SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.58 número1Características físico-químicas e custo do leite de cabras alimentadas com farelo de cacau ou torta de dendêDNA polimórfico amplificado ao acaso na análise de isolados de Haemonchus (Nematoda-Trichostrongylidae) originários de bovinos de diferentes regiões índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

versão impressa ISSN 0102-0935versão On-line ISSN 1678-4162

Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. v.58 n.1 Belo Horizonte fev. 2006

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352006000100018 

COMUNICAÇÃO

 

Spalangia nigroaenea Curtis, 1839 (Hymenoptera: Pteromalidae) como inimigo natural de dípteros coletados em fezes bovinas no sul do Estado de Goiás

 

Spalangia nigroaenea Curtis, 1839 (Hymenoptera: Pteromalidae) as natural enemy of muscoid dipterous collected in cattle dung in south of Goiás State, Brazil

 

 

C.H. Marchiori

Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara-ULBRA Caixa Postal 23-T 75500-000 – Itumbiara, GO

 

 


Palavras-chave: dípteros muscóides, moscas, parasitóides, gado, fezes


ABSTRACT

From January 1998 to February 2001, 53 specimens of Spalangia nigroaenea Curtis, 1839 (Hymenoptera: Pteromalidae) were collected in 7,203 pupae of flies in cattle dung in Cachoeira Dourada and Itumbiara, GO, Brazil. The samples were collected and taken to the laboratory for pupae extraction by water flotation technique. The pupae were individually placed in transparent gelatin capsules until the emergence of the adult flies or their parasitoids. The percentage of parasitism was 0.74%.

Keywords: muscoid dipterous, fly, parasitoid, cattle, manure, Brazil


 

 

Os dípteros caliptrados constituem modelo adequado para o estudo de sinantropia, não apenas pela sua importância ecológica, mas também pelo seu aspecto médico-sanitário, como vetores mecânicos de patógenos tais como: cistos de amebas, ovos de helmintos, bactérias enteropatogências, vírus e fungos (Greenberg, 1971). Como possibilidade de controle desses dípteros, podem ser utilizados os parasitóides, agentes responsáveis pela redução de populações de moscas.

A família Pteromalidae (Hymenoptera, Chalcidoidea) inclui grande número de espécies parasitóides, muitas das quais têm importância no controle biológico de muscóides sinantrópicos (Rueda e Axtell, 1985). Na subfamília Spalanginae (Hymenoptera: Chalcidoidea: Pteromalidae), há 12 espécies na região neotropical.

As espécies de Spalangia Latrielle, 1805 são primariamente parasitóides de moscas das famílias Muscidae, Calliphoridae, Sarcophagidae, Drosophilidae e Chloropidae em várias partes do mundo, sendo possível seu uso no controle biológico (Boucek, 1963). Muitas espécies conhecidas desenvolvem-se em hospedeiros que vivem em fezes, carne em decomposição e tecidos de plantas. As espécies de Spalangia, predominantemente associadas a esterco bovino, são parasitóides de pupários. Muitos dados obtidos de sua biologia mostram que são hospedeiros da Musca domestica L. (Diptera: Muscidae (Rueda e Axtell, 1985).

O objetivo deste trabalho foi verificar os principais hospedeiros de Spalangia nigroaenea encontrados em fezes bovinas no sul de Goiás.

O experimento foi realizado na Fazenda Boa Vista em Cachoeira Dourada (18º29'S e 49º28'W), GO, e na Fazenda da Faculdade de Agronomia em Itumbiara (18º25'S e 49º13'W), GO. Fezes frescas, marcadas imediatamente após sua emissão em pastagens de braquiária (Brachiaria brizantha) (Hochst ex. A. Rich), com auxílio de estacas de madeira branca (30cm de altura e 5cm de espessura), para determinação precisa do tempo entre a emissão e a coleta, permaneceram no campo por 15 dias. Sete amostras foram colhidas e levadas ao laboratório para a extração das pupas pelo método da flutuação. Juntamente com as fezes, foram retirados 5cm do substrato situado abaixo do local de deposição no solo. As pupas foram retiradas com o auxílio de uma peneira, contadas e individualizadas em cápsulas de gelatina (número 00) até a emergência das moscas e/ou dos parasitóides. Os parasitóides e as moscas emergidos, identificados com auxílio de um microscópio esteroscópio, foram conservados em álcool 70%.

