SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número2Jogos teatrais na escola públicaA criança e a cultura lúdica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Faculdade de Educação

versão impressa ISSN 0102-2555

Rev. Fac. Educ. v.24 n.2 São Paulo jul./dez. 1998

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-25551998000200006 

Recursos e materiais educativos nos sistemas formais de educação no Brasil e na França: Projeto de cooperação – CAPES-COFECUB

 

INTRODUÇÃO

 

Tizuko Morchida Kishimoto*
Helena Coharik Chamlian**

 

 

O Projeto em questão integra um trabalho coletivo entre a Faculdade de Educação e a Universidade Paris XIII. Trata-se de um acordo em vigor durante um período de 4 anos (1996-2000), com o objetivo de desenvolver pesquisas e formar pesquisadores.

O acordo envolveu o Laboratório de Brinquedos e Materiais Pedagógicos da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (LABRIMP) e o Grupo Interinstitucional sobre o Jogo e a Educação (GIJE), ambos coordenados por Tizuko Morchida Kishimoto e o Grupo de Pesquisa sobre Recursos Educativos e Culturais da Universidade Paris XIII (GREC), coordenado, na ocasião, por Gilles Brougère.

O GIJE tem por objetivos: analisar concepções sobre o brincar; conduzir pesquisas e publicações sobre brinquedos e brincadeiras, seus usos e significações no campo da educação; formar profissionais e prestar serviços à comunidade. O LABRIMP tem se constituído no principal suporte para efetivação desses objetivos, propiciando campo de observação de brinquedos e brincadeiras aos alunos e profissionais em formação, por meio da Brinquedoteca e de seu acervo de consulta.

O GREC focaliza suas investigações em torno das relações entre jogo, educação e produtos culturais, envolvendo: a literatura infantil e juvenil como expressão da cultura infantil; o brinquedo enquanto objeto cultural da infância; a educação infantil e o papel do jogo na formação do adulto. Mediante esses estudos, tem participado da formação de profissionais e desenvolvido recursos educativos na universidade. Seus objetivos abrangem, ainda, o tema da intervenção social e da inserção, interrogando novos modos de intervenção social e o papel dos setores associativos na definição de um novo contrato social. O eixo de atuação principal, nesse sentido, é a análise dos processos sociais e culturais, traduzindo-os em competências para os profissionais na luta contra as formas de exclusão.

As equipes do LABRIMP e do GIJE são compostas pelos seguintes professores da FEUSP: Tizuko Morchida Kishimoto (coordenadora); Helena Coharik Chamlian; Leny Magalhães Mrech; Manoel Oriosvaldo de Moura; Maria Luiza Sprovieri; Marina Célia Moraes Dias; Mauro Gomes de Mattos; Sahda Marta Ide. Também fazem parte do grupo a professora Edda Bontempo, do Instituto de Psicologia da USP, Gisela Wajskop, Assessora do MEC e alunos de pós-graduação.

São membros permanentes do GREC: Annie Bireaud (Diretora); Gilles Brougère (Diretor Adjunto); Jean Biarnés; Agnès Braun; Fréderic Dajez; Patrick Delmas; Nathalie Roucous; Jean-Jacques Schaller. O grupo conta ainda com os seguintes membros associados: Albert Azoulay; Jean Afchain e Anne Rabany.

 

OS AUTORES

O conjunto de artigos que publicamos neste número da Revista da Faculdade de Educação da USP é produto das missões de trabalho que ocorreram no âmbito do Projeto CAPES-COFECUB e que propiciaram a vinda dos professores Gilles BROUGÈRE, Jean PERROT e Jean BIARNÉS.

Ancoradas em amplo espectro de trabalho envolvendo equipes de professores da FEUSP e da Universidade PARIS XIII, as missões de trabalho se caracterizaram por cursos e seminários de pós-graduação oferecidos por esses professores sobre os temas de sua especialidade, bem como visitas, orientação de pesquisas e programação conjunta de atividades no contexto do programa de cooperação.

Dentre essas atividades firmou-se, entre as duas equipes, o compromisso de produção de artigos sobre as investigações em curso. É nesse contexto que os artigos aqui publicados foram apresentados.

 

Gilles BROUGÉRE

Conhecido internacionalmente como especialista no campo do jogo infantil, coordena pelo lado francês o Acordo Capes/Cofecub. É diretor adjunto do GREC e dirige um Curso de Especialização em Ciências do Jogo na Universidade Paris XIII. Sua área de pesquisa – o jogo e suas relações com a educação – pode ser analisada por meio de publicações traduzidas pelas editoras brasileiras.

A perspectiva sócio-antropológica de análise do jogo perpassa todo trabalho do pesquisador demonstrando um novo paradigma para o estudo deste tema. O texto "Jeu et Culture", traduzido como "A criança e a cultura lúdica", demonstra a dimensão social da atividade humana e o decorrente enraizamento social de toda ação entendida como jogo.

 

Jean PERROT

Professor aposentado da Universidade Paris XIII, é membro permanente do GREC, dirige o Instituto Internacional Charles Perrault, fundado em maio de 1994 pela Universidade Paris XIII e o Município de Aubonne, destinado a assegurar a pesquisa, formação e animação pela organização de congressos, jornadas de estudos, publicações, redes européias, estágios, exposições e manifestações no campo da literatura infantil e juvenil comparada, sua área de pesquisa.

O texto "French Pop-up Books. A new Cultural Paradise for Blissful Budding Child-Reader" foi traduzido como "Os Livros-Vivos Franceses. Um Novo Paraíso Cultural para Nossos Amiguinhos, os Leitores Infantis".

 

Jean BIARNÉS

É o atual Diretor do Instituto de Formação e Pesquisa de Letras, Ciências do Homem e da Sociedade, da Universidade Paris XIII.

O trabalho deste professor concentra-se, no momento, nas atividades de formação de educadores mediante a pesquisa-ação, tendo como foco central a questão da inserção social de jovens excluídos do sistema de educação formal.

Com ampla experiência de trabalho e de pesquisa com populações marginalizadas ou excluídas, o professor Biarnés aprofundou-se nas questões teóricas referentes ao iletrismo.

Seu texto "L’être et lettres: de la voix à la lettre. Un chemin que nous construisons tous" é uma síntese dessas questões ilustradas pelos resultados de investigação por ele promovida nestes últimos anos.

 

* Professora do Departamento de Metodologia do Ensino e Educação Comparada da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo

** Professora do Departamento de Metodologia do Ensino e Educação Comparada da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons