SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.64 issue4Correlation study on equine bone densitometry and third metacarpus diaphyseal perimeterSubclinical mastitis caused by Staphylococcus coagulase negative in meet-producing sheep author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935

Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. vol.64 no.4 Belo Horizonte Aug. 2012

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352012000400038 

COMUNICAÇÃO COMMUNICATION

 

Mastite clinica caprina causada por Arcanobacterium pyogenes

 

Clinical mastitis in goat due to Arcanobacterium pyogenes

 

 

F. Garino JrI; R.A.T. MatosII; E.G. Miranda NetoI; J.N.N. BernardinoIII; E.D. SantosI; G.M.N. AguiarI

IUniversidade Federal de Campina Grande/CSTR/Campus de Patos, PB
IIAluno de pós-graduação - Universidade Federal de Campina Grande/CSTR/Campus de Patos, PB
IIIMédico veterinário autônomo

 

 


Palavras-chave: mastite clinica, caprina, Arcanobacterium pyogenes


ABSTRACT

This paper reports the occurrence of goat mastitis due to Arcanobacterium pyogenes in Paraiba State - Brazil. The diagnosis was confirmed by clinical symptoms and microbiological culture. Amastectomywasperformedasclinical treatment.

Keywords: clinical mastitis, goat, Arcanobacterium pyogenes


 

 

Arcanobacterium pyogenes é uma bactéria pertencente à família Actinomycetaceae, Gram positiva, com morfologia de bastonetes pleomórficos. Tem como habitat natural as superfícies mucosas, principalmente da cavidade oral, nasofaringe, sistema urogenital e trato gastrointestinal de animais. As infecções por este micro-organismo são geralmente endógenas e na maioria das espécies provocam abscessos nos tecidos. Em bovinos, ovinos e caprinos pode causar mastite crônica ou aguda, pneumonia supurativa, artrite séptica, endocardite vegetativa, endometrite, sinusite crônica, infecções umbilicais, vesiculite seminal e infecções secundárias em ferimentos (Jost e Billington, 2005).

Em bovinos, A. pyogenes foi diagnosticado como causa de mastite em novilhas , vacas leiteiras e vacas de corte, além de endometrite, abscesso hepático, abscessos do sistema nervoso e doença do sistema respiratório. (Costa et al., 2000; Seifi et al., 2003; Domingues et al., 2008). Tem sido apontado como patógeno de menor importância em casos de mastite clínica em pequenos ruminantes (Bergonier, et al., 2003).

Segundo Berry (1998), a mastite causada por A. pyogenes é caracterizada por apresentar-se na forma aguda, com tendência à cronicidade. A doença pode evoluir passando a apresentar secreção purulenta da glândula mamária, odor desagradável e fistulação da pele. Em casos severos pode ocorrer a perda funcional ou até mesmo a morte do animal. Foi objetivo deste trabalho, relatar um caso de mastite clinica por Arcanobacterium pyogenes em um cabra no Estado da Paraíba.

Foi encaminhada ao setor de Clínica Médica de Grandes Animais do Hospital Veterinário do Centro de Saúde e Tecnologia Rural (CSTR) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Campus de Patos - PB, uma cabra SRD, com três anos de idade com um quadro clínico de mastite. Foi informado que o animal havia perdido peso e cessado a produção de leite após o aparecimento de mamite e de vários abcessos no úbere nos últimos 30 dias. Ao exame clínico foi observado que o animal estava ativo, com apetite presente, mucosas rosadas e parâmetros fisiológicos inalterados. Entretanto, a glândula mamária direita apresentava aumento de volume, temperatura elevada e consistência firme, com abscessos drenando secreção purulenta de odor desagradável (Fig. 1A). A glândula mamária esquerda não produzia secreção (afuncional). Foi coletada amostra de secreção da glândula mamária em frasco estéril e encaminhada ao Laboratório de Microbiologia ·do Hospital Veterinário/CSTR/UFCG/Campus de Patos, PB.

A amostra foi semeada em agar sangue, agar MacConkey (HIMEDIA - Mumbai - Índia), incubada a 37ºC em aerobiose, sendo realizada leitura após 48h. No exame macroscópico apresentou cultura pura, colônias minúsculas transparentes com presença de β- hemólise. Ao exame microscópico pela técnica de coloração de Gram, observaram-se micro-organismos Gram positivos, corineformes e pleomórficos. De acordo com os resultados dos testes bioquímicos: redução de nitrato, gelatinase, camp teste, glicose e xilose positivos; maltose, sacarose, manitol e catalase negativos. O microorganismo foi identificado como Arcanobacterium pyogenes (Rodloff et al., 1999).

No Brasil, Domingues et al. (2008), relatou um caso de mastite por A. pyogenes em uma novilha da raça Holandesa de 4 meses de idade. Costa et al. (2000), verificou um surto de mastite por esse microorganismo em gado de corte no Estado de São Paulo. Motta et al. (2011), verificou um surto de mastite bovina por A. pyogenes no Estado de São Paulo. Em pequenos ruminantes, no Brasil, há poucos estudos relatos de casos de mastite por esse micro-organismo. Este fato pode ser devido a sua baixa incidência, ou mesmo a doença pode estar sendo subdiagnosticada.

