SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue1Speed of information processing on intelligence definition and assessment author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Psicologia: Teoria e Pesquisa

Print version ISSN 0102-3772On-line version ISSN 1806-3446

Psic.: Teor. e Pesq. vol.21 no.1 Brasília Jan./Apr. 2005

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722005000100001 

EDITORIAL

 

Perspectivas atuais em editoração científica periódica na área da psicologia

 

 

Para não matar seu tempo, imaginou:
vivê-lo enquanto ele ocorre, ao vivo;
no instante finíssimo em que ocorre,
em ponta de agulha e porém acessível (...)

João Cabral de Melo Neto, Habitar o tempo

 

Dentre as transformações que estão em curso no campo da editoração científica, em Psicologia, provavelmente a mais importante é aquela que envolve a utilização de recursos eletrônicos. Tal tendência se alinha à rápida evolução em direção a uma sociedade em que o "mercado da informação eletrônica" exige competências individuais, grupais e organizacionais no processamento e geração de conhecimentos. Neste novo cenário, autores e editores passam a ser considerados "profissionais da informação" e têm suas atribuições profundamente reformuladas (Rowley, 2002). Durante a 8ª Conferência Internacional de Publicação Eletrônica, realizada em 2004 na Universidade de Brasília, debateu-se enfaticamente as propostas de acesso livre a documentos, os chamados arquivos abertos, que exigem uma rediscussão da política do direito autoral (Engelen, Costa & Moreira, 2004). A viabilidade de auto-arquivamento pelos autores associa-se a outros desafios como a superação dos riscos de fragmentação da informação e a manutenção da qualidade do conteúdo disponibilizado. Além destas mudanças de natureza sociocultural, existem outras no plano tecnológico como, por exemplo, a adoção de estratégias criteriosas de análise e escolha em razão da multiplicidade de programas disponíveis para suporte à edição digitalizada e/ou eletrônica.

Como reflexo desta tendência, propagam-se fóruns de discussão, encontros científicos e cursos de aperfeiçoamento para a equipe editorial. Assim, com o objetivo de garantir o aprimoramento contínuo de Psicologia: Teoria e Pesquisa, os membros da Diretoria, gestão 2003-2005, têm sido estimulados a desenvolver sua capacitação permanente. Para destacar alguns dos mais recentes eventos em que participaram, é possível citar o I Treinamento em Sistema de Editoração Eletrônica proporcionado pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) no último mês de março, em Brasília. Já nos primeiros dias de abril, foi realizado o I Encontro Sul-Americano de Editores Científicos da Área de Saúde, em São Paulo, no qual foram analisadas as necessidades específicas dos periódicos deste setor. Ainda no mês de abril, acompanhou-se, em São Paulo também, o lançamento da Biblioteca Virtual em Psicologia que veicula periódicos da área que passam a utilizar a metodologia SciELO.

Inaugurando seu volume 21, Psicologia: Teoria e Pesquisa reúne trabalhos de autores nacionais e internacionais representativos das mais diversas sub-áreas da Psicologia. Assim, Iolanda Ribeiro e Leandro Almeida estudam a velocidade de processamento da informação na definição e avaliação de inteligência. Cecilia Batista discute a formação de conceitos por alunos cegos e suas conseqüências para a elaboração de material didático. Maria Helena Fávero defende uma articulação teórica e metodológica entre desenvolvimento psicológico, mediação semiótica e representações sociais. Robert Vincent Joule e Françoise Bernard introduzem uma nova abordagem de mudança social à luz da "teoria do compromisso", demostrando sua eficácia para promover os comportamentos de cidadania. Emerson Rasera e Marisa Japur utilizam a análise discursiva dos momentos grupais para compreender a construção e solução de problema por parte de portadores de HIV. Ronaldo Pilati e Gardênia Abbad testam a estrutura empírica de um instrumento de impacto do treinamento no trabalho por meio de modelagem por equações estruturais. José Abib considera o texto da história da psicologia como um intertexto e, para tanto, apóia-se no caso de Wundt, visto por Danziger, e de Tolman, sob a ótica de Smith. As relações entre conhecimento e dinamismo psíquico, em dois sermões pregados no Brasil Colonial, são traçadas por Marina Massimi. Um estudo qualitativo desenvolvido por Jossett Gáspari e Gisele Schwartz buscou identificar aspectos emocionais na percepção de idosos durante vivências no lazer. Já Elisabet Meireles e Jane Correa examinam as diferenças de complexidade em diferentes contextos ortográficos na aquisição da língua portuguesa por crianças. Denise Fleith e Eunice Alencar elaboram e validam uma escala sobre o clima para criatividade em sala de aula que identifica fatores facilitadores e inibidores. Jaqueline Rossi pretende demonstrar que Freud generaliza o conceito de representação afetiva do contexto patológico para o contexto de funcionamento normal. Em um experimento com animais, Angélica Capelari e Maria Helena Hunziker investigam a interferência de estímulos apetitivos incontroláveis na aprendizagem de fuga. Denis Zamignani e Maria Amalia Andery caracterizam a atuação verbal de dois terapeutas comportamentais no atendimento de clientes com diagnóstico de transtorno obsessivo-compulsivo.

O livro "Um Diálogo entre a Psicanálise e a Neurociência" é resenhado por Monah Winograd, Flávia Sollero-de-Campos e J. Landeira-Fernandez, como um convite para a análise mais atenta das relações entre as disciplinas. Por fim, Marta Helena Freitas noticia o X Congresso Internacional da Sociedade Italiana de Psicologia da Religião, destacando a produção brasileira no evento realizado em Verona.

Boa leitura e excelentes reflexões!

 

Tereza Cristina Cavalcanti Ferreira de Araujo
Editora

 

Referências

Engelen, J., Costa, S. M. S. & Moreira, A. C. S. (Orgs.). (2004). Building digital bridges. Proceedings of the 8th ICCC International Conference on Electronic Publishing (pp. 1-346). Brasília: UnB.

Melo Neto, J. C. (1994). Obra completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar.

Rowley, J. (2002). A biblioteca eletrônica. Brasília: Briquet de Lemos/Livros.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License