SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.52 issue5Epidemiological aspects of the raising goat in Ceará State, BrazilAeromonas bacteria in beef slaughtering water author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935

Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. vol.52 n.5 Belo Horizonte Oct. 2000

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352000000500022 

Parâmetros genéticos para coelhos da raça Califórnia criados no Brasil

[Genetic parameters for Californian rabbits raised in Brazil]

 

M.G. Paula1, J.B.S. Ferraz2*, J.P. Eler2

1Mestre em Zootecnia pela Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP
2Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo
Caixa Postal 23
13630-970 – Pirassununga, SP

 

Recebido para publicação em 24 de novembro de 1999.
*Autor para correspondência
E-mail: jbferraz@usp.br
Trabalho apoiado pela FAPESP e pelo CNPq

 

 

RESUMO

Registros de pesos de 3.249 coelhos, nascidos de 1980 a 1996 e, dados de pedigree de 4.857 coelhos da raça Califórnia, criados no Campus da USP de Pirassununga, São Paulo, submetidos à seleção por três gerações, com base em valores genéticos de pesos à desmama (PD) e à 10ª semana de idade (P10) e ganho de peso da desmama até 10 semanas de idade (GPD10), foram analisados pelo método de modelos mistos sob modelos animais para obter estimativas de parâmetros genéticos para as características consideradas como parte do critério de seleção. As estimativas do coeficiente de herdabilidade encontradas foram de 0,23 para PD, de 0,44 para P10 e 0,39 para GP10, mostrando ser possível haver ganhos genéticos se aplicados processos seletivos. A correlação genética entre PD e P10 foi de 0,66 e entre PD e GPD10 foi baixa, indicando que as variáveis são praticamente independentes. A proporção da variância fenotípica devida aos efeitos permanentes de ninhada foi importante para todas as características. Os resultados sugerem que a seleção para características ponderais pode ser eficiente.

Palavras-chave: Coelho, modelo animal, parâmetro genético, modelo misto

 

ABSTRACT

Genetic, phenotypic and environmental parameters of a population of Californian rabbits submitted to selection for three generations were studied. Traits analyzed were individual weaning weight (PD), weight at 10 weeks (P10) and average daily gain from weaning to 10 weeks of age (GPD10) using 3,249 records of weights of rabbits and pedigree information of 4,857 animals, born from 1980 to 1996, and selected based on an index of estimated breeding values for PD, P10 and GPD10. Permanent effects of litters were as important as additive genetic effects. Heritabilities for the three traits were .23 (PD), .44 (P10) and .39 (GPD10). Genetic correlations between PD and P10 and between PD and GPD10 were high (.66) and very low, respectively.

Keywords: Rabbit, animal model, genetic parameter, mixed model

 

 

INTRODUÇÃO

Nos programas de seleção aplicados à produção de coelhos, a decisão sobre que característica deve ser considerada depende não somente da sua importância econômica, mas também da magnitude de seus parâmetros para melhorar a produtividade. Esse aspecto tem sido discutido por alguns autores como Ferraz & Eler (1994), Lukefahr & Atakora (1994) e Rochambeau et al. (1994), os quais têm usado diferentes modelos na estimação de parâmetros.

Segundo Moura et al. (1991a), as estimativas encontradas na literatura variam consideravelmente devido a diferenças de raças e métodos de estimação, diferenças biológicas, geográficas e ambientais. A Tab. 1 apresenta as estimativas de herdabilidade de algumas características, obtidas por estudos realizados em alguns países. Esses valores mostram que existe suficiente variabilidade genética aditiva nas características estudadas. No entanto, tais estimativas em coelhos são escassas para ambientes tropicais e subtropicais, registrando-se poucos estudos relacionados à sua estimação.

 

Tabela 1. Estimativas do coeficiente de herdabilidade (h2) para peso à desmama (PD), peso às 10 semanas (P10) e ganho de peso da desmama às 10 semanas de idade (GPD10) de coelhos Califórnia.

CIMIP: correlação intra-classes entre meio irmãos-paternos; DFREML: máxima verossimilhança restrita não-derivativa.
Tabela compilada dos trabalhos originais.

 

Os modelos mistos, quando utilizados na estimação de parâmetros genéticos e de meio, resolvem um dos seus principais problemas, ou seja as suposições usuais de amostragem ao acaso assumidas para estimação e predição, que raramente são válidas (Henderson, 1984). Essas considerações, aliadas a inúmeras outras, como as de Kennedy et al.(1988) e Lukefahr et al. (1992), levaram à utilização desses modelos em análises genéticas de coelhos, resolvendo uma série de problemas ligados à estrutura de dados dessa espécie.

