SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9-10Não há dente de coelho no problema da tradução radical índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Trans/Form/Ação

versão impressa ISSN 0101-3173

Trans/Form/Ação vol.9-10  Marília jan. 1987

http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31731987000100001 

ARTIGOS ORIGINAIS

 

A ciência do olhar atento

 

Science of the attentive eye

 

 

Lucrécia D'Aléssio Ferrara

Professora Titular do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica da PUC - SP e Professora Adjunta do Departamento de Projeto da FAU - USP - SP

 

 


RESUMO

Que é ciência? A distinção entre conhecimento científico e ciência como coisa viva, ciência da experiência. A dimensão científica das categorias de Peirce: dedução, abdução, indução. Pragmatismo peirceano. A indução como elemento de ligação entre a hipótese explicativa abdutiva apenas provável e a geração de uma lei dedutiva, necessária porque normativa para hábitos de conduta.

Unitermos: Ciência; conhecimento científico; indução; dedução; abdução; experiência; lei; experimentação.


ABSTRACT

What is science? What is the distinction between scientific knowledge and living science, science of experience. Peirce's pragmatism. The scientific dimension of Peirce's categories: deduction, abduction, induction. Induction as a connection between the abductive hypothesis, that is only probable and the generation of a deductive and indispensable law that characterises behavior habits.

Key-words: Science; scientific knowledge; induction; deduction; abduction; experience; law; experiment.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. GRAMSCI, A. - Obras escolhidas. São Paulo, Martins Fontes, 1978.         [ Links ]

2. IBRI, I. A. - Kósmos Noetós, arquitetura metafísica de Charles Sanders Peirce. São Paulo, PUC, 1986. (Dissertação de Mestrado).         [ Links ]

3. PEIRCE, C. S. - Collected Papers. Cambridge, Harvard Press, 1944. 4 v.         [ Links ]

4. PEIRCE, C. S. - Papéis Coligidos. São Paulo, Abril, 1978. (Coleção Pensadores).         [ Links ]

 

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

BUCZYNSKA-GAREWICZ, H. - The interpretant and a System of Signs. Ars Semiotica, 4(2):187-200,1982.         [ Links ]

BUCZYNSKA-GAREWICZ, H. - Sign and Dialogue. American Journal of Semiotics, 2(1/2):27-43,1983.         [ Links ]

ECO, U. - Guessing: from Aristotle to Sherlock Holmes. V/S, 30:3-19, s.d.         [ Links ]

KOLENDA, K. - Truth and Fallibilism. Transactions of the Charles Sanders Peirce Society, 15(3):251-258,1979.         [ Links ]

KUHN, T. - A estrutura das revoluções científicas. São Paulo, Perspectiva, 1975. (Coleção Debates).         [ Links ]

PRONI, G. Genesi e senso dell'abduzione in Peirce. V/S, 20:29-50, s.d.         [ Links ]

ROSENTHAL, S. Peirce's theory of the percentual judgments: an ambiguity. Journal for the History of Philosophy, 7:303-314,1969.         [ Links ]

SILVEIRA, L. F. B. - Um estudo semiótico da estratégia burguesa de determinação da conduta social. Ciência e Cultura, 36(3):377-385,1984.         [ Links ]

SINI, C. - Abduzione e cosmologia in Peirce. V/S, 34:13-20,1983.         [ Links ]

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons