SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.55 issue1Protocol for the anatomopathological examination of canine mammary tumorsQuantification of the nucleolar organizer regions (NORs) as a parameter to measure proliferation of granulosa cells author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

  • Article in xml format
  • How to cite this article
  • SciELO Analytics
  • Curriculum ScienTI
  • Automatic translation

Indicators

Related links

Share


Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935On-line version ISSN 1678-4162

Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. vol.55 no.1 Belo Horizonte Feb. 2003

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352003000100018 

COMUNICAÇÃO
[COMMUNICATION]

 

Ocorrência de apoptose em leucócitos no esfregaço de sangue periférico e em sincícios na infecção in vivo pelo vírus da cinomose canina

 

[Occurrence of apoptosis in leukocytes in the peripheral blood smear and in syncytia in canine distemper infection in vivo]

 

 

L. MoroI; C.M. AlvesI; F.G.A. SantosII; J.E.S. NunesI; R.A. CarneiroIII; A.C. VasconcelosI

ILaboratório de Apoptose. Instituto Ciências Biológicas da UFMG Caixa Postal 486 31270-970 - Belo Horizonte, MG
IIDoutorando em Ciência Animal pelo ICB/UFMG

IIIEscola de Veterinária da UFMG

Endereço para correspondência

 

 


ABSTRACT

The aim of this paper is to report the occurrence of apoptosis in peripheral blood leukocytes and in syncytia induced by experimental infection of dogs with canine distemper virus. Blood was collected from nine puppies that were inoculated with the Snyder Hill strain of CDV, and stained with May Grunwaldt-Giemsa. Dogs were necropsied and retropharyngeal lymph nodes were collected and processed for paraffin embedding. Five micrometers thick sections were stained with hematoxylin-eosin and methyl green pyronin. Other sections were submitted to TUNEL reaction for in situ detection of apoptosis, and immunohistochemistry to detect CDV antigen. Immunohistochemistry confirmed the presence of viral antigen. Syncytia were present in all retropharyngeal lymph nodes. Several syncytia contained apoptotic nuclei as detected by hematoxylin-eosin and methyl green pyronin stains. Apoptotic nuclei were labeled inside syncytia by the TUNEL reaction. Blood smear analyses indicated higher proportion of apoptotic leukocytes in the peripheral blood of infected dogs.

Keywords: dog, apoptosis, canine distemper virus

Palavras-chave: cão, apoptose, cinomose, vírus


 

 

Os vírus da cinomose canina (VCC) e do sarampo (VS) são vírus de RNA de fita simples negativa, membros do gênero Morbillivirus e da família Paramixoviridae (Lamb, Kolakofsky, 1996). A cinomose canina é uma doença caracterizada por imunossupressão seguida de infecções secundárias (Krakowka et al., 1985). Os órgãos linfóides de cães com cinomose sofrem hipotrofia que já é observada aos 10 dias após a infecção (Krakowka et al., 1980; Moro, 2001). A hipotrofia é acompanhada de elevação no índice apoptótico (número de células em apoptose/número total de células) em órgãos como timo e linfonodos (Alves et al., 2001; Moro, 2001). O VCC e o VS induzem a formação de sincícios in vitro e in vivo (Enders, Peebles, 1954; Heneen et al., 1967; Krakowka et al., 1985). Esolen et al. (1995), pela reação de TUNEL, mostraram a ocorrência de apoptose em núcleos de sincícios induzidos pela infecção pelo VS in vitro. A apoptose é um tipo de morte celular ativa. Sua ocorrência depende de energia, síntese (Kerr, Searle, 1972) e degradação protéica (Grimm, Osborne, 1999). O objetivo desta comunicação foi o de demonstrar a presença de apoptose no esfregaço sangüíneo e em sincícios induzidos pela infecção pelo VCC em cães.

Nove filhotes, com idades entre 30 e 100 dias, foram inoculados pela amostra Snyder Hill do VCC e sacrificados no 10º dia após a infecção. Esfregaços sangüíneos foram corados pelo May Grunwaldt-Giemsa e fragmentos de linfonodos retrofaríngeos processados para inclusão em parafina. Cortes de 5m m foram corados pelas técnicas de HE e verde de metila pironina (MGP), enquanto que outros cortes foram submetidos à reação de TUNEL, segundo Gavrieli et al. (1992), para detecção de apoptosee à imunoistoquímica para pesquisa de nucleoproteína do VCC.

