SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 special issueAPRESENTAÇÃOMorphologically and "Castilho"-wise: a study of X-mente formations in Brazilian Portuguese author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada

Print version ISSN 0102-4450On-line version ISSN 1678-460X

DELTA vol.14 special issue São Paulo  1998

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-44501998000300002 

Ataliba Teixeira de Castilho: o Homem, o Professor e o Lingüista

 

Adair PALÁCIO & Denilda MOURA (Universidade Federal de Alagoas)

 

 

A Revista D.E.L.T.A. homenageia neste número a figura de um estudioso das ciências humanas no Brasil, mais precisamente, da ciência da linguagem, o Prof. Dr. Ataliba Teixeira de Castilho, cujo perfil temos a pretensão de resumir: sério, sem ser sisudo; despretensioso, sem ser ingênuo; ativo, sem ser ofegante; sábio, sem ser arrogante. O dileto discípulo amigo do Prof. Dr. Isaac Nicolau Salum herdou do seu mestre uma humildade dificilmente encontrável nos meios acadêmicos.

O Prof. Ataliba Teixeira de Castilho fez seus cursos de Graduação e Pós-Graduação na USP, do bacharelado à livre docência; cursos de Pós-Doutorado no Exterior, nos Estados Unidos e na França; é Pesquisador I-A do CNPq; e iniciou sua carreira docente como Professor de Ensino Secundário. Em 1959 e 1960, foi Professor Contratado de Português no Ginásio Estadual "Prof. Francisco Roswell Freire" de São Miguel Paulista, São Paulo; em 1960 foi também Professor Interino de Latim no Ginásio Estadual e Escola Normal de Suzano, São Paulo; e em 1961 iniciou sua brilhante carreira no Ensino Universitário. De 1961 a 1975, foi Professor Titular de Língua Portuguesa na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Marília, São Paulo; em 1970 foi "Visiting Professor" no Curso de Pós-Graduação do Departamento de Espanhol e Português da Universidade do Texas em Austin, Estados Unidos; de 1975 a 1991, foi Professor Titular de Lingüística Portuguesa no Departamento de Lingüística da Universidade Estadual de Campinas; tem prestado valiosa colaboração a Programas de Pós-Graduação em Letras e Lingüística do país e do exterior, como Professor Convidado; desde 1991, após sua aposentadoria, é Professor Convidado Titular no Departamento de Lingüística da Universidade Estadual de Campinas; de janeiro de 1992 a novembro de 1993, foi Professor Doutor de Filologia e Língua Portuguesa da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, e a partir de dezembro de 1993, é Professor Associado nessa mesma instituição; ainda na USP, a partir de junho de 1997, é Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Filologia e Língua Portuguesa.

Casou-se com D. Célia Maria Moraes de Castilho, formando com ela e os três filhos: Cláudia, Célia e Rogério, uma família adorável, que já conta com descendentes.

A participação do Prof. Ataliba Teixeira de Castilho na História da Lingüística Brasileira tem sido ativa e contínua desde seus primórdios. Ele descobriu e estimulou talentos pelo interior de São Paulo, onde lecionou por muitos anos, e foi estendendo sua atuação pela capital extrapolando as fronteiras do Estado para atingir outras paragens, inclusive algumas menos aquinhoadas, que iluminou com brilho e incentivo, deixando por onde atuou sua marca registrada de pesquisador e figura humana inconfundíveis, e muitos amigos.

O Prof. Ataliba Castilho é sócio fundador da Associação Brasileira de Lingüística (ABRALIN), foi seu Presidente no biênio 1983-1985 e Conselheiro da Associação em quatro gestões: 1969-1971, 1973-1975, 1975-1977 e 1977-1979. Com a vinda do Projeto da Norma Urbana Culta (Projeto NURC) para o Brasil, assumiu, junto com o Prof. Dr. Isaac Nicolau Salum, a coordenação do Projeto em São Paulo (NURC-SP) nos difíceis momentos de sua instalação no Brasil; e junto com o Prof. Dr. Dino Preti, deu início às primeiras publicações do corpus coletado pelo Projeto em São Paulo e no Brasil, permitindo que outros pesquisadores tivessem acesso a esse material tão rico, uma amostragem da fala do brasileiro culto.

Além da ABRALIN e do NURC, o Prof. Ataliba tem exercido várias funções junto à CAPES, ao CNPq, à ANPOLL, à FAPESP, ao GEL-SP, e junto a outras entidades científicas e para-científicas, tendo tomado parte em praticamente todos os movimentos lingüísticos no Brasil. Ele tem também apresentado trabalhos e proferido conferências em Congressos e Seminários, no Brasil e no Exterior, assim como tem estagiado em vários centros de reconhecida notoriedade no Exterior.

