SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue6Forage sorghum silages with different tannin concentrations and moisture stem. IV - Tannin effect on in vitro dry matter digestibilityQuantification of hydroxyproline as an index of quality for frankfurter sold in Belo Horizonte, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935On-line version ISSN 1678-4162

Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. vol.51 n.6 Belo Horizonte Dec. 1999

https://doi.org/10.1590/S0102-09351999000600014 

Desempenho de cordeiros Corriedale, puros e mestiços, terminados em pastagem e em confinamento

(Performance of Corriedale and crossbred lambs raised on pasture and on drylot)

 

F.A.F. Macedo1, E.R. Siqueira2, E.N. Martins1

1Universidade Estadual de Maringá
Av. Colombo 5790
87020-900 – Maringá, PR
2Dep. de Produção Animal da UNESP-Botucatu

 

Recebido para publicação, após modificação, em 6 de setembro de 1999.
Pesquisa financiada pelo CNPq
E-mail: enmartin@cca.uem.br 

 

 

RESUMO

O experimento teve por objetivo avaliar o desempenho de cordeiros, do nascimento ao abate com 30-32kg de peso vivo na origem, usando-se 23 cordeiros Corriedale (C), 25 Bergamácia ´ Corriedale (BC) e 17 Hampshire Down ´ Corriedale (HC), terminados em pastagem de coast cross (Cynodon dactylon) ou em confinamento. O peso ao nascimento e o ganho de peso médio diário do nascimento ao desmame não foram influenciados pelo grupo genético (P>0,05). O ganho de peso médio diário do desmame ao abate (GPDA) de 0,144kg dos cordeiros confinados foi superior aos 0,106kg dos cordeiros em pastagem (P<0,05). O GPDA dos cordeiros BC (0,136kg) e HC (0,130kg) foram maiores (P<0,05) que o dos C (0,106kg) O sistema de terminação e de cruzamento (P<0,05) influiu no ganho de peso do nascimento ao abate (GPNA), com maiores ganhos observados para cordeiros confinados (0,137kg) e cruzados (0,132kg). Os cordeiros confinados atingiram o peso de abate (219 dias) mais cedo (P<0,05) que os da pastagem (258 dias). Os cordeiros terminados em confinamento, no dia do abate, apresentaram menor perda de peso da origem ao abate (3,16%), comparados aos da pastagem (5,17%) (P<0,05). Os resultados indicam que pode-se recomendar o cruzamento de ovelhas Corriedale com carneiros das raças citadas, bem como a terminação dos cordeiros em confinamento, desde que se tenha preocupação de avaliar os custos de produção deste sistema.

Palavras-chave: Ovino, cruzamento, confinamento, ganho de peso, sistema de produção

 

ABSTRACT

The experiment was carried out to study the performance of Corriedale and crossbred lambs from birth to slaughter. Twenty-three Corriedale (C), 25 Bergamácia ´ Corriedale (BC) and 17 Hampshire Down ´ Corriedale (HC) lambs were fed on pasture (Cynodon dactylon) or on drylot within a 3´ 2 factorial (3 genotypes and 2 finishing systems) in a completely randomized design. The birth weight and daily gain from birth to weaning were not affected by genotype (P>0.05). The daily gain from weaning to slaughter (GPDA) was higher for confined lambs (0.144kg) than for lambs on pasture (0.106kg; P<0.05). The GPDA of the C lambs (0.106kg) was lower than BC (0.136kg) and HC (0.130kg). There were system and genotype effects on the weight gain from birth to slaugther. The drylot and the crossbred lambs had the highest growth rate. The slaugther age was lower (P<0.05) for confined (219 days) than for grazing lambs (258 days). The weight losses from the farm to the slaughter house were higher (P< 0.05) for grazing (5.17%) than for the drylot lambs (3.16%). Therefore, the crossbreeding between Bergamacia and Hampshire Down rams with Corriedale ewes and the drylot system, must be emphasized in similar environment condition, always with prior analysis of the production cost.