A presença do antígeno de VCC foi confirmada nos linfonodos retrofaríngeos de todos os cães pela imunoistoquímica. A análise dos esfregaços mostrou que houve maior proporção de células em apoptose (Fig. 1A) no sangue oriundo de animais inoculados. Esse achado reflete o fenômeno que ocorre em órgãos linfóides como timo e linfonodos dos cães infectados com VCC (Alves et al., 2001; Moro, 2001). A formação de sincícios foi freqüente, estando presente em todos os linfonodos retrofaríngeos. Modificações na morfologia nuclear são comuns nas células gigantes multinucleadas formadas durante a infecção pelo VS (Enders, Peebles, 1954; Sherman, Ruckle, 1958; Nichols et al., 1965). Esolen et al. (1995) demostraram que o aumento da basofilia nuclear com retração e condensação da cromatina ocorridos em núcleos dos sincícios induzidos pela infecção com o VS in vitro estão associadas com apoptose. Os resultados mostram que nos sincícios induzidos pela infecção com VCC também são observados núcleos com características morfológicas de apoptose, como evidenciados nas colorações pela HE (Fig. 1B) e MGP (Fig. 1C) e marcados in situ pela reação de TUNEL (Fig. 1D).

 

 

 

AGRADECIMENTOS

Agradecemos ao Dr. Max J. G. Appel, da Universidade de Cornell, Ithaca, Nova Iorque, pelas amostras de vírus de cinomose canina; ao Dr. Alex Wandeler, pesquisador da Inspeção Canadense de Alimentos, Canadá, pelos anticorpos monoclonais anti-nucleoproteína do VCC; ao Dr. Steve G. Krakowka, ao Dr. Mike Oglesbee, à Candy Glendening e à Susan Ringler, da Universidade do Estado de Ohio, EUA, pelo valioso auxílio; à CAPES e ao CNPq pelas bolsas cedidas (PDEE e iniciação científica).

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALVES, C.M.; MORO, L.; SANTOS, F.G.A. et al. Análise morfométrica do timo de cães infectados com a amostra Snyder Hill do vírus de cinomose canina. In: ENCONTRO NACIONAL DE PATOLOGIA VETERINÁRIA, 10, 2001, Pirassununga. Anais... Pirassununga, 2001, p. 95. Resumo        [ Links ]

ENDERS, J.F.; PEEBLES, T.C. Propagation in tissue cultures of cytopathogenic agents from patients with measles. Proc. Soc. Exp. Biol. Med., v.86, p.277-286, 1954.        [ Links ]

ESOLEN, L.M.; PARK, S.W.; HARDWICK, J.M. et al. Apoptosis as a cause of death in measles virus-infected cells. J. Virol., v.69, p.3955-3958, 1995.        [ Links ]

GAVRIELI, Y.; SHERMAN, Y.; BEN-SASSON, S.A. Identification of programmed cell death in situ via specific labeling of nuclear DNA fragmentation. J. Cell Biol., v.119, p.493-501, 1992.        [ Links ]

GRIMM, L.M.; OSBORNE, B.A. Apoptosis and proteasome. Res. Probl. Cell Differ., v.23, p.209-228,1999.        [ Links ]

HENEEN, W.K.; NICHOLS, W.W.; LEVAN, A. et al. Studies on syncytia formation in a cell line (LU 106) of human origin after treatment with measles virus. Hereditas, v.57, p.369-372, 1967.        [ Links ]

KERR, J.F.R.; SEARLE, J. A suggested explanation for the paradoxically slow growth rate of basal cell carcinomas that contain numerous mitotic figure. J. Pathol., v.107, p.41-44, 1972.        [ Links ]

KRAKOWKA, S.; AXTHELM, M.K.; JOHNSON, G.C. Canine distemper virus. In: OLSEN, R.G.; KRAKOWKA, S.; BLAKESLEE, J.R. Comparative pathobiology of viral diseases. Boca Raton: CRC, 1985. v.2, cap. 8, p.137-164.        [ Links ]

KRAKOWKA, S.; HIGGINS, R.J.; KOESTNER, A. Canine distemper virus: review of structural and functional modulations in lymphoid tissues. Am. J. Vet. Res., v.41, p.284-292, 1980.        [ Links ]

LAMB, A.B.; KOLAKOFSKY, D. Paramyxoviridae: the viruses and their replication. In: FIELDS, B.N.; KNIPE, D.M.; HOWLEY, P.M. Fundamental virology. 3.ed. Philadelphia: Lippincott-Raven, 1996, p.577- 604.        [ Links ]

MORO, L. Apoptose na patogenia da cinomose canina. 2001. 213f. Tese (Doutorado). Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.        [ Links ]

NICHOLS, W.W.; LEVAN, A.; AULA, P. et al. Chromosome damage associated with the measles virus in vitro. Hereditas, v.54, p.101-118, 1965.        [ Links ]

SHERMAN, F.E.; RUCKLE, G. In vivo and in vitro cellular changes specific for measles. Arch. Pathol., v.65, p.587-599, 1958.        [ Links ]

 

 

Endereço para correspondência
L. Moro
E-mail: moro@icb.ufmg.br

Recebido para publicação em 5 de fevereiro de 2002
Recebido para publicação, após modificações, em 25 de junho de 2002

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License