O magistério é o seu mundo. Professor de Português, de Filologia, entusiasta do desenvolvimento dos estudos sobre língua falada, é difícil situá-lo em um setor restrito da Lingüística: lingüista teórico e/ou lingüista aplicado, pragmatista, funcionalista, ele é um estudioso ávido de novas informações e enfoques, de conhecer as novas teorias que vão surgindo, sem contudo deixar-se deslumbrar pelo imediatismo, que, no seu caso, seria incompatível com sua sólida formação acadêmica e pessoal. Alegre e informal, mas muito rígido consigo mesmo, leva os estudos, as reuniões, as discussões muito a sério. Ensina para que se aprenda.

O Ataliba é um cientista que se emociona com Deus e suas criaturas. Teria que ser uma pessoa como ele para tentar e conseguir da rígida burocracia universitária a permissão para a realização de uma defesa de tese sem a presença do candidato, que se encontrava em estado de coma em um leito de hospital. Só um homem totalmente comprometido com a vida poderia ter tido a idéia e se empenhado em executar tal tarefa, ao mesmo tempo significativa e aparentemente inglória.

Ataliba é dono de uma oratória lúcida e coerente, entremeada por pequenas observações sutilmente irônicas e bem humoradas; usa com elegância um "r" retroflexo que o situa geograficamente e atesta sua indiferença para com os preconceitos lingüísticos. Escreve igualmente com clareza e concisão e tem se ocupado de memórias de associações e eventos, assim como de homenagens a professores e colegas seus. Mas, o foco principal de suas atenções tem sido os emaranhados temas menos estudados e/ou compreendidos da língua portuguesa, entre eles a tríade tempo/modo/aspecto que, por não apresentarem fronteiras definidas entre si, despertam incertezas aos falantes em geral, aos neo-estudiosos de língua portuguesa e até mesmo àqueles que têm grande domínio das estruturas gramaticais.

Sua preocupação começou em 1966, quando defendeu a Tese de Doutorado intitulada "Introdução ao Estudo do Aspecto Verbal na Língua Portuguesa" sob a orientação do Prof. Dr. Theodoro Henrique Maurer Jr. e, por sua extensa bibliografia, podemos observar sua constante preocupação em tratar desse tema.

Queremos chamar a atenção para o fato de que para descobrir modo, tempo ou aspecto em outras línguas que por acaso desejemos estudar, faz-se necessário entender muito bem como a língua que dominamos desde o berço manifesta esses processos. Quando dizemos: "acendi o fogo", não fui eu que de fato o "acendi" (uma impossibilidade pragmática reconhecida e indiscutível em português), mas sim que possibilitei esse causativo através de um morfema prefixal, sufixal ou através de uma partícula independente. Por outro lado, as noções temporal e modal, que em português se expressam por um morfema flexional junto à raiz verbal, podem não estar representadas por um morfema em outra língua, mas a noção daquela temporalidade pode ser fornecida por um morfema aspectual. Por estranho que possa parecer, as introspecções de Ataliba sobre esses processos em língua portuguesa têm sido um ponto de partida para a percepção de fenômenos similares em outras línguas. Essa reflexão não só sintetiza o óbvio, a universalidade das línguas, mas também a necessidade de uma formação lingüística sólida para a compreensão de outras e, até mesmo, de nossa própria língua.

A sua atuação em Associações Científicas, em Grupos de Estudo, como fundador, organizador, grande incentivador, ou sócio, é outra marca inconteste do Lingüista, cuja sólida formação humanística o situa na inter-relação da ciência da linguagem com outras ciências humanas e sociais.

Fundador do Grupo de Estudos Lingüísticos do Estado de São Paulo (GEL), em 1969; foi seu primeiro Presidente de 1969 a 1971; Secretário de 1978 a 1979, sendo Presidente o Prof. Rodolfo Ilari, gestão em que se principiou a publicação dos Estudos Lingüísticos (Anais dos Seminários do GEL).

Membro da Comissão de Organização da Associação Brasileira de Lingüística (ABRALIN) em 1969, juntamente com J. Mattoso Câmara Jr. e Aryon Dall'Igna Rodrigues; Conselheiro em quatro gestões e Presidente de 1983 a 1985.

No Programa Interamericano de Lingüística e Ensino de Idiomas (PILEI), é um dos Delegados brasileiros, desde 1969; Diretor do V Instituto do PILEI, realizado na Universidade Estadual de Campinas, de janeiro a fevereiro de 1980.