Key Words: Sheep, crossbreeding, drylot, weight gain, production system

 

 

INTRODUÇÃO

Uma das peculiaridades da espécie ovina é apresentar alta eficiência para ganho de peso nos primeiros seis meses de vida, somando-se, ainda, o rápido ciclo reprodutivo, pois com 11 meses, incluindo cinco de gestação, já é possível o abate dos animais, o que torna a ovinocultura uma das atividades da pecuária com retorno econômico garantido. Isto ocorre em países como Nova Zelândia, Austrália, Uruguai e em países Europeus. Nos últimos anos, essa atividade vem aumentando significativamente no Brasil, estimulada principalmente pelo elevado potencial de consumo dos grandes centros urbanos. Essas características podem ser otimizadas pelo uso adequado de cruzamentos e de sistemas de terminação.

O cruzamento pode melhorar o desempenho dos cordeiros para várias características (Strizke et al.,1984) sendo os genes da raça paterna os principais responsáveis pelo aumento do desempenho dos cordeiros cruzados (Jordão, 1982). Assim, o conhecimento dos efeitos de diferentes raças paternas sobre a progênie pode orientar a produção comercial de carne de ovinos. Por meio de cruzamentos é possível utilizarem-se os efeitos genéticos aditivos e não aditivos, para atingir níveis ótimos de desempenho, compatíveis com os sistemas avançados de produção ovina (Leymaster, 1987).

Os efeitos de genótipos sobre o desempenho de cordeiros têm sido relatados por vários autores. Destacam-se as pesquisas de Butter-Hogg (1984) e Cameron & Smith (1984) que encontraram efeito do genótipo sobre o peso ao nascimento, enquanto Cochran et al. (1984) não encontraram diferenças significativas para peso ao nascer quando avaliaram cordeiros mestiços Dorset ´ Finnish e Dorset puros.

Para ganho de peso do nascimento ao desmame, Cardelino (1989) relatou que cordeiros cruzados ganham mais peso que os puros. Em relação ao ganho de peso diário do nascimento ao abate, com 30,0-32,0kg de peso vivo na origem, Wang et al. (1989) e Cardelino (1989) encontraram maiores pesos para os cordeiros cruzados. Para Cochran et al. (1984) e Siqueira et al. (1984) o mesmo não foi observado. Para ganho de peso diário do desmame ao abate, Fahmy et al. (1992) encontraram diferenças a favor dos cordeiros cruzados, enquanto Cochran et al. (1984) e Goot et al. (1988) não observaram diferenças entre grupos genéticos.

Cordeiros cruzados normalmente atingem peso de abate mais jovens que cordeiros puros (Fahmy et al., 1992). Contudo, em algumas circunstâncias, as condições ambientais não permitem evidenciar a superioridade dos híbridos, fato constatado por Latif & Owen (1980) e Wolf et al. (1980).

Vários autores, ao compararem o efeito de sistemas de terminação, constataram maior desempenho dos cordeiros em confinamento que em pastagem (Siqueira et al. 1993; Murphy et al., 1994; Avila & Osório, 1996).

A terminação de cordeiros em confinamento aumenta a velocidade do ganho de peso, diminuindo sensivelmente a idade de abate (Carvalho et al., 1997), além de proporcionar menor perda de peso, da origem ao abate (Sañudo & Sierra, 1986; Osório, 1992).

O presente trabalho avalia o efeito de genótipos (cruzamentos) e de sistemas de terminação sobre o desempenho de cordeiros do nascimento até o abate com 32kg de peso vivo na origem.

 

MATERIAL E MÉTODOS

No Centro de Pesquisa do Arenito, em Cidade Gaúcha, pertencente à Universidade Estadual de Maringá, foram produzidos 65 cordeiros, machos inteiros, filhos de ovelhas Corriedale, sendo 23 puros, filhos de sete carneiros Corriedale (C); 25 cruzados, filhos de oito carneiros Bergamácia (BC) e 17 cruzados, filhos de sete carneiros Hampshire Down (HC). Desde o nascimento os cordeiros tinham acesso a uma mistura de sal mineral. Eles acompanharam suas mães até o 60º dia de vida, quando foram desmamados bruscamente, everminados e distribuídos em dois sistemas de terminação. Trinta e seis cordeiros, 13 C, 14 BC e 9 HC, foram terminados em pastagem de coast cross (Cynodon dactylon), que apresentou composição média de 18% de proteína bruta (PB) e 72% de nutrientes digestíveis totais (NDT). Outros 29 cordeiros, foram terminados em confinamento, sendo 10 C, 11 BC e 8 HC.

