SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5The power of things: "stages in the historical development" - research notesDialectics of practice and action without practice author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Trans/Form/Ação

Print version ISSN 0101-3173

Trans/Form/Ação vol.5  Marília Dec. 1982

http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31731982000100004 

ARTIGOS ORIGINAIS

 

Della Volpe crítico de Lukács

 

Della Volpe, critic of Lukács

 

 

Wilcon Jóia Pereira

Departamento de Filosofia - Faculdade de Educação, Filosofia, Ciências Sociais e da Documentação - UNESP - 17.500 - Marília - SP

 

 


RESUMO

São apresentadas algumas críticas de Della Volpe à estética lukacsiana. Segundo o filósofo italiano, uma filosofia da arte materialista não poderia estar fundamentada no conceito de intuição. As categorias básicas seriam a de "plenitude cognoscitiva" e de "linguagens específicas". Assim, propõe-se que o sistema dellavolpiano seja levado em consideração, como verdadeiro ponto de partida para as reflexões sobre arte, sobre as relações entre a obra e a sociedade e sobre o grau de saber que o universo artístico produz.

Unitermos: Filosofia da arte; estética; materialismo dialético; intuição; epistemologia; dellavolpismo; linguagem; reflexo.


ABSTRACT

Some criticism of Della Volpe to the Lukacsian esthetics is presented. According to the Italian philosopher, a materialistic philosophy of art could not be established upon the concept of intuition. The basic categories should be the category of "cognitive plenitude" and the category of "specific language". It is, thus, proposed that the Della volpian system be taken into consideration as the true starting point for the reflexions upon art, upon the relationships between the work and the society, upon the degree of knowledge produced by the artistic universe.

Key-words: Philosophy of art; esthetics; dialectic materialism; intuition; epistemology; dellavolpism; language; reflex.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. ALTHUSSER, L. - Lire e capital. Paris, Maspero, 1968. v.1.         [ Links ]

2. ARISTARGO, G. - Marx, le cinéma et la critique. Trad. Barthélemy Amengual. Paris, Lettres Modernes, 1972.         [ Links ]

3. ARVON, H. - L'esthétique marxiste. Paris, PUF, 1970.         [ Links ]

4. DELLA VOLPE, G. - Esboço de uma história do gosto. Trad. Manuel Gusmão. Lisboa, Estampa, 1973.         [ Links ]

5. DELLA VOLPE, G. - Opere. Roma, Riuniti, 1973. 6v.         [ Links ]

6. GUIDUCCI, A. - Dallo zdanovismo allo strutturalismo. Milão, Feltrinelli, 1967.         [ Links ]

7. KONDER, L. - Os marxistas e a arte. Rio de Janeiro, Civilização, 1967.         [ Links ]

8. LUKÁCS, G. - Ensaios sobre literatura. Trad. Leandro Konder. Rio de Janeiro, Civilização, 1968.         [ Links ]

9. LUKÁCS, G. - Estética. Trad. Manuel Sacristán. Barcelona, Gribaljo, 1966.         [ Links ]

10. LUKÁCS, G. - Introdução a uma estética marxista. Trad. Carlos Nelson Coltinho. Rio de Janeiro, Civilização, 1970.         [ Links ]

11. MUSOLINO, R. - Marxismo ed estética in Itália. Roma, Riuniti, 1967.         [ Links ]

12. MÉTHAIS, P. - Critique de l'idéologie contemporaine. Tradução e introdução geral. Paris, PUF, 1976.         [ Links ]

13. PARIS, R. - Rousseau et Marx. Tradução e introdução geral. Paris, Grasset, 1974.         [ Links ]

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License