Na Associação de Filologia e Lingüística da América Latina (ALFAL), desde 1969; Vogal de 1981 a 1992; Presidente da Comissão Organizadora do IX Congresso Internacional, realizado na Universidade Estadual de Campinas em agosto de 1990; atualmente é Coordenador da Comissão de Lingüística Portuguesa, criada durante o X Congresso, a partir de 1993.

É filiado à Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), desde 1969; e à Sociedade Brasileira de História da Ciência, desde 1983.

Ataliba é possuidor de uma liderança, científica e social, inegável, e comprovada através de seus Projetos de Pesquisa Coletiva. Coordenou a execução do "Projeto de Estudo da Norma Urbana Lingüística Culta da Cidade de São Paulo" (Projeto NURC) juntamente com Isaac Nicolau Salum (1969-1980) e Dino Preti (desde 1981). Participou de todas as "Reuniões Nacionais dos Responsáveis pela Execução do Projeto NURC no Brasil" de 1969 a 1989, num total de 15 Reuniões, nas cidades selecionadas pelo NURC: Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Salvador.

O seu Projeto mais recente "Projeto de História do Português de São Paulo" (PHPSP), iniciado em 1995, com sede na Área de Filologia e Língua Portuguesa da USP, tem por objetivo historiar o português da Cidade de São Paulo, em comparação com o Português implantado em outras capitais brasileiras. Esse Projeto está sendo desenvolvido com a participação de alunos da graduação e da pós-graduação da USP, o que demonstra mais uma faceta de sua atuação - a formação de pesquisadores.

O seu grande "Projeto de Gramática do Português Falado" (PGPF), que coordena desde 1988, tem por objetivo a redação coletiva de uma gramática referencial do português culto falado no Brasil, com base nos materiais do Projeto NURC/Brasil. Ataliba conseguiu reunir 35 pesquisadores de 12 universidades brasileiras, de posições teóricas distintas, distribuídos por cinco Grupos de Trabalho (Fonética e Fonologia, Morfologia, Sintaxe I, Sintaxe II e Organização Textual Interativa). E a sua proposta de 1987 é seguida com rigor, determinação e otimismo. E o que parecia difícil inicialmente, em função da heterogeneidade do grupo, foi por ele conseguido - as Convergências sobre a Organização da Gramática, a Metodologia e os Pressupostos Teóricos: v. Kato (Org.) 1996: 11-14, e Castilho (Org.) 1990.

Por toda a sua contribuição efetiva à História da Lingüística Brasileira e, em especial, por seu Grande Projeto de Gramática do Português Falado, a Revista D.E.L.T.A. dedica esse número especial a esse grande empreendedor dos estudos lingüísticos no Brasil.

Para concluir esse texto em que tentamos traçar o perfil de Ataliba, relacionamos a seguir o Produto do seu Grande Projeto de Gramática do Português Falado (PGPF).

1. Ataliba Teixeira de Castilho (Org.) Gramática do Português Falado. Volume I: A Ordem. Campinas/São Paulo: Editora da UNICAMP/FAPESP, 1990. (Série Pesquisas).

2. Rodolfo Ilari (Org.) Gramática do Português Falado. Volume II: Níveis de Análise Lingüística. Campinas/SP: Editora da UNICAMP, 1992. (Série Pesquisas).

3. Ataliba Teixeira de Castilho (Org.) Gramática do Português Falado. Volume III: As Abordagens. Campinas/SP: Editora da UNICAMP/FAPESP, 1993. (Série Pesquisas).

4. Ataliba Teixeira de Castilho e Margarida Basílio (Orgs.) Gramática do Português Falado. Volume IV: Estudos Descritivos. Campinas/SP: Editora da UNICAMP/FAPESP, 1996. (Série Pesquisas).

5. Mary A Kato (Org.) Gramática do Português Falado . Volume V: Convergências. Campinas/SP: Editora da UNICAMP/FAPESP, 1996. (Série Pesquisas).

6. Ingedore G. Villaça Koch (Org.) Gramática do Português Falado. Volume VI: Desenvolvimentos. Campinas/SP: Editora da UNICAMP/FAPESP, 1996. (Série Pesquisas).

As publicações que relacionamos a seguir constituem mais uma marca memorável da sua atuação.

 

Ataliba Teixeira de Castilho (Publicações)

 

1. Livros

1962a - (Org.) Anais da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Marília, vol.I (1959-1961). Marília, FFCL.