No confinamento, os animais receberam ad libitum ração completa, com os mesmos teores de PB e NDT da pastagem, constituída percentualmente dos seguintes ingredientes: 41,5% de milho desintegrado com palha e sabugo, 22,7% de milho grão moído em peneira grossa, 19,0% de farelo de soja, 15,0% de farelo de trigo, 0,75% de fosfato bicálcico e 1,0% de calcário.

Os animais foram pesados ao nascimento e a cada 28 dias até atingirem pesos próximos de 30,0kg, quando então eram pesados em intervalos menores, para irem para o jejum com peso vivo na origem entre 30 e 32kg. Nas 18 horas antes do abate, os ovinos permaneciam exclusivamente com dieta hídrica. Ao abate, o animal era novamente pesado (peso vivo ao abate), que subtraído do peso vivo na origem resultou a perda.

As variáveis analisadas pelo método dos quadrados mínimos foram peso ao nascer (PN), ganho de peso do nascimento ao desmame (GPND), ganho de peso do desmame ao abate (GPDA), ganho de peso do nascimento ao abate (GPNA) e perdas da origem ao abate (POA), considerando os dois sistemas de terminação, pastagem e confinamento, os grupos genéticos C, BC e HC, bem como a interação sistema de terminação ´ grupo genético.

As variáveis peso ao nascimento e ganho de peso do nascimento ao desmame foram estudadas apenas segundo os grupos genéticos.

Todas as variáveis foram analisadas segundo um delineamento inteiramente ao acaso, com diferentes contingentes amostrais para cada grupo experimental. As médias foram comparadas pelo teste de Tukey.

 

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Os resultados obtidos para peso ao nascimento e ganho de peso do nascimento ao desmame, em relação aos cruzamentos, e para ganho de peso do desmame ao abate, ganho de peso do nascimento ao abate e idade de abate, em relação aos cruzamentos e sistemas de terminação, podem ser vistos na Tab. 1.

 

 

Não houve efeito significativo (P>0,05) da interação sistema de terminação ´ grupo genético.

O grupo genético não influiu no PN (P>0,05), o qual apresentou média de 3,38kg, maior que os 2,80kg, limite inferior para sobrevivência de cordeiros, concordando com os resultados encontrados por Cochran et al. (1984).

O grupo genético também não influiu no GPND (P>0,05). Este resultado coincide com os observados por Wolf et al. (1980), mas difere dos encontrados por Cardelino (1989). A similaridade entre os genótipos para o ganho de peso do nascimento ao desmame deve estar baseada, principalmente, na baixa capacidade leiteira do rebanho materno.

O GPDA foi maior (P<0,05) para os cordeiros em confinamento (0,144kg) do que para os terminados em pastagem (0,106kg), apesar de ambos terem sido alimentados com dieta de composição química similar. Observações semelhantes foram feitas por Siqueira et al. (1993), Murphy et al. (1994) e Avila & Osório (1996). O grupo genético também influenciou o GPDA (P<0,05), com BC (0,136kg) e HC (0,146kg) apresentando ganhos semelhantes, porém maiores que C (0,094kg), confirmando o efeito aditivo das raças paternas nos cordeiros cruzados. Resultados semelhantes foram encontrados por Fahmy et al. (1992). Entretanto, essas médias de ganhos de peso diferiram das observadas por Goot et al. (1988) e Wylie et al. (1997).

