SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número especialA resistência olha a resistênciaLei, transgressões, famílias e instituições: elementos para uma reflexão sistêmica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Psicologia: Teoria e Pesquisa

versão impressa ISSN 0102-3772versão On-line ISSN 1806-3446

Psic.: Teor. e Pesq. v.23 n.spe Brasília  2007

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722007000500015 

Professora Emérita Júlia Sursis Nobre Ferro Bucher-Maluschke

 

 

 

Relato da Trajetória da Professora Júlia Sursis Nobre Ferro Bucher-Maluschke1

Dados biográficos

A profa. Júlia Sursis Nobre Ferro Bucher-Maluschke nasceu no dia 9 de agosto de 1941 na cidade de Belém, estado do Pará. É filha de Orlando Nina Ferro e de Jemina Nobre Ferro. A família transferiu sua residência a cidade do Rio de Janeiro onde Júlia realizou seus estudos superiores, complementados em seguida por formação pós-graduada na Europa e nos Estados Unidos. Entretanto, o vínculo com a terra e região natal se manteve forte e é evidenciado ao longo da trajetória da Professora apresentada em detalhe a seguir.

Formação

Júlia Sursis Nobre Ferro Bucher-Maluschke graduou-se em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro em 1964. Em 1966, já residindo na Europa, conclui Especialização em Sociologia com o trabalho intitulado "La structure et dynamique familialle face au development social" pela Université Catholique de Louvain – UCL, Bélgica. Na mesma universidade é aluna do curso de Mestrado em Ciências Familiares e Sexológicas entre 1965 e 1969, defendendo em 1969 sua dissertação intitulada "Contribution à l´Étude de la Familie et de la Sexualité au Brésil". Durante esse período recebe bolsa do Office de Cooperation Au Development – OCD da Bélgica.

A partir de 1970, Júlia se torna assistente de pesquisa no "Ordersoekscentrum Voor Socialis Phisychologie". Durante o exercício dessa função, entre 1973 e 1975, realiza o curso de Doutorado em Ciências Familiares e Sexológicas também pela Université Catholique de Louvain – UCL (Bélgica) com bolsa da Katholiek Universat Te Leuven – KUL, da Bélgica. Recebe, em 1975, o grau de Doutora com o trabalho intitulado "Intégration psycho-sociale et limitation des naissances".

No ano de 1980 realiza especialização em Terapia Familiar Social na "Justus Liebissig Universitat Giessen – JLU, Alemanha. Para obtenção do título de especialista, a Profa. Júlia apresenta o trabalho intitulado "Familien Therapie in Brasilien: Arbeit mit Familien und Judengerichten" (Terapia Familiar no Brasil: trabalho com famílias judias).

A Profa. Júlia realizou dois pós-doutorados. O primeiro foi na Saint Jonh's University (Estados Unidos), no período de 1988 a 1989 com bolsa da Fulbrigth Comission e o segundo foi na Eberhard-Karls Universität Tübingen (Alemanha), no período de 1996 a 1997 com bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq (Brasil). Nesse período, a Professora atuou como pesquisadora do Programa de Intercambio Científico do Departamento de Psicologia Clínica e Fisiologia da referida universidade, desenvolvendo estudos na linha de pesquisa "Família, multiculturalismo e globalização".

Esta trajetória mostra a solidez da formação da Professora, obtida em instituições de ensino e através da concessão de bolsas de estudo de instituições de fomento que gozam de alta reputação na comunidade acadêmica internacional. Fica evidente também a construção de formação que parte de uma base filosófica e depois se consolida com estudos em sociologia e ciências familiares e sexológicas, deixando clara a preocupação da Profa. Júlia com a relação entre a Psicologia e questões que afetam indivíduos e famílias em diversos contextos históricos, econômicos, sociais e culturais.

