SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue3Phosphorus balance in sheep fed on tropical grass haysLinear and nonlinear models in genetic analyses of lamb survival in the Santa Inês hair sheep breed author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935On-line version ISSN 1678-4162

Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. vol.51 no.3 Belo Horizonte June 1999

https://doi.org/10.1590/S0102-09351999000300015 

Eficiência técnica e econômica de quatro empresas de produção de leite da região de São Carlos, SP

(Technical and economical evaluation of four dairy farms in São Paulo State, Brazil)

 

A.B. Mancio1, E.A. Schiffler2, F.I. Londoño Hernández2

1Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Viçosa
R. P.H. Rolfs, s/n
36571-000 – Viçosa, MG
2Estudante de Pós-Graduação - UFV

 

Recebido para publicação, após modificação, em 18 de agosto de 1998.

 

 

RESUMO

Avaliaram-se os índices zootécnicos, os custos de produção e a rentabilidade de quatro empresas de produção de leite tipo B, no Estado de São Paulo, no período de maio de 1995 a abril de 1996. Foram feitas análise descritiva e comparação entre as empresas. Alta produtividade significou maior benefício econômico. A produção de leite em escala tem influência decisiva no custo total do litro de leite. Análises de viabilidade produtiva de sistemas de produção necessariamente devem compor análises de custos e receitas.

Palavras-Chave: Empresa leiteira, análise técnica

 

ABSTRACT

The objective of this study was to describe technical and economical aspects (productivity, cost and profitability indexes) of four dairy farms in São Paulo, Brazil, from May 1995 to April 1996. High productivity farms corresponded to high profitability ones. The intensive milk production showed a high influence on the cost of milk production. It is suggested that economic performance analysis should integrate productivity system viability analyses on the evaluation of dairy farms.

Keywords: Dairy farm, farm survey

 

 

INTRODUÇÃO

Os produtores de leite com bons índices de produtividade apresentam as seguintes características: vacas especializadas com alta persistência de lactação, alimentação adequada para a produção, crescimento e reprodução, elevada eficiência reprodutiva e rebanhos isentos de doenças infecto-contagiosas e parasitárias. Adotam ainda conceitos de produção intensificada com a exploração eficiente dos recursos existentes, visando tornar a atividade mais competitiva. Esse conceito pode ser usado nos mais diferentes sistemas produtivos que podem variar da produção de leite exclusivamente em pasto até o sistema de confinamento total, tipo "free-stall". Na análise de eficiência em sistema de produção de leite em pasto deve-se dar ênfase ao conceito de produção de leite por unidade de área (Faria & Corsi, 1988).

As porcentagens de vacas no rebanho e de vacas em lactação e a capacidade de suporte estabelecem um índice importante na definição da capacidade produtiva do sistema, isto é, a quantidade de vacas em lactação por hectare (Faria & Silva, 1996).

Segundo Faria & Corsi (1981), os conceitos de produção intensificada passam a ser importantes para uma região quando um ou vários dos seguintes fatores estão presentes: diminuição na disponibilidade de mão-de-obra devido ao êxodo rural, elevação do preço da mão-de-obra devido ao desenvolvimento sócio-econômico, necessidade crescente de alimento para uma população urbana em rápida expansão, dificuldade para a ampliação de fazendas, elevação contínua dos custos de produção e existência de tecnologia para ser aplicada ao setor.

Camargo (1883) relatou que a elevação dos custos de produção leva os produtores a abandonarem a atividade. Holmes et al. (1989) afirmaram que os custos são sensivelmente diminuídos quando se consegue manter rebanhos produtivos em pasto, utilizando recursos naturais farrageiros.

Especificamente, foi conduzido o trabalho visando analisar e comparar os índices zootécnicos e econômicos de quatro empresas.

 

MATERIAL E MÉTODOS

Foram analisadas três empresas de produção leiteira particulares, mais a fazenda da Embrapa/CPPSE, na região de São Carlos, SP, todas localizadas no centro-oeste paulista, com tradição na produção de leite. O período compreendido foi o de maio de 1995 a abril de 1996. Os produtores selecionados foram aqueles que produziram leite do tipo B e que mais se assemelhavam ao volume de produção diária da fazenda da empresa Embrapa/CPPSE. Adotava-se o pastejo rotacionado intensivo no verão em todos os rebanhos.

Os quatro levantamentos seguiram o mesmo roteiro, iniciando-se com os índices zootécnicos (intervalo entre partos, doses de sêmen por concepção, duração da lactação, idade à primeira cobrição, idade ao primeiro parto, vaca lactante por total de vacas, vaca lactante por total do rebanho, natalidade, mortalidade e composição racial) obtidos dos registros dos produtores. Após, foram levantados os recursos disponíveis (uso da terra, benfeitorias, máquinas, animais, mão-de-obra, tecnologia adotada, dados de produção e demais informações complementares) que referenciaram os componentes de cada sistema.

Para verificação, ajuste e avaliação dos índices zootécnicos e econômicos adotou-se a metodologia de Gomes (1997). O valor do preço do leite recebido pelo produtor foi calculado considerando que 85% do leite entregue pelas empresas tinha o valor de cota e 15% de extra-cota. Os preços do leite foram os adotados pela Cooperativa de Laticínios de São Carlos (COLASC).