Entre janeiro de 1998 e fevereiro de 2001, 53 espécimes de Spalangia nigroaenea Curtis, 1839 (Hymenoptera: Pteromalidae) foram coletados em 7203 pupas de dípteros (Tab. 1). A porcentagem de parasitismo foi de 0,74%. Spalangia nigroaenea apresentou maior porcentagem de parasitismo em pupas de Brontaea quadristigma (Thomson) (Diptera: Muscidae) com 2,5%. No Brasil, S. nigroaenea foi coletada nos estados de Mato Grosso, São Paulo e Minas Gerais em M. domestica L. e Stomoxys calcitrans (L.) (Diptera: Muscidae), provenientes de esterco bovino (Silveira et al., 1989). Nos Estados Unidos, S. nigroaenea foi encontrada em 14,0% de pupas de Haematobia irritans (L.) (Diptera: Muscidae) no estado do Mississippi (Combs e Hoelscher, 1969), 3,0% em M. domestica em fazendas de New York (Smith e Rutz, 1991) e 0,70% em S. calcitrans, em fazendas do Missouri (Smith et al., 1987).

 

 

Os dípteros muscóides têm relevância em saúde pública, como potenciais vetores mecânicos de agentes etiólogicos (Mendes e Linhares, 1993).

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BOUCEK, Z.A. Taxonomic study in Spalangia Latr. (Hymenoptera: Chalcidoidea). Acta Ent. Mus. Nat. Pragae, v.35, p.429-512, 1963.        [ Links ]

COMBS Jr., R.L.; HOELSCHER, C.E. Hymenopterous pupal parasitoids found associated with horn fly in Northeast Mississippi. J. Econ. Entomol., v.62, p.1234-1235, 1969.        [ Links ]

GREENBERG, B. Flies and disease: ecology, classification and biotic association. New Jersey: Princeton University, 1971. v.1. 856p.        [ Links ]

MENDES, J.; LINHARES A.X. Atratividade por iscas, sazonalidade e desenvolvimento ovariano em várias espécies de Muscidae (Diptera). Rev. Bras. Entomol., v.37, p.289-297, 1993.        [ Links ]

RUEDA, L.M.; AXTELL, R.C. Guide to common species of pupal parasites (Hymenoptera: Pteromalidae) of the house fly and other muscoid flies associated with poultry and livestock manure. Tech. Bull. North Carolina Agric. Res. Serv., n.128, p.1-88, 1985.        [ Links ]

SILVEIRA, G.A.R.; MADEIRA, N.G.; AZEREDO-ESPIN, A.M.L. et al. Levantamento de microhimenóptera parasitóides de dípteros de importância médico-veterinária no Brasil. Mem. Inst. Oswaldo Cruz, v.84, p.505-510, 1989.        [ Links ]

SMITH, J.P.; HALL, R.D.; THOMAS, G.D. Field parasitism of the stable fly (Diptera: Muscidae). Ann. Entomol. Soc. Am., v.80, p.391-397, 1987.        [ Links ]

SMITH, L.; RUTZ, D.A. Seasonal and relative abundance of hymenopterous parasitoids attacking house fly pupae at dairy farms in Central New York. Environ. Entomol., v.20, p.661-668, 1991.        [ Links ]

 

 

Recebido em 22 de março de 2004
Aceito em 20 de julho de 2005

 

 

E-mail: pesquisa.itb@ulbra.br

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons