SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue2Checklist of the aquatic macrophytes of the Pantanal, BrazilThe genus Nidularium Lem. (Bromeliaceae) in Paraná State author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306

Acta Bot. Bras. vol.11 no.2 Feira de Santana Dec. 1997

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33061997000200011 

Levantamento florístico de uma mata decídua em Uberlândia, Minas Gerais, Brasil*

 

Floriste survey of an area of deciduous forest in Uberlândia, Minas Gerais, Brazil

 

 

Luciene Alves Rodrigues; Glein Monteiro de Araújo

Universidade Federal de Uberlândia, Departamento de Biociências, CEP 38400-902, Uberlândia, MG

 

 


RESUMO

Esse trabalho consistiu de levantamento florístico em mata mesófila decídua situada em solo raso de origem basáltica em Uberlândia, Minas Gerais. Foram feitas visitas quinzenais à mata, no período de fevereiro/93 a junho/95, para coletas de exemplares botânicos férteis. O material coletado foi incorporado ao Herbário da Universidade Federal de Uberlândia (HUFU). Foram identificadas 105 espécies de árvores, arbustos, lianas e herbáceas, distribuídas em 88 gêneros e 43 famílias. As espécies mais freqüentes na mata foram: Anadenanthera colubrina, Bauhinia sp., Croton sp., Myracrodruon urundeuva e Sweetiafruticosa. Euphorbiaceae (10), Rubiaceae (8), Mimosaceae (6), Myrtaceae (6), Caesalpinaceae (5) e Fabaceae (5) foram as famílias com maior número de espécies identificadas.

Palavras-chave: Florística, mata decídua, Minas Gerais, Brasil


ABSTRACT

A floristic survey was carried out in a deciduous forest on a shallow basaltic soil, in Uberlândia, Minas Gerais. Visits were performed fortnightly from February/93 to June/95. The sampled material was lodged at the Herbarium of the Universidade Federal de Uberlândia (HUFU). A list is provided with 105 species of trees, shrubs, scandent shrubs, lianas and herbs, belonging to 88 genera and 43 botanic families. The most frequent species were: Anadenanthera colubrina, Bauhinia sp., Croton sp., Myracrodruon urundeuva and Sweetia fruticosa. Euphorbiaceae (10), Rubiaceae (8), Mimosaceae (6), Myrtaceae (6), Caesalpinaceae (5) e Fabaceae (5) were the families with the largest numbers of identified species.

Key words: Floriste, deciduous forest, Minas Gerais, Brazil.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

Referências bibliográficas

Alho, C.J.R. & Martins, E.S. 1995. De grão em grão o Cerrado perde espaço (Cerrado - Impactos do Processo de Ocupação). Brasília. WWF.         [ Links ]

Araújo, G.M. 1992. Comparação da estrutura e do teor de nutrientes nos solos e nas folhas de espécies arbóreas de duas matas mesófilas semidecíduas no Triângulo Mineiro. Campinas. Universidade Estadual de Campinas. Tese de Doutorado.         [ Links ]

Araújo, G.M.; Rodrigues, L.A. & Ivizi, L. 1997. Estrutura fítossociológica e fenologia de espécies lenhosas de mata decídua em Uberlândia, MG. p. 22-28 In: L.L., Leite & C.H., Saito (ed.), Contribuição ao conhecimento ecológico do cerrado. Brasília. UnB.         [ Links ]

Borchert, R. 1994. Site water availability and stem water storage determine water status, phenology and distribution of trees in a tropical dry forest in Costa Rica. Ecology 75: 1437-1449.         [ Links ]

Cesar, O. & Leitão Filho, H.F. 1990. Estudo florístico quantitativo de mata mesófila semidecídua na Fazenda Barreiro Rico, Município de Anhembi, São Paulo. Revista Brasileira Biologia, 50: 133-147.         [ Links ]

Corrêa, M.P. 1975. Dicionário das plantas úteis do Brasil e das exóticas cultivadas. Rio de Janeiro. IBDF, Ministério da Agricultura, v. 1-6.         [ Links ]

Cronquist, A. 1981. An integral system of classification of flowering plants. New York. Columbia University Press.         [ Links ]

