SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.64 issue4Clinical mastitis in goat due to Arcanobacterium pyogenesSerological and microbiological detection of Salmonella spp. in rheas (Rhea americana) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935

Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. vol.64 no.4 Belo Horizonte Aug. 2012

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352012000400039 

COMUNICAÇÃO COMMUNICATION

 

Mastite subclínica por Staphylococcus coagulase negativa em ovinos de corte

 

Subclinical mastitis caused by Staphylococcus coagulase negative in meet-producing sheep

 

 

T.S. Tejada; D.T. Silva; P.A. Dias; R.C.S. Conceição; H. Müller Neto; C.D. Timm

Faculdade de Veterinária - Universidade Federal de Pelotas - Pelotas, RS

 

 


Palavras-chave: coagulase negativa, mastite, ovinos, Staphylococcus


ABSTRACT

Microorganisms that cause mastitis were isolated in a herd of sheep and their sensitivity to antimicrobials was tested. Twenty-one sheep had their mammary glands monitored during lactation. Eighty-eight milk sample from CMT-positive sheep were analyzed in order to isolate the etiologic agent of mastitis. Coagulase negative Staphylococcus were isolated from 29.5% of samples. Ampicillin and penicillin were the antimicrobials with higher number of resistant strains. The importance of coagulase negative staphylococci has been demonstrated, especially S. lentus and S. sciuri as a cause of ovine mastitis.

Keywords: coagulase negative, mastitis, sheep, Staphylococcus


 

 

A presença de micro-organismos patogênicos no leite pode constituir um problema para o sistema de produção de ovinos de carne devido à diminuição da produção de leite e consequente comprometimento do desenvolvimento do cordeiro (Tonetto et al., 2004). A eliminação desses micro-organismos é dificultada quando eles apresentam resistência a antimicrobianos. O objetivo do trabalho foi verificar a ocorrência de agentes causadores de mastite isolados de leite de ovelhas de corte, bem como testar a resistência dos isolados frente a antimicrobianos.

Foram estudadas 21 ovelhas da raça Corriedale, de primeira cria, em lactação, mantidas em semiconfinamento. A sanidade das glândulas mamárias foi avaliada semanalmente, por meio da realização de California Mastitis Test - CMT (Schalm e Noorlander, 1957) e de exame clínico, a partir da semana seguinte ao parto, durante seis semanas. Isolamento em ágar sangue de ovino 5% (Merck, Darmstadt, Germany) e identificação dos agentes infecciosos, segundo Koneman et al. (2001), foram realizados a partir dos leites positivos no CMT. Staphylococcus coagulase negativos foram identificados com uso do kit GP Test Kit Vitek 2® (BioMérieux).

A sensibilidade dos isolados a antimicrobianos foi realizada por meio da técnica de difusão, segundo NCCLS (National..., 2002), utilizando-se discos com os antibióticos ampicilina (10µg), amoxicilina (10µg), bacitracina (10UI), cefalexina (30µg), gentamicina (10µg), neomicina (30µg), norfloxacina (10µg), penicilina (10UI) e tetraciclina (30µg).

Não foram observadas mastites clínicas. Oitenta e oito amostras de leite apresentaram resultado positivo no CMT. As prevalências de mastite variaram de 23,8% a 80,9% (Fig. 1), sendo o agente etiológico identificado em 26 (29,5%) amostras de leite. Al-Majali e Jawabreh (2003) sugerem que resultados positivos no CMT sem isolamento de bactérias do leite podem ser devido a um aumento de células somáticas no leite após o término da infecção ou a mastites não infecciosas.

Os agentes etiológicos identificados foram Staphyloccus lentus (7 isolados), Staphyloccus sciuri (5), Staphyloccus vitulinus (2), Staphyloccus haemolyticus (1), Staphyloccus epidermidis (1), Aerococcus viridans (1) e Entrococcus faecium (1). Oito isolados não foram identificados pelo método utilizado.

Staphylococcus coagulase negativos foram os agentes etiológicos mais frequentes (94%). Estes micro-organismos têm sido comumente implicados em mastites subclínicas em ovelhas leiteiras (Berthelot et al., 2006; Bolsanello et al., 2008). O presente estudo demonstrou que Staphylococcus coagulase negativos são importantes agentes de mastite também em ovinos de corte. Segundo Fragkou et al. (2007), a microbiota de Staphylococcus presente no interior do ducto do teto pode agir competitivamente contra a invasão e a colonização por outros micro-organismos patogênicos, sendo um mecanismo de defesa da glândula. Contudo, se houver uma falha no mecanismo de defesa, a própria microbiota pode invadir o parênquima mamário e causar mastite.

