SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue75Labor as an analysis category in the education of the visual deficient author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Cadernos CEDES

Print version ISSN 0101-3262

Cad. CEDES vol.28 no.75 Campinas May/Aug. 2008

http://dx.doi.org/10.1590/S0101-32622008000200001 

Apresentação*

 

Presentation

 

 

Katia Regina Moreno CaiadoI; Rosalba Maria Cardoso GarciaII

IPontifícia Universidade Católica de Campinas - Organizadora
IIUniversidade Federal de Santa Catarina - Organizadora

 

 

A proposta de organizarmos uma publicação temática sobre a deficiência visual surgiu durante a 29ª Reunião Anual da ANPEd, em Caxambu (2006). Apresentamos a proposta na assembléia do Grupo de Trabalho 15, o GT da Educação Especial, que a aprovou com entusiasmo ao reconhecer a lacuna de publicações na área.

A sugestão do grupo foi a de realizarmos uma ampla divulgação nacional, entre os participantes do GT-15 e membros da Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial, com o intuito de recebermos textos de todo o país.

Assim trabalhamos. Durante meses circulou o informe entre pesquisadores de todas as regiões do país. Recebemos pelo correio 12 textos que foram encaminhados para pareceristas, todos pesquisadores renomados na área da educação e educação especial, que avaliaram os textos sem nenhuma informação que pudesse revelar sua autoria. Resultado desse trabalho, seis textos foram aprovados para a composição desta publicação intitulada "A educação e a inclusão social de sujeitos com deficiência visual".

Celi Correa Neres e Nesdete Mesquita Corrêa abrem esta publicação com o texto O trabalho como categoria de análise na educação do deficiente visual, onde discutem o trabalho como uma categoria de análise na educação do deficiente visual.

A pessoa cega e a inclusão: um olhar a partir da psicologia histórico-cultural, de autoria de Miriam Cristina Frey de Lira e Luciane Maria Schlindwein, apresenta a discussão da inclusão do aluno com diferenças visuais considerando suas lembranças escolares.

Adarzilse Mazzuco Dallabrida e Geovana Mendonça Lunardi escrevem sobre a importância da leitura no processo formativo dos indivíduos. No texto O acesso negado e a reiteração da dependência: a biblioteca e o seu papel no processo formativo de indivíduos cegos, analisam o acesso aos livros em Braille, sua materialidade, circulação, práticas e usos, disponíveis em uma biblioteca, para os sujeitos com deficiência visual.

Em Ver, não ver e aprender: a participação de crianças com baixa visão e cegueira na escola, as autoras Adriana Lia Friszman de Laplane e Cecília Guarneiri Batista discutem o desenvolvimento e a aprendizagem de crianças com deficiência visual, seus modos de apreensão do mundo e o uso de recursos para auxiliar na participação escolar.

O quinto texto deste Caderno, Escrita ortográfica e revisão de texto em Braille: uma história de reconstrução de paradigmas sobre o aprender, das autoras Clarissa de Arruda Nicolaiewsky e Jane Correa, descreve o processo de revisão de texto realizado por uma criança cega, explorando a importância da realização de atividades de natureza metalingüística e do fazer-de-conta para o domínio da escrita ortográfica no sistema Braille, desenvolvimento da auto-estima e reconstrução de paradigmas sobre o aprender.

Músicos cegos ou cegos músicos: representações de compensação sensorial na história da arte, de Lúcia Reily, mostra que a representação de músicos cegos foi tema recorrente entre os artistas desde a Antiguidade. A autora apresenta os resultados de um levantamento na história da arte em que encontrou cerca de 160 retratos da deficiência visual, entre os quais 25 representavam músicos cegos.

Desse modo, uma produção significativa na área da deficiência visual é socializada e ganha visibilidade para o debate.

Uma boa leitura!

 

 

Agradecemos também a colaboração das alunas do Curso de Pedagogia da PUC-CAMPINAS, Larissa de Souza Martins e Nicole Dragone Rosseto Antonio, bolsistas de Iniciação Científica.
* Nossos agradecimentos a todos os pesquisadores que participaram deste trabalho: Albertina M. Martinez (UNB), Anna Maria Padilha (UNIMEP), Claudio Roberto Baptista (UFRGS), Denise Meyrelles de Jesus (UFES), Eduardo José Manzini (UNESP, Marília), Elizabeth Tunes (UNB), José Geraldo Bueno (PUC-SP), Gilberta Jannuzzi (UNICAMP), Maria Helena Michels (UFSC), Maria Sílvia Pinto de Moura Librandi da Rocha (PUC-CAMPINAS), Rita de Cássia B. Paiva Magalhães (UECE), Tânia Maria Aiello Vaisberg (PUC-CAMPINAS).