1965a - A Nova Nomenclatura Gramatical Brasileira e suas Relações com a Terminologia Latina, em parceria com Enzo Del Carratore. Marília, FFCL [Coleção Estudos n. 1].

1967a - A Sintaxe do Verbo e os Tempos do Passado em Português. Marília. FFCL [Coleção Estudos n. 12]. Resenhas: Ricardo Carballo Calero, Sobre Língua e Literatura Galega. Vigo, Galáxia, 1971, pp. 266-268. Manfred Sandmann, 1972, Romance Philology 26: 506-507, 1972.

1968a - Introdução ao Estudo do Aspecto Verbal na Língua Portuguesa. Marília, FFCL [Coleção Teses n. 6]. Resenhas: Luiz Carlos Travaglia, 1981, O Aspecto Verbal no Português. Uberlândia, Un. Fed. de Uberlândia, pp. 24-26. Wolf Dietrich, 1983, El Aspecto Verbal en las Lenguas Românicas. Madrid, Gredos, pp. 140-143.

1970a - (Org.) Projeto de Estudo da Norma Lingüística Culta de Algumas das Principais Capitais Brasileiras. Marília, Conselho Municipal de Cultura.

1978a - (Org.) Subsídios à Proposta Curricular de Língua Portuguesa para o 2º Grau. São Paulo/Campinas, Secretaria de Estado da Educação/UNICAMP, 1978, 8 vols.; republicado em São Paulo, Secretaria de Estado da Educação, 1988, 3 vols.

1984a - (Org.) Atas do V Instituto Interamericano de Lingüística. Cadernos de Estudos Lingüísticos 6 [UNICAMP].

1986a - (Org., com Dino Preti) - A Linguagem Falada Culta na Cidade de São Paulo. São Paulo, TAQ/FAPESP, vol. I, Elocuções Formais.

1986b - Uma Proposta para o Ensino de Gramática no 1º e 2º Graus. Campinas, Secretaria de Estado da Educação/UNICAMP, mimeo.

1987a - (Org., com Dino Preti) - A Linguagem Falada Culta na Cidade de São Paulo. São Paulo, TAQ/FAPESP, vol. II, Diálogos entre dois informantes.

1987b - (Org.) A Ordem do Sujeito Nominal no Português Culto Falado em São Paulo. Resultados de Grupo de Trabalho coordenado por Paola Bentivoglio, UNICAMP, ms. inédito.

1989a - (Org.) Português Culto Falado no Brasil. Campinas, Editora da UNICAMP.

1990a - (Org.) Gramática do Português Falado. Campinas, Editora da UNICAMP/FAPESP, vol. I, A Ordem; segunda edição, 1991. Resenhas: Giampaolo Salvi, Lingua e Stilo 26: 661-663, 1991; Madalena Colaço, Revista Internacional de Língua Portuguesa 5/6: 235-236, 1991.

1991a - (Org.) Sistematização de Arquivos Públicos. Campinas, Editora da UNICAMP.

1993a - (Org.) Gramática do Português Falado. Campinas, Editora da UNICAMP/FAPESP, vol. III, As Abordagens.

1993b - (Org.) Atas do IX Congresso Internacional da ALFAL, vols. I (Conferências), II (Grupos de Trabalho), no prelo: vols. III-V (Comunicações).

1996 - (Org., juntamente com Margarida Basílio) - Gramática do Português Falado. Campinas, Editora da UNICAMP/FAPESP, vol. IV.

1998 - A Língua falada no Ensino de Português. São Paulo, Contexto.

 

2. Capítulos de Livros. Artigos em Revistas Especializadas e em Atas de Congressos. Verbetes em Dicionários Especializados. Prefácios

1962a - A Língua Portuguesa no Brasil, Alfa 1: 9-24.

1962c - Estudos Lingüísticos no Brasil, Alfa 2: 135-143.

1963a - A Reforma dos Cursos de Letras, Alfa 3: 5-44.

1963b - Estruturalismo, História e Aspecto Verbal, Alfa 4: 138-166.

1964a - A Poesia de Carlos Drummond de Andrade, Alfa 5/6: 9-40.

1965b - Metodologia da Redação, Didática 2: 35-48.

1965c - Recursos da Linguagem Impressionista em Raul Brandão, Alfa 7/8: 19-38.

1965d - A Cadeira de Lingüística no Curso de Letras, Alfa 7/8: 155-161.

1967b - A Onomasiologia no Léxico e na Sintaxe, de parceria com Enzo Del Carratore, Alfa 11: 129-150.