Atuação profissional

A profa. Júlia S. N. F. Bucher-Maluschke inicia sua trajetória profissional na Bélgica, atuando como Assistente de Pesquisa em Centro voltado para pesquisas na área da Psicologia Social da Universidade Católica de Louvain. Atua também como Assistente de Professor do quadro na mesma instituição após conclusão de seu mestrado. Já se evidencia assim o perfil acadêmico e o compromisso com a construção e divulgação do conhecimento em Psicologia que marca sua carreira.

A Professora concluiu seu doutorado em 1975 e em 1976 ingressou como docente na Universidade de Brasília. Teve uma atuação fundamental para a consolidação da área da Psicologia Clínica tanto em nível de graduação quanto de pós-graduação. Cabe ressaltar que ela foi membro da comissão que estruturou o Programa de Pós-graduação em Psicologia. Júlia atuou, portanto, como professora, pesquisadora, orientadora de estágios clínicos e de pesquisa, orientadora de teses de mestrado e doutorado. Participou de diversas comissões de trabalho e exerceu vários cargos administrativos.

Júlia é uma das precursoras da área de Terapia Conjugal e Familiar no Brasil, criando o primeiro curso de formação do centro-oeste, que funcionava no subsolo de sua casa, transformado em local de formação. Posteriormente, em 1986, funda com um grupo de alunos e alguns profissionais, o CEFAM – Centro Brasileiro de Estudos da Família, sendo sua primeira presidente. Esse centro de formação sistêmica continua exercendo um papel fundamental na divulgação dos conhecimentos na área. Assim, vários dos terapeutas de casal e família que hoje atuam no Distrito Federal e em várias localidades da região centro-oeste e demais regiões do Brasil devem a ela e ao seu pioneirismo, a introdução dessa área de estudos e atuação. Júlia participou ativamente da construção do movimento de Terapia Familiar no Brasil que resultou na criação, em 1994, da ABRATEF – Associação Brasileira de Terapia Familiar, da qual é membro fundadora. Foi, logo em seguida, sócia titular e fundadora da ACOTEF – Associação Regional de Terapia Familiar do Centro-Oeste.

A Profa. Júlia Sursis Nobre Ferro Bucher-Maluschke aposentou-se como Professora Titular do Departamento de Psicologia Clínica do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília em 1993. Atuou como Pesquisadora Associada Sênior. Permanece vinculada ao Programa de Pós-Graduação como Professora Credenciada.

Entre 1998 e 2002, a Profa. Júlia exerce a função de Professora Titular Visitante na Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza. Atua junto ao quadro discente da Faculdade de Medicina daquela instituição, mais especificamente no Curso de Mestrado em Saúde Pública, ministrando para as disciplinas de Ações Educativas em Saúde, Fundamentos Teóricos e Metodológicos da Pesquisa, Gênero e Saúde; desenvolvendo pesquisas nas linhas de "Psicologia da Saúde, Educação e Promoção da Saúde" e "Metodologias Qualitativas na Pesquisa"; e orientando dissertações de mestrado.

A partir de 1998, passa a atuar também como Professora Titular no Mestrado em Psicologia da Universidade de Fortaleza – UNIFOR. Nesta instituição, assume a função de membro do Conselho Científico local da Revista Mal-Estar e Subjetividade e de membro titular do Comitê de Ética – COÈTICA. A Profa. Júlia coordena ainda o grupo de pesquisa intitulado "Sistemas Complexos: casal, família e comunidade", nome homônimo ao do grupo de pesquisa interinstitucional que coordena atualmente, e que está cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq. Desse grupo, fazem parte professores da UnB e de outras instituições de ensino superior do país.

Além da carreira acadêmica, a Profa. Júlia vem, ao longo dos anos, atuando como consultora técnica de organismos como o Ministério da Saúde, a Organização Panamericana de Saúde - OPAS e a Organização Mundial de Saúde – OMS. Destacaremos aqui algumas das atividades técnicas desempenhadas. Em 1985, a Profa. Júlia foi membro da equipe técnica da DINSAM – Divisão Nacional de Saúde Mental do Ministério da Saúde, que teve como tarefa estudar e desenvolver projeto para o atendimento ressocializante do paciente psiquiátrico no Distrito Federal. Em 1995, foi membro do Conselho de Informação, Educação e Comunicação em Saúde do Ministério da Saúde e, em 1997, participou da avaliação do Projeto de Assistência Integral à Saúde da Mulher. Agora, em 2005, é membro da equipe técnica de elaboração do livro "O projeto saúde na escola: texto de apoio".

