SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.54 issue5Dog experimental infection of Babesia canis isolated in Minas Gerais StateDNA test for parentage verification in dogs: evaluation of the non-automatized method with assistance of the primer CMR S author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

  • Article in xml format
  • How to cite this article
  • SciELO Analytics
  • Curriculum ScienTI
  • Automatic translation

Indicators

Related links

Share


Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935On-line version ISSN 1678-4162

Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. vol.54 no.5 Belo Horizonte Oct. 2002

https://doi.org/10.1590/S0102-09352002000500017 

COMUNICAÇÃO

[Communication]

 

Relação entre perímetro escrotal e concentração espermática em cães, clinicamente normais, da raça Pastor Alemão

[Relationship between scrotal circumference and spermatic concentration in normal clinical German Shepherd dogs]

 

A.A. Cortez, A. Aquino-Cortez, A.R. Silva, R. C.S. Cardoso, L.D.M. Silva

Faculdade de Veterinária - Universidade Estadual do Ceará
Campus do Itaperi
Av. Paranjana 1700
60715-100- Fortaleza, CE

 

Recebido para publicação em 1 de agosto de 2001
Recebido para publicação, após modificações, em 8 de julho de 2002
E-mail: ldms@secrel.com.br

 

 

As medidas do perímetro escrotal constituem-se um eficiente indicativo do potencial reprodutivo e de predição da produção espermática de ruminantes (Borgohain et al., 1983; Johnson et al., 1994).

Para a espécie canina, poucos e divergentes estudos foram reportados acerca da relação entre as características testiculares e reprodutivas (Olar et al., 1983; England, 1991). Desse modo, o objetivo deste trabalho foi estimar a correlação entre o perímetro escrotal e concentração espermática em cães da raça Pastor Alemão.

Foram utilizados 13 cães da raça Pastor Alemão (18 meses a 8 anos), pertencentes ao canil da Polícia Militar do Ceará. Os animais foram alimentados com ração comercial (Pedigree Champ – ÉFFEN) uma vez ao dia e tiveram livre acesso à água.

Quinzenalmente, foram coletadas 44 amostras de sêmen pela técnica de manipulação digital (Christiansen, 1986). O ejaculado foi separado em suas três frações distintas e a segunda fração, rica em espermatozóides (sptz), retida para avaliação. As amostras de cada cão foram avaliadas quanto ao volume (Christiansen, 1986). Foram realizadas diluições de 0,1ml de sêmen para 5ml de solução salina formolizada (0,1%), sendo, em seguida, determinada a concentração espermática em espectrofotômetro (Coleman SP 298 e comprimento de onda de 580 nm). Os valores foram observados em tramitância e, em seguida, determinou-se a concentração espermática baseando-se nos resultados de Cardoso et al. (1997).

Para medir o perímetro escrotal, os testículos foram tracionados para a parte inferior do saco escrotal e a leitura realizada mediante o uso de fita métrica plástica (em cm) na porção mais larga do saco escrotal (Martins Filho, 1991).

Os resultados das características seminais foram expressos em média e desvio-padrão. Para estimar a correlação entre o perímetro escrotal e a concentração espermática foi aplicado o teste de correlação de Spearman (P< 0,05).

O volume médio das 44 amostras foi de 3,0±2,2; 2,4±1,4 e 5,9±4,5ml para a 1ª, 2ª e 3ª frações, respectivamente. A concentração espermática média foi de 568,45 ± 314,9 x 106 sptz/ml.

Segundo Christiansen (1986), os valores de volume e concentração espermática estão dentro da normalidade para o sêmen de cães. Esse mesmo autor considera que para o sêmen ser de boa qualidade deve ter concentração espermática mínima de 247±9,9x106 sptz/ml.