1967c - A Lingüística no Brasil / A Língua Portuguesa no Brasil / Carlos de Laet, em Massaud Moisés e José Paulo Paes (Orgs.) - Pequeno Dicionário de Literatura Brasileira. São Paulo.

1969a - Projeto de Descrição do Português Culto na Área Paulista, Letras de Hoje 4: 73-78.

1969b - A Descrição do Português Culto, Supl.Lit. de OESP, 23.3.1969, reproduzido em Letras de Hoje 3: 117-123.

1970b - Sur l'aspect verbal en portugais, Revue roumaine de linguistique 15: 247-249.

1972a - Rumos da Dialetologia Portuguesa, Alfa 18/19: 115-153, 1972/1973 [Miscelânea de Estudos Dedicados a T.H. Maurer Jr.].

1973a - Prefácio ao livro de Dino Preti, Níveis Sociolingüísticos. São Paulo, Companhia Editora Nacional.

1973b - Pós-Graduação e Planejamento da Pesquisa Lingüística, Alfa 18/19, 497-515, 1972/1973.

1973c - O Estudo da Norma Culta do Português do Brasil, Vozes 67/8: 21-25.

1974 - A Lingüística Aplicada ao Ensino do Português, Didática 9/10: 5-14.

1978b - Os Sons/ Problemas de Análise Gramatical, em Castilho (Org. 1978 a), vol. 5, pp. 12-44.

1978c - Para o Ensino da História da Língua Portuguesa, em Castilho (Org. 1978 a), vol. 6, pp. 93-125.

1978d - Análise Preliminar dos Demonstrativos, Estudos Lingüísticos 1: 30-35 [Anais dos Seminários do GEL].

1978e - A Norma Urbana Culta da Cidade de São Paulo: problemas de transcrição, Estudos Lingüísticos 2: 3-10.

1978f - A Dimensão Textual do Verbo, Estudos Lingüísticos 2: 125-140.

1978g - Variação Dialetal e Ensino Institucionalizado da Língua Portuguesa, Cadernos de Estudos Lingüísticos 1: 18-25; republicado com alterações em Castilho (Org. 1978 a), vol. 4: 32-43.

1979 - A Lingüística no Brasil / A Língua Portuguesa no Brasil [nova redação], em Massaud Moisés e José Paulo Paes - Pequeno Dicionário de Lingüística Brasileira, 2ª ed. São Paulo, Cultrix.

1980 - A Constituição da Norma Pedagógica Portuguesa, Revista do Instituto de Estudos Brasileiros 22: 9-18.

1981a - O Projeto NURC e a Sintaxe do Verbo, Estudos de Filologia e Lingüística. Homenagem a Isaac Nicolau Salum. São Paulo, TAQ/EDUSP, pp. 269-288.

1981b - A Lingüística Portuguesa no Brasil nos anos 70, Actas del VI Congreso Internacional de la Asociación de Lingüística y Filologia de América Latina (Phoenix, Estados Unidos, 1981). México, UNAM, 1988, pp. 27-60.

1982 - Norma culta de São Paulo: singularidade ou pluralidade?, Boletim da ABRALIN 3: 18-31.

1983a - O Papel da Lingüística na Identificação do Padrão Lingüístico, Boletim da ABRALIN 4: 60-66.

1983b - Variedades Conversacionais, Boletim da ABRALIN 5: 40-53.

1984b - El Proyecto de Estudio Coordinado de la Norma Culta. Formalismo y semanticismo en la sintaxis verbal, em Donald F. Solá (Ed.) - Language in the Americas. Proceedings in the Ninth PILEI Symposium. Ithaca, Cornell University, pp. 161-165 [republicação parcial de 1981 a, com alterações].

1984c - Ainda o Aspecto Verbal, Estudos Portugueses e Africanos 4: 9-36.

1984d - Quinze anos de Grupo de Estudos Lingüísticos do Estado de São Paulo, Estudos Lingüísticos 9: 10-20.

1984e - O Presente do Indicativo na Oração e no Texto, Actas del VII Congreso Internacional de ALFAL (Santo Domingo, Rep. Dominicana, 1984). Santo Domingo, Universidad Nacional Pedro Henriquez Ureña, 1987, vol. I, pp. 389-404.

1985 - O Artigo no Português Culto de São Paulo, em Castilho (Org. 1989a), pp. 67-88.

1987c - Prefácio ao livro de Rodolfo Ilari - Perspectiva Funcional da Sentença. Campinas, Editora da UNICAMP; 2ª ed., 1992.