Contribuição ao Instituto de Psicologia

A Profa. Dra. Júlia S. N. F. Bucher-Maluschke teve um papel fundamental na construção e na consolidação do Curso de Graduação e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia do Instituto de Psicologia, da Universidade de Brasília. A Professora ingressa na Universidade em 1976 juntamente com um grupo de professores altamente qualificados. Fez parte, portanto, do grupo de docentes e clínicos que teve um papel fundamental para a consolidação da área de Psicologia Clínica. Recém-chegada, contribuiu na criação da UEEP, hoje CAEP, o Serviço de Psicologia Aplicada, cuja existência é fundamental para a formação do psicólogo. A Professora foi mais tarde uma das coordenadoras desse serviço.

A profa. Júlia contribuiu também com a criação de novas disciplinas, com a criação de estágios na UEEP/CAEP e com o desenvolvimento de estágios e pesquisas em instituições na comunidade. Cabe ressaltar que foi de sua autoria o primeiro projeto de estágio e pesquisa implementado no Tribunal de Justiça do DF, órgão que continua como lugar privilegiado de estudos e pesquisas para os alunos do Instituto de Psicologia. O produto desse trabalho aparece em palestras proferidas no ano de 1978 – "O Atendimento Clínico na Vara de Família" e "Contribuição da Psicologia à Área do Direito Familiar" – apenas para citar alguns dos produtos acadêmicos dessa atuação.

Na Graduação, a Profa. Júlia foi responsável pelas disciplinas de Psicopatologia, Teoria e Técnicas Psicoterápicas, Ética Profissional, Metodologia de Pesquisa e Teoria da Comunicação. Ofereceu estágios supervisionados e orientou inúmeros projetos de pesquisa.

Além da contribuição inestimável na área acadêmica, a Profa. Júlia não se furtou ao exercício de funções administrativas. Sua ficha funcional na UnB destaca dois períodos. Exerceu, no período entre fevereiro de 1979 e fevereiro de 1981, a função de chefe do Departamento de Psicologia Clínica. Foi coordenadora da então UEEP, hoje CAEP, durante o período de julho de 1986 a fevereiro de 1988. Também exerceu a função de vice-chefe e ocupou o cargo de chefe em exercício repetidas vezes. Ao longo de sua trajetória como docente e pesquisadora do Instituto de Psicologia, a Profa. Júlia foi por diversas vezes membro do Conselho e da Congregação da Unidade e membro de comissões de trabalho.

Na Pós-graduação ministrou várias disciplinas e foi membro da Comissão de Pós-Graduação. A partir de 1976, a Professora inicia suas atividades como orientadora. Desde a primeira dissertação de mestrado defendida em 1978, Júlia já orientou no Programa de Pós-Graduação do Instituto de Psicologia 13 dissertações de mestrado e três teses de doutorado. Atualmente, a Professora tem sob sua responsabilidade duas orientações de mestrado e duas orientações de doutorado em andamento no referido Programa.

Em abril de 1990, a Profa. Júlia foi aprovada em concurso para Professora Titular. A carta de solicitação de abertura do concurso do então Chefe do Departamento de Psicologia Clínica ao Reitor deixa clara a importância da contribuição da Professora candidata. Nesse sentido, reitera a intensa atividade de pesquisa, a atuação na pós-graduação, o compromisso institucional refletido no desempenho de funções administrativas, a busca de formação continuada e a contribuição para o desenvolvimento da Psicologia Conjugal e Familiar no Brasil. Sua aposentadoria em 1993 não diminuiu seu compromisso com a Instituição. A Profa. Júlia permanece atuante, orientando dissertações e teses e participando da vida institucional do Departamento.