O perímetro escrotal médio foi de 17,6±1,6cm, observando-se correlação de 0,10 (P>0,05) entre perímetro escrotal e concentração espermática, sugerindo que a concentração espermática para cães da raça Pastor Alemão independe do perímetro escrotal. No entanto, Olar et al. (1983) observaram alta correlação (r=0,75, P< 0,01) entre perímetro escrotal e ejaculação diária de espermatozóides em cães, sugerindo que o perímetro escrotal é útil para predizer a produção e a ejaculação dos espermatozóides. Os resultados assemelham-se aos obtidos por England (1991) o qual verificou baixa correlação entre volume testicular e total de espermatozóides ejaculados. Segundo England (1991), o volume testicular somente se correlaciona significativamente com o total de espermatozóides ejaculados se os túbulos seminíferos ocuparem mais que 2/3 do volume testicular.

Os resultados deste trabalho sugerem que o perímetro escrotal não é um indicador apropriado da concentração espermática em cães da raça Pastor Alemão.

Palavras-chave: Cão, sêmen, concentração espermática, perímetro escrotal

 

ABSTRACT

The aim of this study was to estimate the correlation between scrotal girth and spermatic concentration in German Sheepherd dogs. Thirteen German Sheepherd dogs were used and 44 semen samples were obtained by digital manipulation. The ejaculate was separated in its three fractions. The sperm rich fraction was kept for evaluation and determination of spermatic concentration by spectrofotometry. The parameters were expressed as mean and standard deviation. Spearman correlation test was used to estimate the correlation between spermatic concentration and scrotal girth. The mean spermatic concentration was 568.45±314.91x106 sptz/ml and the mean scrotal girth was17.6±1.6 cm and the correlation was r = 0.10. It can be conclude that scrotal girth can not be an appropriate measurement as indicative of spermatic concentration in German Sheepherd dogs.

Keywords: Dog, semen, spermatic concentration, scrotal girth

 

 

AGRADECIMENTOS

Nossos agradecimentos ao CNPq pela concessão da bolsa de pesquisa, ao canil da Polícia Militar do Ceará pelo fornecimento dos animais, à ÉFFEN pelo fornecimento de ração e à equipe do Laboratório de Reprodução de Carnívoros PPGCV/ FAVET/UECE pelo incentivo e colaboração.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BORGOHAIN, B.N.; BENJAMIN, B.R.; BARUAH, B. et al. The testicular consistency and scrotal circumference in relation to the seminal characteristics among goats (Capra hircus). Indian J. Anim. Sci., v.53, p.1233-1235, 1983.        [ Links ]

CARDOSO, R.C.S.; SILVA, A.R.; SILVA, L.D. M. Relação entre o espectrofotômetro e a câmara de Neubauer na determinação da concentração espermática. In: ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 6. SEMANA UNIVERSITÁRIA DA UECE, 2. 1997, Fortaleza. Anais..., Fortaleza: UECE, 1997, v.1, p.284. (Resumo).        [ Links ]

CHRISTIANSEN, I.J. (Ed). Reprodução no cão e no gato. São Paulo: Manole, 1986. 363p.        [ Links ]

ENGLAND, G.C.W. Relationship between ultrasonographic appearance, testicular size, spermatozoal output and testicular lesions in the dog. J. Small Anim. Pract., v.32, p.306-311, 1991.        [ Links ]

JOHNSON, W.H.; THOMPSON, J.A.; KUMI-DIAKA, J. et al. The determination and correlation of reproductive parameters of performance-tested Hereford and Simmental Bulls. Theriogenology, v.55, p.973-982, 1994.        [ Links ]

MARTINS FILHO, R. Estimativas de correlações genéticas entre circunferência escrotal em bovinos da raça Nelore e características reprodutivas em suas meias-irmãs paternas. 1991. 93f. Tese (Doutorado). Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP.        [ Links ]

OLAR, T.T.; AMANN, R.P.; PICKETT, B.W. Relationships among testicular size, daily production and output of spermatozoa, and extragonadal spermatozoa reserves of the dog. Biol. Reprod., v.29, p.1114-1120, 1983.        [ Links ]

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License