Estudo realizado por Mørk, et al. (2007) avaliando a etiologia de 547 glândulas mamárias de ovelhas com mastite clinica na Noruega, verificou 0,7% de incidência, demonstrando a baixa incidência de mastite por este microorganismo. Lucheis et al. (2010), em estudo realizado sobre a etiologia da mastite ovina na região de Bauru, SP, verificou a ocorrência de mastite por A. pyogenes 5 (2,8%) das 309 amostras de leite avaliadas. O controle desta enfermidade é realizado através de medidas sanitárias e inspeção dos animais, uma vez que o A. pyogenes pode estar presente no ambiente e ser transmitido por insetos (moscas) (Berry, 1998). O tratamento recomendado é o uso associado de antibioticoterapia parenteral e intramamário, porém quando o animal é diagnosticado, geralmente está na forma aguda e o tratamento pode ser ineficaz com a possibilidade da perda de função da glândula mamária acometida. No animal deste relato de caso não foi realizado antibioticoterapia, pois o animal apresentava comprometimento da glândula mamária. Como resolução clínica foi realizada a mastectomia total, sendo recomendadas ao produtor, medidas profiláticas com a finalidade de evitar o contágio de outros animais visto que o mesmo retornou para o rebanho.

 

REFERÊNCIAS

BERGONIER, D.; CRÉMOUX, R.; RUPP, R. et al. Mastitis of dairy small ruminants. Vet. Res. v.34, p.689-716. 2003. Disponível em: <http://www.evsrl.it/vet.journal/archivio_pdf/2007/2311.pdf.>. Acessado em: 25 Fev. 2011. DOI:10.1051/vetres:2003030.         [ Links ]

BERRY, E. Update on summer mastitis. Proceedings: the British Mastitis Conference 1998. Axient/Institute for Animal Health, Milk Development Council/Novartis Animal Health, 1998. p.46-53.         [ Links ]

COSTA, E.O.; RIBEIRO, A.R.; WATANABE, E.T.; SILVA, J.A.B. Mastite por Arcanobacterium pyogenes: surto em rebanho de gado de corte. Núcleo Apoio Pesq. Gland. Mamária Prod. Leiteira, v.1, p.08-12, 2000.         [ Links ]

DOMINGUES, P.F.; FERREIRA, B.L.S. ; GALDINO, M.C. et al. Mastite em bezerra por Arcanobacterium pyogenes: relato de caso. Vet. Zootec, v.15, p.257-262, 2008. Disponível em: <Http://www.fmvz.unesp.br/revista/volumes/vol15_n2/VZ15_2(2008)_257-262.pdf>. Acessado em: 25 de Fev. 2011.         [ Links ]

JOST, B.H.; BILLINGTON, S.J. Arcanobacterium pyogenes: molecular pathogenesis of an animal opportunist, Antonie van Leeuwenhoek, v.88, p.87-102, 2005. Disponível em: <http://www.microvet.arizona.edu/Faculty/jost/PDFs/apreview.pdf>, Acessado em: 05 Mar. 2011. DOI 10.1007/s10482-005-2316-5.         [ Links ]

LUCHEIS S.B.; HERNANDEZ, G.S.; TRONCARELLI, M.Z. Monitoramento microbiológico da mastite ovina na região de Bauru, SP. Arq. Inst. Biol., v.77, p.395-403, 2010.         [ Links ]

MØRK T.; WAAGE S.; TOLLERSRUD T. et al. Clinical mastitis in ewes; bacteriology, epidemiology and clinical features. Acta Vet. Scand., v.49, p.23, 2007. Disponível em <http://www.actavetscand.com/content/49/1/23>. Acessado em: 25 Fev. 2011.         [ Links ]

MOTTA, R.G.; RIBEIRO, M.G.; PERROTTI, I.B.M. et al. Surto de mastite bovina causada por Arcanobacterium pyogenes. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.63, p.736-740, 2011.         [ Links ]

RODLOFF, A.C.; HILLIER, S.L.; MONCLA, B.J. Peptostreptococcus, Propionibacterium, Lactobacillus, Actinomyces, and other non-spore-form-forming anaerobic gram-positive bacteria. In: MURRAY, P.R.; BARON, E.J.; PFALLER, M.A. et al. Manual of Clinical Microbiology, 7.ed., Washington: American Society for Microbiology, 1999. p.672-689.         [ Links ]

SEIFI, H.A.; SAIFZADEH, S.; FARSHID, A.A. et al. Mandibular pyogranulomatous osteomyelitis in a Sannen goat. J. Vet. Med. Assoc., Physiol. Pathol., Clin. Med. v.50, p.219-21, 2003. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1046/j.14390442.2003.00520.x/abstract>. Acessado em: 25 Fev. 2011. DOI: 10.1046/j.1439-0442.2003.00520.         [ Links ]

 

 

Recebido em 23 de maio de 2011
Aceito em 9 de maio de 2012

 

 

E-mail: garinofjr@hotmail.com