1987d - Para o Estudo das Unidades Discursivas do Português Falado, Actas del VIII Congreso Internacional de ALFAL (San Miguel de Tucumán, Argentina, 1987), no prelo.

1987e - A Elipse do Sujeito no Português Culto Falado em São Paulo. Estudos Lingüísticos 14: 32-40.

1988 - O Lingüista Theodoro Henrique Maurer Jr., Boletim da ABRALIN 10: 53-63, 1991.

1989b - Prefácio ao livro de Fernando Tarallo (Org.) - Fotografias Sociolingüísticas. Campinas, Pontes.

1989c - O Português do Brasil, cap. do livro de Rodolfo Ilari - Lingüística Românica. São Paulo, Ática, 1992, pp. 237-269.

1989d - Para o Estudo das Unidades Discursivas do Português Falado, em Castilho (Org. 1989a), pp. 249-280 [republicação com alterações do texto de 1987 a].

1989e - Da Análise da Conversação para a Análise Gramatical, Estudos Lingüísticos 17: 219-226.

1989f - Para uma Gramática do Português Falado, Revista Internacional de Língua Portuguesa 1: 37-48.

1989g - O Papel do Grupo de Estudos Lingüísticos do Estado de São Paulo, de 1969 a 1971, Estudos Lingüísticos 18: 14-20.

1989h - Processos de Atenuação na Fala Culta. Anais do I Congresso Internacional da Faculdade de Letras da UFRJ. Discurso e Ideologia. Rio de Janeiro, UFRJ/FJB, pp. 258-261.

1990b - O Português Culto Falado no Brasil: História do Projeto NURC/Brasil, em Dino Preti e Hudinilson Urbano (Orgs.) - A Linguagem Falada Culta na Cidade de São Paulo, vol. IV, Estudos. São Paulo, TAQ/FAPESP, pp. 141-202.

1990c - Português Falado e Ensino da Gramática, Letras de Hoje 25/1, 103-136.

1990d - Sistema de Arquivos, Boletim do Centro de Memória da UNICAMP 3: 7-11.

1991b - Advérbios Modalizadores: um novo núcleo predicador?, em parceria com Mary Kato, como autora principal, D.E.L.T.A. 7/1: 409-423.

1991c - Avanços na pesquisa sociolingüística: o estudo da língua falada, Boletim da ABRALIN 12: 19-24.

1991d - Avaliação em Letras e Lingüística, Boletim da ANPOLL 15: 14-18.

1991e - Projeto de Gramática do Português Falado, Revista Internacional de Língua Portuguesa 5/6: 169-179.

1992a - Advérbios Modalizadores, em parceria com Célia Maria Moraes de Castilho, em Rodolfo Ilari (Org.) - Gramática do Português Falado, vol. II. Campinas, Editora da UNICAMP, 1992, pp. 213-260.

1992c - Paulo Duarte e o problema da Língua Brasileira, em parceria com Silvana Godoi, em Atas do I Seminário Nacional de Arquivos Universitários. Campinas, Coordenadoria do Sistema de Arquivos da Universidade Estadual de Campinas, 1992, pp. 151-160.

1993c - Os Mostrativos no Português Falado, em Ataliba T. de Castilho (Org.) - Gramática do Português Falado, vol. III. Campinas, Editora da UNICAMP, pp. 119-148.

1993d - Apresentação, em Ian Roberts e Mary A. Kato - O Português Brasileiro. Homenagem a Fernando Tarallo. Campinas, Editora da UNICAMP.

1993e - Portuguese, em The Encyclopedia of Language and Linguistics. Edinburg, Pergamon Press.

1993f - Adjetivos Predicativos, em parceria com Célia M. Moraes de Castilho, Letras 5: 122-143.

1994a - Problemas de Descrição da Língua Falada, D.E.L.T.A. 10: 47-71.

1994b - Para a História da Associação Brasileira de Lingüística, em parceria com Maria Cristina F. S. Altman, Boletim da ABRALIN 16: 21-37.

1994c - Um ponto de vista funcional sobre a predicação, Alfa 38: 75-96.

1994d - Teorias Lingüísticas e Ensino da Gramática, Diário de Classe 3, Língua Portuguesa. São Paulo, Fundação para o Desenvolvimento da Educação, pp. 17-28.

1994e - Informatização de acervos da Língua Portuguesa, em parceria com Giselle Machline de O. e Silva e Dante Lucchesi, Boletim da ABRALIN 17: 143-154.

1994f - Prefácio, em Rosa Virgínia Mattos e Silva (Org.) Fotografias Sociolingüísticas vol. II. Campinas, Editora da UNICAMP, no prelo.