Os sistemas de terminação e de cruzamento influenciaram o GPNA (P<0,05), com maiores ganhos observados nos cordeiros confinados (0,137kg) e nos cordeiros cruzados (BC = 0,134kg e HC = 0,130kg). Os animais em confinamento provavelmente foram favorecidos pelo ambiente das instalações, principalmente pela menor possibilidade de infestação por helmintos parasitas. O maior ganho de peso dos cordeiros cruzados, mais uma vez, sugere os benefícios do vigor híbrido, aspecto já mencionado nos resultados de Cardelino (1989), mas eles discordam dos resultados encontrados por Cochran et al. (1984) e Siqueira et al. (1984).

Os sistemas de terminação e de cruzamento influenciaram a idade de abate (P<0,05). Cordeiros em confinamento atingiram peso de abate em idades menores (219 dias) que os terminados em pastagem (258 dias). O menor tempo para os cordeiros confinados atingirem peso de abate pode ser atribuído também à menor infestação com helmintos parasitas (Macedo, 1998). Os cordeiros cruzados BC (216 dias) e HC (234 dias) atingiram idade de abate menor que os C (265 dias), sugerindo haver efeito do vigor híbrido. Para essa característica, Fahmy et al. (1992) e Chestnutt (1994) também encontraram efeito de sistemas de terminação e de cruzamento. Por ter sido fixada a faixa de peso para abate, a inferência sobre a idade de abate tornou-se de grande validade, tanto para testar os sistemas de terminação quanto para grupos genéticos.

As médias estimadas de pesos na origem e ao abate, e a porcentagem de perdas, de acordo com o sistema de terminação, encontram-se na Tab. 2. Por ter sido fixada a faixa de peso na origem (30-32kg), foi feita a análise estatística apenas para as perdas, as quais foram influenciados pelo sistema de terminação (P<0,05). Cordeiros terminados em confinamento apresentaram menor perda (3,16%) que cordeiros em pastagem (5,17%), em virtude de os herbívoros alimentados em pastagem apresentarem maior volume de ingesta no trato gastrintestinal. Essas perdas estão próximas das encontradas por Sañudo & Sierra (1986), de 7,5% e por Osório (1992), de 5,5 a 6,0%.

 

 

 

CONCLUSÕES

Pelos resultados obtidos pode-se concluir que: 1- há vantagens em se criar cordeiros em confinamento por apresentarem maiores ganhos de peso do que cordeiros criados em pasto; 2- o melhor desempenho dos cordeiros cruzados (efeito do genótipo - no caso, a raça Corriedale com as raças Bergamacia e Hamphshire Down) recomenda a sua criação em relação aos cordeiros de raças puras (no caso, a raça Corriedale); 3- os custos de produção devem ser avaliados para que as conclusões acima sejam postas em prática.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICA

AVILA, V., OSÓRIO, J.C.S. Efeito do sistema de criação, época de nascimento e ano na velocidade de crescimento de cordeiros. Rev. Soc. Bras. Zootec., v.25, p.1007-1016, 1996.        [ Links ]

BUTLER-HOGG, B.W. The growth of Clun and Southdown sheep: body composition and the partitioning of total body fat. Anim. Prod., v.39, p.409-411, 1984.        [ Links ]

CAMERON, N.D., SMITH, C Performance of lambs from three crossbred ewe types. Anim. Prod., v.39, p.81-87, 1984.        [ Links ]

CARDELINO, R.A. Sistemas de produção de carne ovina utilizando cruzamentos. In: SIMPÓSIO PAULISTA DE OVINOCULTURA, 1, 1988, Botucatu, Anais... Campinas: Cargill, 1989. p.97.        [ Links ]

CARVALHO, S., PIRES, C.C., SACILLOTTO, M.P. Efeito de dois sistemas de alimentação sobre o desempenho e características da carcaça de cordeiros alimentados ao pé da mãe. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 34, Juiz de Fora. Anais... Juiz de Fora: SBZ, 1997.        [ Links ]

CHESTNUTT, D.M.B. Effect of lamb growth rate and growth pattern on carcass fat levels. Anim Prod., v. 58, p.77-85, 1994.        [ Links ]

