SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue3Enhancing interaction between mother and child following cochlear implantation: a case study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Teoria e Pesquisa

Print version ISSN 0102-3772

Psic.: Teor. e Pesq. vol.22 no.3 Brasília Sept./Dec. 2006

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722006000300001 

EDITORIAL

 

Tempos de renovação

 

 

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quere passar além do Bojador
Tem que passar além da dor
Deus ao mar o perigo e o abysmo deu,
Mas nelle é que espelhou o céu.

Fernando Pessoa,
Mensagem

 

O fim de um ano sempre enseja uma retrospectiva, uma avaliação crítica e uma prospectiva para o ano vindouro. Nesse clima encerramos mais um volume de nossa revista. O ano de 2006 foi, para a atual gestão da revista Psicologia: Teoria e Pesquisa, um ano preparatório para grandes mudanças. Embora não se tenham feito sentir pelo leitor, tais mudanças vêm se operando nos bastidores de nossa revista e se prenunciam como grandes desafios para o ano de 2007. Refiro-me principalmente a duas grandes empreitadas: passar a operar em bases eletrônicas (Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas – SEER) e passar a ter periodicidade trimestral.

Acompanhando tais mudanças, a revista também renovou seu estatuto interno, seguindo os rumos institucionais na esteira da reforma universitária. Além disto, a revista vem passando por uma reforma de seu espaço físico, que como é de costume, invariavelmente provoca alguns inconvenientes e transtornos, ainda que com um nobre propósito. Diante desse turbilhão de eventos, queremos agradecer a compreensão de nossos parceiros, usuários, assinantes, autores, conselheiros e pareceristas e nos desculpar pelos percalços decorrentes de tão delicado momento. Deposito grande esperança nas mudanças prenunciadas e acredito que a agilidade na tramitação eletrônica irá diminuir sensivelmente as intercorrências de natureza semelhante.

Coincidentemente a tantas modificações estruturais, nosso corpo editorial de Conselheiros nacionais e internacionais também se vê renovado em parte de seus membros neste último número, findo o prazo previsto pelo Estatuto da revista. Aos conselheiros Áderson Luiz Costa Júnior, Ana Cecília de Souza Bastos, Bill Fullford, Hartmut Günther, Jaan Vasiner, Jairo Eduardo Borges-Andrade, Maria Fátima Olivier Sudbrack, Maria Helena Leite Hunziker e Regina Helena Freitas Campos que encerram suas missões, nossos sinceros agradecimentos pela incansável tarefa de defender o caráter da revista como órgão representativo de todas as tendências da Psicologia do país, zelar pela alto nível científico e informativo, emitir suas apreciações críticas quando solicitados e por sua valiosa colaboração nos interesses de nosso periódico. Nossas boas vindas aos novos conselheiros Adriana Wagner, Alberto Rosa, André Berten, Gerson Aparecido Yukio Tomanari, Lucia Rabello de Castro, Maria Izabel Tafuri, Mário César Ferreira, Tereza Cristina Cavalcanti Ferreira de Araújo e Wanderley Codo.

O leitor pode apreciar neste número contribuições de autores de âmbito nacional e internacional nos diferentes domínios da Psicologia. Quanto à relação mãe-criança, no artigo de Ana Villas Boas, Olga Rodrigues e Midori Yamada apresenta-se um estudo de caso no qual destaca-se a importância de intervenções que favoreçam tal relação para desenvolver habilidades comunicativas da criança com deficiência auditiva. Os transtornos de atenção no desenvolvimento infantil são avaliados no artigo de Rodrigo Graeff e Cícero Vaz, no qual buscou-se investigar os aspectos de personalidade de crianças com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade por meio do Rorschach. Quanto às relações família-escola, o artigo de Sandra Conte de Almeida, Maria Cristina dos Santos e Tânia Rossi focaliza as representações sociais de professores do ensino fundamental acerca da violência intrafamiliar.