O objetivo deste trabalho foi a estimação de parâmetros genéticos em um rebanho experimental de coelhos da raça Califórnia utilizando-se modelos mistos sob modelos animais para características de pesos à desmama e à 10ª semana de idade e ganho de peso da desmama à 10ª semana.

 

MATERIAL E MÉTODOS

Este estudo foi realizado no setor de Cunicultura do Campus da Universidade de São Paulo em Pirassununga, São Paulo. Foram colhidas informações de desempenho ponderal do nascimento aos 70 dias de idade de 3.249 coelhos da raça Califórnia, nascidos entre 1988 e 1996, de ambos os sexos, nascidos em 10 diferentes ordens de parto e divididos em 82 grupos de contemporâneos (definidos como animais nascidos na mesma semana).

Esses animais resultaram em 4.857 registros de pedigree controlados desde 1980.

Os animais foram criados em sistema intensivo, com reprodutores e matrizes mantidos individualmente, confinados em gaiolas metálicas galvanizadas, tendo à disposição bebedouros e comedouros automáticos. A alimentação consistiu de ração comercial à base de milho, farelo de soja e feno de gramíneas, fornecida ad libitum. O manejo dos animais foi o usualmente adotado em criações comerciais de coelhos.

O arquivo de dados continha as informações: identificação do coelho, pai e mãe, grupo de contemporâneos, definido como o lote nascido na mesma semana, sexo do coelho, ordem do parto da mãe, ano e estação de nascimento, número da ninhada, tamanho da ninhada ao nascimento, tamanho da ninhada à desmama, idade à desmama, peso da ninhada à desmama, peso individual à desmama (PD), idade às 10 semanas (em dias, pois os animais têm pequenas diferenças na data de nascimento, dentro de cada semana), peso às 10 semanas de idade (P10) e ganho de peso diário da desmama às 10 semanas de idade (GPD10).

A estimação dos componentes de variância e dos valores genéticos aditivos diretos e maternos foi feita com utilização do software MTDFREML (Boldman et al., 1993), utilizando-se da inversa da matriz de parentesco e modelo animal que considera todas as informações genealógicas disponíveis.

Em termos de notação matricial, o modelo genérico utilizado foi:

y = Xb + Zu + Zm + Zc + e, em que:

y = vetor das variáveis dependentes;
X = matriz de incidência dos efeitos fixos;
b = vetor dos efeitos fixos sexo, ordem de parto, grupo de contemporâneos, e das covariáveis idades à desmama e ao final do experimento (aproximadamente na 10ª semana de vida) e nível de endogamia dos coelhos e matrizes;
Z = matriz de incidência dos efeitos aleatórios;
a = vetor dos efeitos aleatórios genéticos diretos para cada nível dependente;
m= vetor dos efeitos aleatórios genéticos maternos para cada variável dependente;
c = vetor dos efeitos permanentes de ninhada para cada nível dependente;
e = vetor dos erros aleatórios, NID (0, s 2) para cada variável dependente.

Os componentes de variância e covariância estimados foram as variâncias fenotípica, genética (para efeitos diretos e maternos) e de ambiente permanente para PD, P10 e GPD10.

Os parâmetros genéticos estimados foram: coeficiente de herdabilidade para efeitos genéticos diretos (para PD, P10 e GPD10), simbolizado por h2d, coeficiente de herdabilidade para efeitos genéticos maternos (somente para PD), simbolizado por h2m, coeficientes de correlação genética entre PD e P10, entre PD e GPD10 e entre P10 e GPD10, simbolizados por rg, coeficiente de correlação genética entre os efeitos genéticos diretos e maternos de PD, simbolizado por r(d,m), razão entre os efeitos permanentes de ambiente e de ninhada e a variância fenotípica, simbolizada por c2 e razão entre as variâncias residuais e a variância fenotípica, simbolizada por e2.

 

RESULTADOS E DISCUSSÃO

As médias, os coeficientes de variação e os desvios-padrão das características PD, tamanho de ninhada à desmama (TND), peso às 10 semanas (P10) e ganho de peso da desmama às 10 semanas (GPD10), bem como das idades à desmama (IDDES) e às 10 semanas (IDDES10) são apresentadas na Tab. 2. As estimativas de parâmetros genéticos para cada característica analisada são apresentadas nas Tab. 3 e 4.

