SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 issue2  suppl.1Hidrometric rate of the cortex of six arboreous species in the caatingaLíquens da área de reserva do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306

Acta Bot. Bras. vol.3 no.2 supl.1 Feira de Santana  1989

https://doi.org/10.1590/S0102-33061989000300008 

Líquens da reserva biológica do Alto da Serra de Paranapiacaba*

 

 

Wilson Roberto PereiraI; Marcelo Pinto MarcelliII

IEstagiário da Seção de Micologia e Liquenologia do Instituto de Botânica de São Paulo
IIPedidos de separatas para Rua Guaxupé, 949 - Vila Formosa - CEP 03416 - São Paulo - SP

 

 


RESUMO

Com o objetivo principal de levantamento florístico foi efetuado estudo de material depositado no herbário do Instituto de Botânica de São Paulo mais coletas dos autores no ano de 1988. Foram encontradas ao todo 63 espécies, sendo que a maior parte do material antigo não foi recoletado e a amostragem atual revela uma flora heliófila composta principalmente por Parmeliaceae. Lobariaceae presentes nas coletas antigas não puderam ser encontradas, sendo notada também a ausência de liquens fruticosos como Usnea e Ramalina. A alteração da mata por poluição do ar proveniente de Cubatão aliada às condições de excessiva umidade e sombra podem ser os fatores responsáveis pela pobreza da flora liquênica encontrada.

Palavras chaves: liquens, flora, São Paulo, mata pluvial.


ABSTRACT

The biological reserve of the Serra de Paranapiacaba is part of the Serra do Mar at Santo André city, São Paulo state, Brazil (23º4TS, 46º19'W, 800m above sea level). It is covered with a tropical rain forest and is the most rainy place of Brazil. It stands near (16km) of Cubatão city (at sea level) from were receives a great deal of air pollutants. The principal aim of this work is verify the old and recent lichen floras of the reserve. Altogether 63 species were found. The most (16) of the 25 species held at the SP herbarium (Instituto de Botânica de São Paulo) could not be collected in 1988 and nowadays 60% of the lichens are Parmelia s.l. species. No Stictaceae or corticolous fruticose species, wliich are present at the herbarium, could be recollected in 1988. Air pollution, too high umidity and shade can together be the responsible for the flora poorness.

Key words: lichens, flora, São Paulo, rain forest.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

Referências Bibliográficas

AB'SABER, A. N. 1987. Síntese dos conhecimentos. In: Anais do Simpósio sobre ecossistemas da costa sul e sudeste brasileira. V.2, p. 74-116.         [ Links ]

FARRAR, J. F. 1976. The Lichen as an Ecosystem: Observation and Experiment. In: Lichenology: Progress and Problems, p. 385-406. eds. Brown, D. H.; Hawksworth, D. L. & Bailey, R. H.. Academic Press, Londres.         [ Links ]

FUNARI, F. L.; STRUFFALDI-DEVUONO, Y. & SALUM, S. T. 1986. Balanço hídrico de duas áreas de Mata Atlântica: Reserva Biológica de Paranapiacaba e Parque Estadual da Ilha do Cardoso (Estado de São Paulo). In: Anais do VI Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo, p. 95-101.         [ Links ]

GILBERT, O. L. 1973. Lichens and Air Pollution. In: The Lichens, p. 443-472. Eds. Ahmadjian. V. & Hale Jr., M. E.. Academic Press. Nova Iorque.         [ Links ]

HOENE, F. C. 1925. A Estação do Alto da Serra. Álbum da Secção de Botânica do Museu Paulista e suas dependências, 215p.         [ Links ]

MARCELLI, M. P. 1987. Ecologia dos Liquens dos manguezais da Região S-SE do Brasil, com Especial Atenção ao de Itanhaém (SP). Tese de doutoramento apresentada ao Departamento de Botânica do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo. 656p.         [ Links ]

MATTOS FILHO, B. 1930. A Estação Biológica do Alto da Serra sob o prisma meteorológico. Archivos do Instituto de Biologia, 3: 109-127.         [ Links ]

PEARSON, L. C. 1970. Varying Environmental Factors in Order to Grow Intact Lichens Under Laboratory Conditions. Am. J. Bot., 57 (6): 659-664.         [ Links ]

 

 

* Trabalho executado dentro do Programa Linhas de Ação em Botânica do CNPq - Mata Atlântica.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License