SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 issue5Assuring access to quality antiretroviral medicines: the WHO Prequalification of Medicines Program and access to HIV treatment author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Cadernos de Saúde Pública

Print version ISSN 0102-311X

Cad. Saúde Pública vol.30 no.5 Rio de Janeiro May 2014

http://dx.doi.org/10.1590/0102-311XED010514 

EDITORIAL

Contra a cultura do corta & cola

Marilia Sá Carvalho

Claudia  Travassos

Cláudia Medina Coeli


A revolução na tecnologia da informação, especialmente o advento da Internet, influenciou de forma significativa comportamentos e processos na sociedade. Os termos cultura “read only” (RO – somente leitura) e “read/write” (RW – leitura e escrita) foram cunhados por Lawrence Lessig (Remix: Making Art and Commerce Thrive in the Hybrid Economy. Penguin Books; 2009) para caracterizar as profundas mudanças que ocorreram na forma de produção e consumo de produtos culturais. O hábito de reproduzir passivamente músicas e vídeos criados por terceiros (a cultura RO), vem sendo substituído por uma postura mais ativa por parte de consumidores que, empregando softwares de edição de uso doméstico, passaram a produzir obras derivativas (“mashups”), editando, combinando e transformando conteúdos armazenados na internet para a criação de novos produtos (a cultura RW). Uma das marcas dessa nova forma de produzir e consumir cultura é o seu caráter colaborativo.

O caráter colaborativo é também uma marca importante da atividade científica. A célebre citação atribuída a Isaac Newton “se eu vi mais longe, foi por estar de pé sobre ombros de gigantes” traduz a importância que a produção coletiva do conhecimento tem para o avanço da ciência. É no formato RW que se consome e produz ciência. As novas tecnologias de informação facilitaram o armazenamento de conteúdos e a conectividade entre pesquisadores, criando um ambiente favorável ao desenvolvimento da cultura RW. Esse avanço, entretanto, também tem facilitado o plágio e a publicação redundante (“auto-plágio”), fazendo crescer no meio acadêmico uma indesejável cultura do Cut & Paste (corta & cola).

Um estudo recente evidenciou um aumento da retratação de artigos motivada por plágio em periódicos das áreas biomédica e das ciências da vida (Fang FC et al. Misconduct accounts for the majority of retracted scientific publications. Proc Natl Acad Sci U S A 2012; 109:17028-33). A despeito do número de denúncias de plágio ou publicação redundante em CSP ainda ser em termos absolutos muito pequeno, também percebemos uma tendência de crescimento, o que nos motivou a rever nossa política editorial. Além de buscar uma maior adequação às diretrizes produzidas pelo COPE (Committee on Publication Ethics), incluindo, entre outras iniciativas, o processo, ora em curso, de nos tornarmos membros desta organização, estamos em fase de implantação da verificação automática de plágio em todos os artigos submetidos a CSP. Por vezes a detecção (e usamos aqui propositalmente esta palavra, pensando mesmo em trabalho de detetive) por software não é suficiente. Mudanças de algumas palavras, por exemplo, ou a junção de trechos copiados de mais de uma fonte, dependem do olhar humano, capaz de identificar semelhanças mais vagas, que são então trazidas à atenção das editoras.

Uma vez estabelecido que houve cópia, seguiremos os fluxogramas do COPE, que fornecem orientações gerais para publicação redundante (http://publicationethics.org/files/u7140/redundant%20publication%20A.pdf) e plágio (http://publicationethics.org/files/u7140/plagiarism%20A.pdf).

Essas mudanças buscam reforçar o nosso compromisso em garantir a integridade dos conteúdos publicados em CSP, que, dessa forma, continuará cumprindo a sua missão de ser um veículo para a disseminação de ideias relevantes, originais e criativas.

Marilia Sá Carvalho
Claudia Travassos
Cláudia Medina Coeli
Editors

Creative Commons License This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution Non-Commercial License, which permits unrestricted non-commercial use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.