 

Tabela 2. Média, coeficiente de variação e desvio-padrão do peso à desmama (PD), do tamanho da ninhada à desmama (TND), da idade à desmama (IDDES), do peso ao redor das 10 semanas de idade (P10), da idade à pesagem de P10 (IDPES10s), do ganho de peso da desmama às 10 semanas de idade (GPD10) de coelhos da raça Califórnia

 

 

Tabela 3. Variâncias genéticas direta e materna (s 2g e s 2m), variância fenotípica (s 2p), variâncias de efeito permanente de ninhada e de meio ambiente em relação à variância fenotípica (c2 e s 2e/s 2p), herdabilidades do efeito direto do animal (h2g) e do efeito materno (h2m), e correlações genéticas entre efeitos materno e direto (rd x m) para peso à desmama direto (PDd) e materno (PDm), peso às 10 semanas de idade (P10) e ganho de peso da desmama às 10 semanas de idade (GPD10) de coelhos da raça Califórnia.

a22tab03.gif (12028 bytes)

 

 

Tabela 4. Correlações genéticas do efeito direto, do efeito permanente de ninhada e do resíduo entre peso à desmama (PD) e peso às 10 semanas de idade (P10), e entre PD e ganho de peso da desmama às 10 semanas (GPD10) de coelhos da raça Califórnia.

 

As médias apresentadas na Tab. 2 podem vir a ser úteis como referência para pesquisadores, pois são muito raras referências de produtividade de coelhos da raça Califórnia em clima tropical. Há que se ressaltar que os coeficientes de variação podem ser considerados como moderados para as condições tropicais onde esses animais foram criados, devendo-se ressaltar que se trata de uma criação experimental, utilizada para pesquisa e ensino.

A magnitude dos coeficientes de herdabilidade dos efeitos genéticos direto e materno para o peso à desmama foi maior que as normalmente observadas em estudos semelhantes, realizados em outras populações. Esses coeficientes sugerem que os ganhos genéticos podem ser elevados nesta população, o que facilita as decisões dos processos seletivos. As estimativas deste trabalho são semelhantes às relatadas por Ferraz et al. (1991), mas maiores do que as relatadas por Moura et al.(1991b), Estany et al. (1992) e Ferraz (1993) e por outros autores citados na Tab. 1. O coeficiente de herdabilidade do efeito genético materno foi ligeiramente superior ao do efeito direto e a correlação entre eles, embora negativa, é praticamente zero, o que sugere não haver antagonismo importante entre essas duas variáveis essenciais para o melhoramento de coelhos. Isso demonstra a grande importância de se considerar o efeito genético materno nos modelos de análise de peso à desmama de coelhos dessa raça.

Ainda relacionado com o peso à desmama, a fração da variância fenotípica devida ao efeito permanente de ninhada (c2) foi de 27%, maior até que as próprias estimativas de herdabilidade, ressaltando a atenção que o criador deve dar aos cuidados com a ninhada.

O efeito residual respondeu por 25% da variação total. O melhorista de coelhos que der a devida importância aos efeitos genéticos direto e materno e às condições de criação da ninhada estará controlando 75% das causas de variação do peso à desmama de coelhos, o que se constitui numa importante definição a ser inferida para a indústria cunícola em ambientes tropicais ou subtropicais.

No caso do peso às 10 semanas de idade, a estimativa de coeficiente de herdabilidade para efeito direto foi de 44%, valor que indica que os processos seletivos aplicados a este peso devem ser bastante eficientes. Os efeitos de ninhada são marcantes neste peso, apesar de o mesmo ser medido numa idade tão distante da época da desmama, respondendo por 30% da variância fenotípica (c2) e o efeito residual por 26%. As magnitudes dessas razões de variâncias mostram que o modelo de análise explicou a maior parte das causas de variação, deixando apenas 26% para o resíduo. Os resultados encontrados neste estudo podem ser úteis para orientar estudos de outros pesquisadores para definição de modelos de análise dessa característica tão importante na avaliação do desempenho de coelhos. As estimativas deste estudo são superiores às encontradas pelos autores citados na Tab. 1.

O caso do ganho de peso da desmama às 10 semanas de idade (GPD10) é semelhante ao do peso às 10 semanas, embora a herdabilidade seja um pouco menor (39%) e o resíduo responda por 42% da variação. O efeito permanente de ninhada foi responsável por 18% da variação total, uma proporção que merece atenção do criador e que demonstra que, apesar de ser medida num tempo distante da desmama, o efeito permanente de ninhada ainda permanece sendo importante. Embora mais elevada que a maioria das estimativas da literatura citadas na Tab. 1, as estimativas aqui relatadas são semelhantes às encontradas por Ferraz (1993).

A correlação genética mostrada na Tab. 4 foi de 0,66 entre PD e P10 e indica que a seleção para P10, a característica de maior herdabilidade do efeito genético direto (h2=0,44), também é eficiente em PD (h2=0,23), já que os mesmos genes agem em ambas as características. O mesmo não se repete com PD e GPD10, cuja correlação é próxima de zero (-0,01), indicando haver praticamente independência entre as variáveis. Fato semelhante ocorre com as correlações entre efeitos permanentes de ninhada.