Eiten, G. 1983. Classificação da vegetação do Brasil. Brasília. CNPq/Coordenação Editorial.         [ Links ]

Fidalgo, O. & Bononi, V.L.R. (coord.) 1984. Técnicas de coleta, preservação e herborização de material botânico. São Paulo. Instituto de Botânica.         [ Links ]

Gentry, A. H. 1995. Diversity and floristic composition of neotropical dry forests. In: S.H. Bullock, H.A. Mooney, & E. Medina (ed.), Seasonally dry tropical forests. New York. Cambridge University Press, p. 146-194.         [ Links ]

Goodland, R. 1979. Análise ecológica da vegetação do Cerrado, p. 61-162. In: R., Goodland & M.G., Ferri Ecologia do Cerrado, São Paulo. EDUSP.         [ Links ]

Kotchetkoff-Henriques, O. & Joly, C.A. 1994. Estudo florístico e fitossociológico em uma mata mesófila semidecídua da Serra de Itaqueri, Estado de São Paulo, Brasil. Revista Brasileira Biologia 54:477-487.         [ Links ]

Ledru, M.P. 1993. Late quaternary environmental and climate changes in Central Brazil. Quaternary Research, 39: 90-98.         [ Links ]

Leonardos, O.H.; Martins, E.S. & Santos, R.V. 1994. Lithospheric constraints of cerrado and rainforest ecological systems. Anais Academia Brasileira de Ciências, 66: 167-172.         [ Links ]

Lorenzi, H. 1992. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa. Plantarum.         [ Links ]

Oliveira-Filho, A.T.; Almeida, R. J.; Mello, J.M. & Gavilanes, M.L. 1994. Estrutura fitossociológica e variáveis ambientais em um trecho de mata ciliar do córrego dos Vilas Boas, Reserva Biológica do Poço Bonito, Lavras (MG). Revista Brasileira de Botânica 17: 67-85.         [ Links ]

Pagano, S.N. & Leitão Filho, H.F. 1987. Composição florística do estrato arbóreo de mata mesófila semidecídua, no Município de Rio Claro (Estado de São Paulo). Revista Brasileira de Botânica 10: 37-47.         [ Links ]

Prado, D.E. & Gibbs, P.E. 1993. Patterns of species distributions in the dry seasonal forests of South America. Annals of the Missouri Botanical Garden, 80: 902-927.         [ Links ]

Ratter, J. A., Askew, G.P., Montgomery, R.F. & Gifford, D.R. 1978. Observations on forests of some mesotrophic soils in Central Brazil. Revista Brasileira de Botânica 1:47-58.         [ Links ]

Rizzini, C.T. 1979. Tratado de fitogeografia do Brasil, aspectos sociológicos e florísticos. São Paulo. EDUSP. v.2.         [ Links ]

Rodrigues, R.R.; Morellato, L.P.C.; Joly, C.A. & Leitão Fliho, H.F. 1989. Estudo florístico e fitossociológico em um gradiente altitudinal de mata estacionai mesófila semidecídua, na Serra do Japi, Jundiaí, SP. Revista Brasileira de Botânica 12: 71-84.         [ Links ]

Rosa, R.; Lima, S.C. & Assunção, W.L. 1991. Abordagem preliminar das condições climáticas de Uberlândia (MG). Sociedade & Natureza 3: 91-108.         [ Links ]

Schiavini, I. 1992. Estrutura das comunidades arbóreas de mata de galeria da Estação Ecológica do Panga (Uberlândia, MG). Campinas. Universidade Estadual de Campinas. Tese de Doutorado.         [ Links ]

Wagner, E. 1985. Desenvolvimento da região dos cerrados, p. 19-31. In: Goedert, W. J. (ed.), Solos dos Cerrados: tecnologias e estratégias de manejo. Brasília. EMBRAPA.         [ Links ]

 

 

Recebido em 05/05/97.
Aceito em 31/12/97

 

 

* Trabalho apresentado no XLVI Congresso Nacional de Botânica, Ribeirão Preto, SP. Projeto de iniciação científica, processo 178/94 (PIBIC/CNPq/UFU)

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License