SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número3Um grau e meio. E daí? índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311Xversão On-line ISSN 1678-4464

Cad. Saúde Pública vol.32 no.3 Rio de Janeiro  2016  Epub 01-Abr-2016

http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00032716 

EDITORIAL

Artigos sobre políticas e serviços de saúde em Cadernos de Saúde Pública

Ligia Maria Vieira-da-Silva

Hillegonda Maria Dutilh Novaes

Claudia Travassos

Luciana Dias de Lima


A produção do conhecimento que tem como objeto central as políticas e os serviços de saúde se caracteriza pela forte interseção entre a pesquisa, a intervenção e a ação política. Tal aspecto se reflete na maior dificuldade de definição dos seus contornos enquanto área de conhecimento da Saúde Coletiva, repercutindo na multiplicidade de denominações encontradas (análises de políticas, planejamento, gestão, avaliação, práticas e cuidados de saúde, investigação em serviço de saúde, entre outras) e nas características da produção científica a ela vinculada. Dentre essas características, destaca-se o entrelaçamento de diferentes perspectivas teórico-metodológicas e a multiplicidade de enfoques e temas investigados.

No contexto internacional, observa-se que a produção científica da área tem sido disseminada em revistas com denominações e objetivos muito diversificados. Em algumas revistas o objetivo central é estimular o diálogo entre gestores, legisladores e pesquisadores. Em outras, a ênfase está na disseminação de evidências científicas sobre processos e práticas de saúde, visando a orientar as políticas e a organização dos sistemas e serviços de saúde.

CSP é uma revista que divulga artigos científicos, mas que reconhece a importância de outros formatos que podem abrigar a produção da área, incluindo estudos que não sejam decorrentes de pesquisa original. A esse respeito, a seção Perspectivas tem sido um espaço importante para o debate sobre as políticas públicas e temas conjunturais de relevância para a produção de ações direcionadas à promoção e recuperação da saúde das populações. Também a modalidade Ensaio permite incorporar análises teórico-conceituais e ensinamentos sobre experiências exitosas nacionais e internacionais. Por sua vez, a seção Debate procura estimular a reflexão crítica e o diálogo entre saberes sobre um tema de interesse do campo.

A publicação de artigos em CSP se depara com os desafios colocados para a produção científica da Saúde Coletiva nesta área, incluindo as dificuldades de ruptura com o senso comum. É frequente a submissão de manuscritos nos quais a problemática da pesquisa não está apoiada na identificação da lacuna no conhecimento ou de controvérsias existentes na literatura. Também observa-se o recurso ao emprego de documentos oficiais em substituição a trabalhos científicos para a contextualização e delimitação do objeto de investigação. Em alguns casos, o uso do argumento de autoridade, calcado em normas e recomendações, prevalece em detrimento ao diálogo com as evidências científicas produzidas por outros estudos. Do ponto de vista metodológico verificam-se problemas tanto no uso de técnicas de pesquisa (quantitativas e qualitativas) quanto na apresentação e análise de resultados.

A importância das revistas científicas está relacionada com a garantia da qualidade e relevância do que divulgam, existindo iniciativas com este propósito 1. Nesse sentido, na linha de outro Editorial2, CSP explicita os aspectos que valoriza na avaliação de artigos (originalidade, relevância e rigor metodológico) e convida seus leitores a renovar o debate sobre as questões aqui abordadas, identificando as fronteiras do conhecimento ainda pouco exploradas na área relacionada às políticas e aos serviços de saúde.

A vinculação de estudos com as práticas requer que respostas sejam produzidas com o rigor necessário, possibilitando assim sua aplicação, em particular no desenvolvimento do Sistema Único de Saúde e na melhoria da saúde da população.

REFERÊNCIAS

1 Ogrinc G, Davies L, Goodman D, Batalden P, Davidoff F, Stevens D. SQUIRE 2.0 (Standards for Quality Improvement Reporting Excellence): revised publication guidelines from a detailed consensus process. BMJ Qual Saf 2015; doi:10.1136/bmjqs-2015-004411. [ Links ]

2 Carvalho MS, Travassos C, Coeli CM. Mais do mesmo? Cad Saúde Pública 2013; 29:2141-3. [ Links ]

Creative Commons License This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License