COCHRAN, K.P., NOTTER, D.R., McGLAUGHERTY, F.S. A comparison of Dorset and Finnish Landrace crossbred ewes. J. Anim. Sci., v.59, p.329-337, 1984.        [ Links ]

FAHMY, M.H., BOUCHER, J.M., POSTE, L. M. et al. Feed efficiency, carcass characteristics, and sensory quality of lambs, with or without prolific ancestry, fed diets with different protein supplements. J. Anim. Sci., v.70, p.1365-1374, 1992.        [ Links ]

GOOT, H., HASDAI, A., BOR, A. et al. Body and carcass composition of fat tailed Awassi and Booroola-Awassi F1 ram lambs. In: WORLD CONGRESS ON SHEEP AND BEEF CATTLE BREEDING, 3, Paris. Proceedings... 1988. v.1, p.491-493,        [ Links ]

JORDÃO, L.P. Cruzamentos e heterose. Rev. Criador, v.76, p.42-57, 1982.        [ Links ]

LATIF, M.G.A., OWEN, E. Comparison of Texel and Suffolk sired lambs out of Finnish Landrace ´ Dorset Horn ewe under grazing conditions. J. Agric. Sci., v.93, p.235-239, 1979.        [ Links ]

LEYMASTER, K.A. The crossbreed sire: experimental results for sheep. J. Anim. Sci., v.65, p.110-116, 1987.        [ Links ]

MACEDO, F.A.F., SIQUEIRA, E.R., MARTINS, E.N. Análise econômica da produção de carne de cordeiros sob dois sistemas de terminação: pastagem e confinamento. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 35, Botucatu. Anais... Botucatu: SBZ, 1998.        [ Links ]

MURPHY, T.A., LOERCH, S.C., McCLURE, K.E. Effects of grain or pasture finishing systems on carcass composition and tissue accretion rates of lambs. J. Anim. Sci., v.72, p.3138-3144, 1994.        [ Links ]

OSÓRIO, J.C.S. Estudio de la calidad de canales comercializadas en el tipo ternasco segun la procedencia: bases para la mejora de dicha calidad en Brazil. Zaragoza: Facultad de Veterinaria, Universidad de Zaragoza.1992. 335p. (Tesis, Doctorado).        [ Links ]

SAÑUDO, C., SIERRA, I. Calidad de la canal en la especie ovina. Ovino, n.1, p.127-57, 1986.        [ Links ]

SIQUEIRA, E.R., AMARANTE, A.F.T., FERNANDES, S. Estudo comparativo da recria de cordeiros em confinamento e pastagem. Vet. Zootec., v.5, p.17-28,1993.        [ Links ]

SIQUEIRA, E.R., OSÓRIO, J.S., GUERREIRO, J.L.V. et al. Desempenho de cordeiros machos e fêmeas da raça Ideal e cruzas Texel ´ Ideal, criados em pastagem nativa. Pesq. Agropec. Bras., v.19, p.1523-1528, 1984.        [ Links ]

STRIZKE, D.J., QHITEMAN, J.V., MCNEW, R.W. Transmitted effect of purebreed versus crossbreed rams on rate and variability of lamb growth. J. Anim. Sci., v.58, p.1138-1143, 1984.        [ Links ]

WANG, N., VANDEOPITTE, W., HOFSTRAETEN, W.V. Crosbreeding between Suffolk, Flemish Milksheep and Texel. 2. Estimation of the crossbreed effects for productive performances. Rev. Agric., v.4, p.73-84, 1989.        [ Links ]

WOLF, B.T., SMITH, C., JALES, D.I. Growth and carcass composition in the crossbred progeny of six terminal sire breeds of sheep. Anim. Prod., v.31, p.307-313, 1980.        [ Links ]

WYLIE, A. R. G., CHESTNUTT, D. M. B., KILPATRICK, D. J. Growth and carcass characteristics of heavy slaugther weight lambs: effects of sire breed and sex of lamb and relationships to serum metabolites and IGF-1. Anim. Sci., v.64, p.309-318, 1997.        [ Links ]

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License