As correlações residuais, que correspondem às correlações das causas de variação não explicadas ou detectadas, mostram que há fatores comuns que afetam as três características e que não foram estudados ou detectados.

 

CONCLUSÕES

As estimativas de herdabilidade para peso à desmama, peso às 10 semanas e ganho de peso da desmama à 10ª semana foram de moderada a alta magnitude e indicam que essas características podem ser utilizadas como critérios de seleção em coelhos. A proporção da variância aditiva devida ao efeito permanente de ninhada foi quase tão alta quanto os valores de herdabilidade, mostrando que um manejo adequado da criação pode levar a ganhos expressivos. A correlação genética entre PD e P10 sugere que a seleção para P10 pode levar a ganhos significativos também em PD. A correlação entre PD e GDP10, próxima de zero, mostra que as variáveis são praticamente independentes.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BOLDMAN, K.G., KRIESE, L.A., VAN VLECK, L.D. et al. A manual for use MTDFREML – A set of programs to obtain estimates of variances and covariances. USDA, Agricultural Research Center, 1993. 120p.        [ Links ]

ESTANY, J., CAMACHO, J., BASELGA, M. et al. Selection response of growth rate in rabbits for meat production. Gen. Sel. Evol., v.24, p.527-537, 1992.         [ Links ]

FERRAZ, J.B.S., JOHNSON, R.K., ELER, J.P. Breed and environmental effects on reproductive traits of Californian and New Zealand White rabbits. J. Appl. Rabbit Res., v.14, p.172-179, 1991.        [ Links ]

FERRAZ, J.B.S. Aplicação de modelos animais na avaliação de parâmetros populacionais das características reprodutivas e produtivas de coelhos das raças Califórnia e Nova Zelândia Branca. Pirassununga: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP, 1993. (Tese, Livre-docência).        [ Links ]

FERRAZ, J.B.S., ELER, J.P. Use of different animal models in prediction of genetic parameters of 23 traits of Californian and New Zealand White rabbits raised in tropics and suggestion of selection criteria. In: WORLD CONGRESS ON GENETICS APPLIED TO LIVESTOCK PRODUCTION, 5, 1994, Guelph. Proceedings... Guelph: s.d., 1994. v.20, p.348-351.        [ Links ]

HENDERSON, C.R. Applications of linear models in animal breeding. Ontario: University of Guelph, 1984. 462p.        [ Links ]

KENNEDY, B.W., SCHAEFFER, L.R., SORENSEN, D.A. Genetic properties of animal models. J. Dairy Sci., v.71, p.17-41, 1988.        [ Links ]

LUKEFAHR, S.D., ATAKORA, J.K.A., OPOKU, E.M. Heritability of 90 day body weight in domestic rabbits from tropical Ghana, West Africa. J. Hered., v.83, p.105-108, 1992.        [ Links ]

LUKEFAHR, S.D., ATAKORA, J.K.A. Genetic and environmental parameter estimation following mass selection for 70-day body weight in rabbit using na animal model. In: WORLD CONGRESS ON GENETICS APPLIED TO LIVESTOCK PRODUCTION, 5, 1994, Guelph. 1994. Proceedings... Guelph: s.d., 1994. v.19, p.119-122, 1994.        [ Links ]

LUKEFAHR, S.D., ODI, H.B., ATAKORA, J.K.A. Mass selection for 70-day body weight in rabbits. J. Anim. Sci., v.74, p.1481-1489, 1996.        [ Links ]

Mc NITT, J.I., LUKEFAHR, S.D. Genetic and environmental parameters for postweaning growth traits of rabbits using an animal model. In: WORLD RABBIT CONGRESS, 6, 1996, Toulouse, Proceedings... Toulouse: s.d., 1996. p.325-329.        [ Links ]

MOURA, A.S.A.M.T., POLASTRE, R., CARMELO, M.J. Genetic study of individual performance from weaning to slaughter in Selecta rabbits. J. Appl. Res., v.14, p.228-234, 1991a.        [ Links ]

MOURA, A.S.A.M.T., POLASTRE, R., NUNES, J.R.V. Genetic study of litter traits at weaning in Selecta rabbits. J. Appl. Res., v.14, p.222-227, 1991b.        [ Links ]

ROCHAMBEAU, H., BOLET, G., TUDELA, F. Long term selection – Comparison of two rabbit strains. In: WORLD CONGRESS ON GENETICS APPLIED TO LIVESTOCK PRODUCTION, 5, 1994, Guelph. Proceedings... Guelph: s.d., 1994. v.20, p.257-260, 1994.        [ Links ]