1994g - Prefácio, em Cristina Altman - Historiografia da Lingüística Brasileira, no prelo.

1995a - A Língua Falada e sua Descrição, em Para Segismundo Spina: Língua, Filologia, Literatura. São Paulo, Editora da Universidade de São Paulo/Iluminuras, pp. 69-90 (para outra versão, v. 1994a).

1995b - Para uma Gramática do Português Falado, em Miscelânea de Estudos Lingüísticos, Filológicos e Literários. In Memoriam Celso Cunha. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, pp. 79-102 (reelaboração de 1989 f).

1995c - Conversação e Gramática, ms. inédito.

1995d - A Gramática do Português Culto Falado no Brasil. Aspectos Teóricos, em Actas do XI Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Lingüística. Lisboa, no prelo.

1995e - GEL, Novos Caminhos, em parceria com Dino Preti, Mercedes S. Risso e Maria Bernadete M. Abaurre, Estudos Lingüísticos 24: 19-35 [Anais do GEL].

1996a - Gramática do Português Falado, Atas do I Congresso Internacional da Associação Brasileira de Lingüística. Salvador, ABRALIN-FINEP-UFBA, pp. 417-420.

1996b - Sistemas de Preservação de Documentos Literários: os arquivos e sua metodologia, Anais do 2º Encontro Nacional de Acervos Literários Brasileiros [Cadernos do Centro de Pesquisas Literárias da PUCRS]. Porto Alegre, PUCRS, pp. 9-17.

1997a - A Gramaticalização. Estudos Lingüísticos e Literários [UFBA] 19, março de 1997: 25-63.

1997b - Língua Falada e Gramaticalização. Filologia e Lingüística Portuguesa 1: 107-120.

1997c - Projeto de Gramática do Português Falado, Estudos Lingüísticos [Anais do GEL] 26: 62-73.

1997d - Para uma sintaxe da repetição. Língua falada e gramaticalização. Língua e Literatura 22: 293-332.

1998a - Langue parlée et processus grammaticaux, em M. Bilger, K. van den Eynde et F. Gadet (Eds. 1998) Analyse linguistique et approches de l'oral. Recueil d'études offert en hommage à Claire Blanche-Benveniste. Leuven/Paris, Peeters, pp. 141-148.

3. Resenhas Bibliográficas. Artigos de divulgação

1961 - A Romanização da América [artigo-resenha do livro de Joaquim Ribeiro História da Romanização da América], Anhembi 45/133: 136-140.

1962d - Sílvio Elia - O Problema da Língua Brasileira Alfa 1: 116-119.

1962e - A Estilística [artigo-resenha do livro de Julio Garcia Morejón Los Límites de la Estilística], Alfa 1: 105-108.

1962f - Anais do Congresso Brasileiro de Língua Vernácula, Alfa 2: 156-165.

1962g - João Ribeiro - Crítica, vol. V (Filólogos), Alfa 2: 153-156.

1962h - João de Barros - Diálogo em Louvor de nossa Linguagem, ed. crít. de Luciana Stegagno Picchio, Supl. Lit. de OESP, 3.3.1962.

1963c - Theodoro Henrique Maurer Jr. - O Problema do Latim Vulgar, Alfa 3: 145-154.

1963d - A propósito do Atlas da Península Ibérica [artigo-resenha sobre ALPI], Alfa 3: 105-114.

1963e - Pierre Guiraud - La Grammaire, Alfa 4: 207-211.

1963f - José Aderaldo Castello - Textos que interessam à História do Romantismo, Supl.Lit. de OESP, 5.5.1963.

1964b - Kurt Baldinger - La Formación de los Dominios Lingüísticos en la Península Ibérica, Alfa 5/6: 147-154.

1965e - Maria Clara R.T. Constantino - A Espiritualidade Germânica do P. Manuel Bernardes, Supl.Lit. de OESP, 6.2.1965.

1965f - Ivan Lind - De Portugal ao Brasil, Supl.Lit. de OESP, 9.10.1965.

1966a - Nélson Custódio de Oliveira - Português ao Alcance de Todos, Didática 3: 143-147.

1966b - Nelson Rossi (ed.) - Livro das Aves, Supl. Lit. de OESP, 15.1.1966.

1966c - Kurt Baldinger - La Semasiología, Supl. Lit. de OESP, 12.2.1966.

1966d - Diversos - Les anciens textes romans non littéraires, Supl. Lit. de OESP, 26.2.1966.