Contribuição à área da Psicologia

Vale ressaltar ainda a contribuição dada pela Profa. Júlia Bucher-Maluschke à Psicologia brasileira através da produção fecunda, da presença atuante em eventos científicos e do trabalho desenvolvido junto e para órgãos de financiamento de pesquisa. No intuito de tornar visível sua contribuição, apresentamos abaixo, em detalhes os dados de sua produção científica.

Em termos de produção bibliográfica, a Profa. Júlia tem 37 artigos publicados em revistas nacionais e internacionais. Possui 15 capítulos de livros publicados e foi uma das organizadoras de livro sobre o tema dos direitos humanos e violência, editado em 2004. Ela apresentou, escreveu o prefácio e/ou posfácio de outros cinco livros.

Sua atuação na divulgação do conhecimento em Psicologia e áreas afins está refletida também na participação em eventos científicos. A Profa. Júlia participou de 130 eventos ao longo de sua carreira, possuindo 17 trabalhos completos e 85 resumos publicados, quer sozinha quer em co-autoria com colegas e/ou alunos, em anais de eventos nacionais e internacionais. Proferiu 52 palestras e/ou conferencias. Participou de inúmeros simpósios e mesas redondas como coordenadora ou debatedora. Participou do comitê científico e da comissão organizadora de eventos regionais, nacionais e internacionais. Ministrou 20 cursos e/ou mini-cursos e foi facilitadora de diversas oficinas.

Tanto a produção bibliográfica quanto a apresentação de trabalhos em eventos derivam da intensa atividade de pesquisa da Profa. Júlia. Não cabe mencionar todos os projetos de pesquisa desenvolvidos pela Professora ao longo de sua carreira. Cabe destacar, entretanto, alguns dos trabalhos que refletem a preocupação da Professora com a melhoria das condições de vida e saúde da população, e com a articulação entre a academia e os órgãos de desenvolvimento e de gestão de políticas públicas, como é o caso do Ministério da Saúde e da OPAS. Esse é o caso do projeto de pesquisa intitulado "Informação, Educação e Comunicação: treinamento em saúde de repentistas nordestinos"; do projeto "Educação e comunicação popular na prevenção de endemias: a experiência com catadores do nordeste"; e do projeto "AIDS: prevenção e informação na Universidade".

Ainda no item – divulgação do conhecimento em psicologia – vale ressaltar a contribuição da Profa. Júlia como membro de comitês científicos e parecerista ad hoc de algumas das revistas de Psicologia mais importantes do país. Essas revistas são a Psicologia, Ciência e Profissão (CFP), a Psicologia: Reflexão e Crítica (UFRS), a Psicologia: Teoria e Pesquisa (UnB), Revista de Psicologia (UFRJ), Psicopatias Sexuais (Gama Filho). Contribuiu também para as revistas Psicologia em Estudo, Interlocuções (PUC-PE), Família – Temas e Terapia Familiar e Ciências Sociais. Atualmente desempenha papel importante como membro do conselho científico local da Revista Mal Estar e Subjetividade da UNIFOR. Em nível internacional, atuou como membro do conselho da revista World Psychology do Internatinal Council of Psychology e do Boletim da Assoociation de Recherche Interculturrele.

Seu trabalho fecundo de pesquisadora e formadora de novos pesquisadores fica evidenciado no número de orientações concluídas nas diversas instituições nas quais atuou e ainda atua. Foram 10 dissertações concluídas na Universidade Federal do Ceará - UFCE; 14 na Universidade de Fortaleza – UNIFOR; e 13 concluídas na Universidade de Brasília – UnB, perfazendo um total de 37 orientações de mestrado concluídas até o presente momento. Em nível de doutorado, a Profa. Júlia já orientou três teses defendidas, todas elas junto ao Programa de Pós-graduação do Instituto de Psicologia da UnB. Orientou ainda nove trabalhos de conclusão de curso de aperfeiçoamento ou especialização.

A Profa. Júlia vem contribuindo também para o desenvolvimento da pesquisa e da pós-graduação através da participação em bancas. A Professora já participou de 60 defesas de dissertação de mestrado; 10 defesas de teses; e sete exames de qualificação de doutorado em diversas instituições de ensino do país. Participou também de 42 bancas de outra natureza, tal como defesa de monografia final de curso.

