SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue1Study of the wave parameters by simultaneous measurements using MU radar and photometer at Shigaraki (35oN, 136oE), JapanIonosphere-thermosphere response to magnetic storms on the South-American region author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Geofísica

Print version ISSN 0102-261X

Rev. Bras. Geof. vol.17 n.1 São Paulo Mar. 1999

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-261X1999000100022 

Observações da radiação UV-B em Punta Arenas - Chile e efeitos do buraco na camada de ozônio

 

Félix de la Cruz Zamorano Banda

Dissertação de Mestrado em Geofísica Espacial, orientada pelo Dr. Volker Walter Johann Heinrich Kirchhoff, aprovada em 26 de março de 1997 (INPE/MCT).

 

Medições da coluna total de ozônio e da radiação UV-B (280 - 320 nm) estão sendo realizadas desde julho de 1992 em Punta Arenas, Chile, num esforço conjunto entre a Universidade de Magallanes - UMAG, Chile e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE, Brasil. Punta Arenas é uma cidade de aproximadamente 100.000 habitantes, que se encontra em uma região perto da Antártica (53,2°S, 70,9°W), onde o buraco na camada de ozônio aparece já há vários anos com o início da primavera austral. A partir de outubro de 1992 tem-se observado em alguns dias a passagem do buraco de ozônio sobre esta região, registrando-se níveis muito baixos de ozônio de até 145,8 UD (Unidades Dobson) em outubro de 1994. Cada vez que o buraco apareceu na região de Magallanes, os níveis da radiação UV-B aumentaram de modo considerável. Neste trabalho faz-se um estudo quantitativo da radiação UV-B a fim de avaliar estes incrementos e compara-se com medições feitas em outras localidades. As medições foram obtidas utilizando principalmente o espectrofotômetro Brewer, instrumento que tem a capacidade de medir a coluna total de ozônio e a radiação UV-B que atinge a superfície. Os dados de UV-B de Punta Arenas mostram um incremento desta radiação de até 109% no dia 04 de outubro de 1992, ocasião na qual o ozônio total diminuiu 33% em relação à média móvel (n=17). Em 1993, a radiação UV-B aumentou 70% no dia 27 de setembro quando a quantidade total de ozônio diminuiu 26%, enquanto no ano 1995 o incremento da radiação UV-B foi de 94% no dia 12 de outubro quando, por ocasião da passagem do buraco sobre a região, a quantidade total de ozônio diminuiu 30%. A análise espectral das intensidades de radiação UV-B nos dias antes assinalados mostram um maior aumento na faixa de comprimentos de onda entre 295 e 297 nm, sendo de até 35 vezes maior do que em dias do mesmo mês nos quais as condições de ozônio são "normais". Na faixa de comprimentos de onda entre 295 e 300 nm produz-se maior incremento das intensidades ponderadas pelos espectros de ação do Eritema, DNA e dano em Plantas, sendo na média de 4 até 7 vezes maior que na faixa de 300 até 315 nm No entanto, os valores aumentados de LTV-B observados, não são ainda maiores aos registrados nos meses de verão em Punta Arenas, e são também menores que os observados em Natal (5,8°S, 35,2°W), Brasil.

 

Observations of UV-B radiations and effects of ozone "hole" in Punta Arenas - Chile-Regular measurements of total ozone and UV-B (280-320 nm) radiation are being carried out since July 1992 at Punta Arenas (53.2oS, 70.9oW), Chile, in a collaborative project between the University of Magallanes - UMAG, Punta Arenas, Chile and the National Institute for Space Research - INPE, Brazil. Punta Arenas city has a population of about 100,000 inhabitants and is located close to the Antarctic region, where during the last several years an "ozone hole" has been observed in Spring. The total ozone observations at Punta Arenas have shown the presence of an ozone hole on some days during the month of October, every year since 1992, with values as low as 145.8 DU (Dobson Units) in October 1994. Every time an ozone hole appears over this region, there is a considerable increase in UV-B radiation. A study of UV-B radiation enhancements during ozone hole conditions at Punta Arenas has been carried out and compared with measurements at other locations. The measurements were obtained with a Brewer spectrophotometer, which can measure both the total ozone and UV-B radiation reaching the earth’s surface. The UV-B data show an increase of up to 109% on October 4, 1992, when the total ozone showed a decline of 33% in relation to the running average (n=17). In 1993, the UV-B radiation increased by 70% on September 27, when the total ozone decreased by 26%, whereas in 1995, the UV-B increase was 94% on October 12; when the ozone hole passed over the region, with a total ozone decrease of 30%. The spectral variations of the UV-B radiation intensities show an enhancement of up to 34 times in the region of 295 to 297 nm on the above mentioned days compared with the days when the total ozone levels are considered normal. The Erythema, DNA and Plants Action Spectnnn weighted intensities in the wavelength region 295 to 300 nm are 4 to 7 times larger when compared with the wavelength region 300 to 315 nm. It should be emphasized that the higher levels of the LTV-B radiation during ozone hole conditions are not larger than those observed during summer months and are also lower compared with Natal (5.8oS, 3 5.2oW), Brazil.