As vacas vendidas para outros rebanhos tiveram valores considerados três vezes maiores que as vacas para abate. Como os rebanhos apresentaram características genéticas e produtivas parecidas, adotaram-se valores de venda iguais para todos. Os preços da mão-de-obra permanente foram os praticados pelos produtores particulares. Na fazenda da empresa Embrapa/CPPSE adotou-se o preço médio regional, incluído em todas os encargos trabalhistas e sociais.

Limitou-se a análise descritiva dos dados devido à impossibilidade de se levantarem, com detalhes, alguns índices zootécnicos dos produtores particulares.

 

RESULTADOS E DISCUSSÃO

As relações vacas lactantes:total de vacas e vacas lactantes:total de animais nos rebanhos variaram pouco entre as empresas (Tab. 1). A relação vacas lactantes:total de vacas na empresa 1 foi de 81:19%, próxima do ideal (83:17%) recomendado. Este foi o melhor desempenho reprodutivo, embora fossem utilizadas 2,7 doses por concepção. Nas outras empresas a relação média foi de 74:26%. A empresa 4 enquadra-se na situação relatada por Ribas (1996), de produtores que retardam a primeira cobrição, apresentando, como conseqüência, idade ao primeiro parto mais tardia (30 meses).

 

 

O volume de produção diária de leite da empresa 1 (1968 litros) foi 323% maior que o volume apresentado pela empresa 4 (Tab. 2), o que pode ter influenciado nos resultados econômicos, conforme assinalaram Galetto (1996) e Gomes (1997). Entretanto, o resultado encontrado de produção por hectare indica que as empresas estão operando abaixo do seu potencial. Já Gomes (1997) considerou entre duas e três vacas em lactação/ha/ano como o ideal para as condições do Estado de São Paulo.

 

 

Os dados apresentados na Tab. 3 permitem inferir que os custos, bem como a margem bruta, foram compatíveis com os volumes de produção de leite das empresas. Ou seja, quanto maior o volume de produção, maior a margem bruta. A margem líquida e o lucro obtidos na empresa 2 foi o pior e assemelhou-se aos resultados da empresa 4. Ambas apresentaram grande proporção de custos de depreciação (capital imobilizado) e de remuneração de capital, quando comparada com as respectivas produções. As empresas 1 e 3, apesar dos custos em geral serem mais elevados, tiveram também margens bruta e líquida e lucros superiores, resultantes do efeito da produção. O melhor lucro foi o apresentado pela empresa 1 (1.213% maior que a empresa 2).

 

 

Os lucros unitários por hectare, por vaca em lactação e por total de vacas (Tab. 4) estão compatíveis com o lucro por litro encontrado em cada empresa. Esses lucros representaram o somatório de esforços técnico, administrativo e de investimento de cada empresa, ou seja, as suas respectivas eficiências.

 

 

CONCLUSÕES

Análises de viabilidade produtiva de sistemas de produção devem necessariamente compor análises de custos e receitas. Com maior produtividade e maior eficiência técnica, os lucros tornaram-se maiores. A produção de leite em escala tem influência decisiva no custo total do litro de leite.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CAMARGO, A.C. Planejamento de fazendas leiteiras para intensificação do processo produtivo através do uso de pastos de capim-elefante. In: SIMPÓSIO SOBRE MANEJO DE PASTAGEM, 10, 1993. Piracicaba. Anais... Piracicaba: FEALQ, 1993. p.277-293.        [ Links ]

FARIA, V.P., CORSI, M. Índices de produtividade em gado leiteiro. In: PEIXOTO, A.M. et al. Produção de leite: conceitos básicos. Piracicaba: FEALQ, 1988. p.23-44.        [ Links ]

FARIA, V.P., SILVA, S.C. Fatores biológicos determinantes na pecuária leiteira. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL – O FUTURO DOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE LEITE NO BRASIL. 1996, Juiz de Flora. Anais... Juiz de Fora: Embrapa-CNPGL, 1996. p.77-89        [ Links ]

FARIA, V.P., CORSI, M. Índices de produtividade em gado de leite. In: SIMPÓSIO SOBRE PECUÁRIA DE LEITE, 2, 1979, São José dos Campos. Anais... Campinas: Fundação Cargill, 1981.        [ Links ]

GALETTO, A. Un enfoque preliminar sobre el resultado económico de la intensificación de la produción lechera. Desarollo Rural, Información Técnica n.58 – EEA Rafaela-INTA, 1996.        [ Links ]

GOMES, S.T. A viabilidade do leite em São Paulo. Leite B, v.11, p.10-21, 1997.        [ Links ]

HOLMES, C.W. et al. Produção de leite a pasto. Campinas: Instituto Campineiro de Ensino Agrícola, 1989.        [ Links ]

RIBAS, N.P. Estudo do período de serviço e intervalo entre partos em vacas da raça Holandesa, na região de Witmarsim, Paraná. Agrárias, v.15, p.109-116, 1996.        [ Links ]

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License