Por fim, cabe destacar a participação junto aos órgãos de fomento. A Profa. Júlia atuou por diversas vezes como consultora ad hoc do MEC/SESU, do Conselho Nacional de Educação e da CAPES para avaliação de criação e de funcionamento de cursos de graduação e pós-graduação em Psicologia em diversos estados brasileiros. Nos anos de 1982, 1984, 1989 integrou a Comissão de Consultores Científicos da Área de Psicologia para avaliação dos cursos de Psicologia do país. Integrou também Comissão de julgamento de pedidos de bolsa no exterior; de avaliação de desempenho de bolsistas; e de avaliação de Programa de Pós-Graduação e de seleção de bolsistas PICD para o exterior. Junto ao CNPq, a Profa. Júlia foi membro do Comitê Científico Temático em 2004 e participou como consultora ad hoc na avaliação de projetos de pesquisa e pedidos de auxílio por diversas vezes.

Em síntese, podemos afirmar que a produção e a atuação da Profa. Júlia S. N. F. Bucher-Maluschke é significativa e abrange os diversos contextos de atuação acadêmico-científica. Merece sem dúvida ser valorizada e reconhecida.

Homenagens recebidas

Ao longo de sua vida profissional, a Profa. Dra. Júlia S. N. F. Bucher-Maluschke recebeu diversos prêmios e homenagens em reconhecimento à sua atuação. Em 1985, recebeu placa e homenagem do Núcleo de Psicólogos do Pará. Em 1987, foi agraciada com medalha e recebeu homenagem do Núcleo de Psicólogos do Estado de Rondônia. Em 1996, é homenageada como Membro Honorária da Associação Regional de Terapia Familiar do Centro-Oeste – ACOTEF. Em 1997, recebe homenagem especial em congresso internacional organizado pela WorkshopPsy-SP, como uma das precursoras da Psicoterapia Conjugal e Familiar no Brasil. No ano de 2000, a Asociación Mexicana de Alternativas en Psicología lhe presta reconhecimento por sua valiosa participação na Conferência em Terapia Familiar organizada por aquela entidade. Ainda em 2000, recebe placa e homenagem da equipe organizadora do IV Congresso Brasileiro de Terapia Familiar por seu pioneirismo na área de Terapia Conjugal e Familiar no Centro-Oeste e no Brasil. Em 2002, recebe homenagem e certificado de reconhecimento por sua contribuição ao Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília e em 2003, recebe placa e homenagem dos professores do Departamento de Psicologia Clínica do Instituto de Psicologia da UnB pela contribuição dada ao ensino e pesquisa. Assim, essa proposta de outorga de título de Professora Emérita à Profa. Júlia Bucher-Maluschke vem reafirmar o reconhecimento que, tanto o Departamento quanto o Instituto, já manifestaram internamente

 

Conclusão

A trajetória acadêmica e profissional da Professora Dra. Júlia S. N. F. Bucher-Maluschke, juntamente com seu papel na construção e consolidação dos cursos de graduação e pós-graduação do Instituto de Psicologia, sua dedicação incansável à divulgação e formação nas áreas da Terapia Familiar, da Psicologia Clínica, e da Psicologia da Saúde, sua vasta contribuição para a Psicologia brasileira merecem o reconhecimento institucional. O valor inequívoco da contribuição da Professora à Instituição e à Psicologia Brasileira fica, portanto, reiterado pelo reconhecimento do Departamento de Psicologia Clínica ao encaminhar o nome da referida Professora para receber o título de Professora Emérita da Universidade de Brasília.

 

 

1 Texto produzido pela Profa. Gláucia Diniz do Departamento de Psicologia Clínica da UnB como parte do processo de proposta de outorga de título de Professor Emérito à Professora Júlia Sursis Nobre Ferro Bucher-Maluschke. A editora agradece pela cessão deste texto para publicação

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons