. Off. Anal. Chem., v. 74, p. 292-294, 1991.         [ Links ]

[13] CODEX ALIMENTARIUS. Joint FAO/WHO Expert Committee on Food Additives. Fifty-second meeting. Rome. 1999.         [ Links ]

[14] NAGATA, T.; SAEKI, M. Simultaneous determination of 17 antibacterials in chicken tissues by high performance liquid chromatography. J. Food Hyg. Soc. Jpn., n. 29, v. 1, p. 13-20, 1988.         [ Links ]

[15] ESPANHA Ministério de Sanidad y Consumo. Metodos de analisis de residuos en alimentos. Majadahonda: Instituto de Salud Carlos III. 1989. Paginação irregular.         [ Links ]

[16] TARBIN, J. A.; SHEARER, G. Hight performance liquid chromatographic method for the determination of the dinitrocarbanilide component of nicarbazin in eggs with on-line clean-up. J. Chromatogr., v. 613, p. 354-358, 1993.         [ Links ]

[17] EURACHEM / WELAC Chemistry Working Group. EURACHEM. Guidance document no 1. WELAC Guidance document no WGD2. Accreditation for chemical laboratories. Guidance on the interpretation of the EN 45000 series of standards and ISO/IEC Guide 25. ed. 1. 1993. 34 p.         [ Links ]

[18] CITAC Co-Operation on International Traceability in Analytical Chemistry. CITAC Guide 1. International guide to quality in analytical chemistry. An aid to accreditation. ed. 1. 1995. 51 p.         [ Links ]

[19] CODEX ALIMENTARIUS. Volume 3. Residuos de medicamentos veterinarios en los alimentos. 2 ed. Roma. 1993.         [ Links ]

[20] MERCOSUL Mercado Comum do Cone Sul. Critérios para a validação de metodologias analíticas para determinação de resíduos de princípios ativos de medicamentos veterinários (RMV) em produtos de origem animal. Resolução 57/94, [s.n.l.], 1994.         [ Links ]

 

 

1 Recebido para publicação em 04/02/00. Aceito para publicação em 18/04/01.

2 Setor de Cromatografia, Laboratório Regional de Apoio Animal (LARA/MG), Ministério da Agricultura e do Abastecimento (MA), Tel. (31) 36613000, Fax (31) 36612383, e-mail labmg@yahoo.com.br

* A quem a correspondência deve ser enviada.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License