S. lentus foi o agente mais isolado do leite das glândulas mamárias com mastite. Este microrganismo é um comensal da microbiota dos ovinos e pode causar mastite devido ao seu caráter oportunista (Zhang et al., 2009). S. lentus e S. sciuri (o segundo agente mais freqüente) têm sido isolados em outros estudos não só do leite de ovelhas leiteiras, mas também dos animais, dos equipamentos e do ambiente de ordenha (Berthelot et al., 2006; Zhang et al., 2009).

Somente dois animais apresentaram infecção persistente, repetindo o resultado positivo no CMT durante duas semanas consecutivas. Outros seis animais apresentaram resultados positivos em períodos diferentes. Três animais apresentaram mastites em ambas as glândulas mamárias na mesma semana. É possível que os cordeiros tenham agido como transmissores do agente infeccioso entre as glândulas mamárias. Segundo Gougoulis et al. (2008), a sucção dos cordeiros aumenta o risco de infecção do canal do teto de ovelhas, pois podem transferir bactérias da pele do teto ou da própria boca para o interior do ducto.

Os antimicrobianos gentamicina, norfloxacina, cefalexina e amoxicilina foram os que apresentaram maior efetividade no controle na multiplicação dos Staphylococcus coagulase negativos in vitro (Tab. 1). Foi observada grande resistência a alguns antibióticos, principalmente ampicilina e penicilina, com 73,1% e 69,2% das cepas resistentes, respectivamente.

O processo inflamatório na glândula mamária, além da diminuição na produção de leite, também altera sua qualidade nutricional, diminuindo a concentração de gorduras e proteínas (Moroni et al., 2007). Estas alterações têm influência direta no sistema de produção de ovinos, pois o desenvolvimento dos cordeiros está intimamente relacionado ao consumo de leite, principalmente durante as primeiras semanas de vida (Tonetto et al., 2004). A ocorrência de agentes etiológicos de mastite resistentes a antibióticos serve de alerta quanto ao uso indiscriminado de antibióticos nos sistemas de produção ovina.

 

REFERÊNCIAS

AL-MAJALI, A.M.; JAWABREH, S. Period prevalence and etiology of subclinical mastitis in Awassi sheep in southern Jordan. Small Rum. Res., v.47, p.243-248, 2003.         [ Links ]

BERTHELOT, X.; LAGRIFFOUL, G.; CONCORDET, D. et al. Physiological and pathological thresholds of somatic cell counts in ewe milk. Small Rum. Res., v.62, p.27-30, 2006.         [ Links ]

BOLSANELLO, R.X.; HARTMAN, M.; DOMINGUES, P.F. et al. Etiologia da mastite em ovelhas Bergamácia submetidas à ordenha mecânica, criadas em propriedade de Botucatu, SP. Vet. Zootec., v.16, p.221-227, 2008.         [ Links ]

FRAGKOU, I.A.; MAVROGIANNI, V.S.; CRIPPS, P.J. et al. The bacterial flora in the teat duct of ewes can protect against and can cause mastitis. Vet. Res., v.38, p.525-545, 2007.         [ Links ]

GOUGOULIS, D.A.; KYRIAZAKIS, L.; TZORA, A. et al. Effects of lamb sucking on the bacterial flora of teat duct and mammary gland of ewes. Reprod. Dom. Anim., v.43, p.22-26, 2008.         [ Links ]

KONEMAN, E.W.; ALLEN, S.D.; JANDA, W.M. et al. Diagnóstico Microbiológico: Texto e Atlas Colorido. 5.ed. Rio de Janeiro: MEDSI, 2001. p.1465.         [ Links ]

MORONI, P.; PISONI, G.; VARISCO, G. et al. Effect of intramammary infection in Bergamasca meat sheep on milk parameters and lamb growth. J. Dairy Res., v.74, p.340-344, 2007.         [ Links ]

NATIONAL committee for clinical laboratory standards - NCCLS. Performance standards for antimicrobial disk and dilution susceptibility test for bacteria isolated from animals. 2.ed. USA: NCCLS, 2002. 81p.         [ Links ]

SCHALM, O.W.; NOORLANDER, D.D. Experiments and observations leading to development of the California Mastitis Test. J. Am. Vet. Med. Associat., v.130, p.199-204, 1957.         [ Links ]

TONETTO, C.J.; PIRES, C.C.; MÜLER, L. et al. Ganho de peso e características da carcaça de cordeiros terminados em pastagem natural suplementada, pastagem cultivada de azevém (Lolium multiflorum Lam.) e confinamento. Rev. Bras. Zootec., v.33, p.225-233, 2004.         [ Links ]

ZHANG, Y.; AGIDI, S.; LEJEUNE, J.T. Diversity of staphylococcal cassette chromosome in coagulase-negative staphylococci from animal sources. J. Appl. Microbiol., v.107, p.1375-1383, 2009.         [ Links ]

 

 

Recebido em 28 de março de 2012
Aceito em 1 de agosto de 2012

 

 

E-mail: inspleit@ufpel.tche.br