Neste número apresenta-se uma série de contribuições da área de psicometria: Solange Wechsler e Patricia Schelini investigam a validade de construto da Bateria Woodcock-Johnson III para avaliar as habilidades cognitivas de brasileiros. Evely Boruchovitch, Acácia dos Santos, Elis da Costa, Edna Neves, Miriam Cruvinel, Ricardo Primi, Sueli Edi Guimarães apresentam um estudo preliminar de suas propriedades psicométricas de uma escala para avaliar as estratégias de aprendizagem de alunos do ensino fundamental. José Bueno, Priscilla Santana, Juliana Zerbini e Thales Ramalho estudam as propriedades psicométricas de um instrumento para avaliação da inteligência emocional de estudantes universitários traduzido do inglês para o português. Eliane Seidl e Bartholomeu Tróccoli investigam a estrutura fatorial e as propriedades psicométricas da Escala de Suporte Social para Pessoas Vivendo com HIV/aids, elaborada com base em itens de uma escala canadense.

A avaliação da percepção visual é tratada no artigo de Cesar Galera, Mikael Cavallet, Michael von Grünau e Afroditi Panagopoulos, no qual investiga-se as características do foco atentivo por meio do efeito de dicas locais múltiplas e globais, múltipla e unitária, sobre o desempenho em uma tarefa de busca visual. Por sua vez, Valtenice França, Natanael Santos e Liana Mendes utilizam o método psicofísico da escolha forçada para mensurar a função de sensibilidade ao contraste para freqüências espaciais. A relação entre características de personalidade e a suscetibilidade a falsas memórias é tratada no artigo de Luciana de Ávila e Lilian Stein.

Na área de análise experimental do comportamento, Maria Helena Hunziker, Marcos Yamada, Fernando Manfré e Érika de Azevedo apresentam um estudo para verificar se a experiência prévia com eventos aversivos incontroláveis interfere na aprendizagem da variabilidade ou da repetição operantes.

Na área da História da Psicologia, Renato Kinouchi discute em seu artigo o papel do darwinismo na psicologia jamesiana, a partir de uma análise histórico-conceitual.

Um estudo de caso clínico com base na análise fenomenológica é apresentado no artigo de Rafael dos Santos, Célia de Moraes e Adriano Holanda, no qual os autores propõem uma avaliação do papel da ayahuasca – de uso em contexto religioso – na redução do consumo abusivo de psicoativos.

Por fim, Rosani Gambatto e André Luiz da Silva apresentam uma resenha sobre o livro "Sem filhos: a mulher singular no plural" de Luci Helena Baraldo Mansur, no qual o tema da não-maternidade – fenômeno freqüente e pouco investigado nos meios acadêmicos – é discutido.

Como de costume, por ser o último número do ano, consta neste exemplar, a lista de pareceristas ad hoc de 2006 e o índice dos autores e assuntos publicados ao longo do volume 22.

Em tempos de renovação, enquanto editora da revista Psicologia: Teoria e Pesquisa reitero o compromisso de manter os padrões exigidos na área de editoração científica em Psicologia, norteada pelo rigor e pela ética na condução de minhas atribuições.

Aproveito, ainda, os tempos de renovação para desejar votos de um futuro melhor para todos. Desejo à editoração científica brasileira que as políticas de fomento da pesquisa científica e tecnológica, ao avaliarem os periódicos científicos, voltem seus olhares para as especificidades das áreas de conhecimento, sejam mais sensíveis às necessidades de investimento financeiro para garantir o progresso da ciência em nosso país, que não se rendam aos valores mercantilistas subjacentes à atual tendência de incremento na produção dos pesquisadores de instituições de ensino superior e que valorizem (como, enfim, tem-se feito ultimamente) o trabalho de editores, revisores, pareceristas ad hoc e membros de conselhos editoriais como um produto científico relevante.

Desejo a todos um Natal cheio de luz e um Ano Novo de brilhantes renovações!

Ah! Em tempo de renovações, aproveitem para renovar suas assinaturas...

 

Referência

Pessoa, F. (1941). Mensagem. Lisboa: Agencia Geral das Colonias.