1966e - Celso F. da Cunha - Uma Política do Idioma, Supl. Lit. de OESP, 26.2.1966.

1966f - José Herculano do Carvalho - Estudos Lingüísticos, vol. I, Supl. Lit. de OESP, 12.3.1966.

1966g - Maurice Leroy - Les grandes courantes de la Linguistique, Supl. Lit. de OESP, 26.3.1966.

1966h - Jacques Pohl - Forme et pensée, Supl. Lit. de OESP, 13.8.1966.

1966i - Manuel de Paiva Boléo - Algumas Tendências e Perspectivas da Lingüística Moderna, Supl. Lit. de OESP, 3.9.1966.

1996j - Rudolf Hallig et Walther von Wartburg - Système raisonné des concepts pour servir de base à la Lexicographie, Supl. Lit. de OESP, 10.9.1966.

1966l - V Colóquio Internacional de Estudos Luso-Brasileiros, vol III, Supl. Lit. de OESP, 5.11.1966.

1967d- Conclusões do I Simpósio sobre a Língua Portuguesa Contemporânea, Supl. Lit. de OESP, 10.6.1967.

1967e - Luiz Carlos Lessa - O Modernismo Brasileiro e a Língua Portuguesa, Supl. Lit. de OESP, 28.1.1967.

1967f - Charles Guiraud - Les verbes signifiant voir en Latin, Supl. Lit. de OESP, 18.2.1967.

1967g - José Antonio Tobias - Lógica e Gramática, Supl. Lit. de OESP, 4.3.1967, reproduzida na Revista Brasileira de Filosofia 17: 213-215.

1967h - Nomenclatura Gramatical Portuguesa, Supl. Lit. de OESP, 24.6.1967.

1967i - Joseph Szertics - Tiempo y Verbo en el Romancero Viejo, Supl. Lit. de OESP, 29.7.1967.

1967j - Joseph Herman - Le Latin vulgaire, Supl. Lit. de OESP, 26.8.1967.

1967l - Francisco da Silva Borba - "Introdução aos Estudos Lingüísticos", Supl. Lit. de OESP, 30.9.1967.

1968b - Estudos Filológicos. Miscelânea Serafim da Silva Neto, Supl. Lit. de OESP, 13.1.1968.

1968c - Fernando Moura - Vocabulaire fondamental du Portugais pour étranger, Supl. Lit. de OESP, 27.1.1968.

1968d - Henry Hoge - "A Selective Bibliography of Luso-Brazilian Linguistics", Supl. Lit. de OESP, 23.3.1968.

1968e - José G. Herculano de Carvalho - Teoria da Linguagem, vol. I, Supl. Lit. de OESP, 18.5.1968.

1968f - "El Simposio de Bloomington", Supl. Lit. de OESP, 27.7.1968.

1968g - Gaetano Righi - Historia de la Filología Clásica, Supl. Lit. de OESP, 19.10.1968.

1968h - A Llorente de Maldonado - Teoría de la Lengua e Historia de la Lingüística, Supl. Lit. de OESP, 7.12.1968.

1968i - N. E. Donni de Mirande - La Lengua Coloquial y la Lengua de la Literatura Argentina, Supl. Lit. de OESP, 21.12.1968.

1969b - H. G. Schogt - Le système verbal du français, Supl. Lit. de OESP, 6.8.1969.

1969c - A L. Francis Askins (Ed.) - "Cancioneiro de Corte e de Magnates", Supl. Lit. de OESP, 20.9.1969.

1970c - F. R. Palmer - A Linguistic Study of the English Verb, Supl. Lit. de OESP, 20.9.1969.

1979d - Xesús F. Couselo (Ed.) "A Vida e a Fala dos Devanceiros", Supl. Lit. de OESP, 14.3.1970.

1970e - Juan M. Lope Blanch - La Filología Hispánica en México, Alfa 16: 350-352.

1971a - A Lingüística na América Latina e no Brasil, Supl. Lit. de OESP, 29.8.1971, 5.9.1971, 19.9.1971.

1971b - Jorge Morais Barbosa - A Língua Portuguesa no Mundo, Supl. Lit. de OESP, 14.2.1971.

1971c - A Handbook for Teachers of Spanish and Portuguese, Supl. Lit. de OESP, 28.2.1971.

1971d - Projeto de Estudo da Norma Lingüística Culta de Algumas das Principais Capitais do Brasil, Supl. Lit. de OESP, 14.3.1971.

1986c - Hildo Honório do Couto - O que é o Português do Brasil, Folha de São Paulo, 29.6.1986.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License