SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 issue1As raízes da violência na sociedade patriarcalComunidades virtuais e novas formas de sociabilidade: panoramas possíveis para uma sociedade em rede (?) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Sociedade e Estado

Print version ISSN 0102-6992

Soc. estado. vol.19 no.1 Brasília Jan./June 2004

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69922004000100013 

RESUMOS DAS TESES E DISSERTAÇÕES DEFENDIDAS NO PPG-SOL/UnB DE JANEIRO A JUNHO DE 2004
TESES

 

Ritual, risco e arte circense: o homem em situações-limite

 

 

Luiz Guilherme Veiga de Almeida

Curso: Doutorado em Sociologia
Data de defesa da tese: 19 de março de 2004
Orientador: Prof. Dr. João Gabriel L. C. Teixeira

 

 

RESUMO

O presente trabalho tem como tema a produção social de processos sensoriais. O pressuposto inicial é que as sociedades produzem espontaneamente diversas formas de relacionamento do homem com os sentidos, e que a compreensão da diversidade das experiências sensoriais é um caminho original para se compreender a natureza da estrutura social.
O tema se insere no campo dos estudos da performance, principalmente porque o conceito de performance envolve dois aspectos expressivos básicos das sociedades: o ritual e o espetáculo. Porém essas duas realizações tendem a ser compreendidas, do ponto de vista da performance, como eventos espetaculares e não como processos sensoriais. Assim, ao longo do trabalho, foi necessário realizar uma genealogia da noção de espetáculo para se entender a abrangência e, principalmente, os limites dessa noção.
As conclusões são basicamente duas: em primeiro lugar se desenvolveu um arcabouço conceitual capaz de descrever o ritual e o espetáculo como eventos sensoriais complexos, esse arcabouço está centrado no conceito de redoma sensorial. A partir desse conceito se estabeleceu que toda sociedade produz duas formas básicas de realização sensorial: uma ordinária e outra extraordinária. A segunda conclusão diz respeito ao estudo das experiências sensoriais extraordinárias e da importância dessas experiências na constituição do que se chamou de comunidades sensoriais, ou seja, grupos de indivíduos que estão unidos pelas experiências sensoriais que compartilham. Essa segunda parte envolveu uma pesquisa de campo na Escola Nacional de Circo, onde o pesquisador ingressou como aluno a fim de compreender o sentido e a pertinência do que se pode chamar de comunhão sensorial.
A conclusão final é que as experiências sensoriais extraordinárias são performances socialmente produzidos para gerar a própria coesão da sociedade. Isso ocorre através da exposição dos indivíduos a situações-limite envolvendo, normalmente, a presença do risco físico.

Palavras-chave: arte, ritual, performance, circo.