SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número1O teatro de Nelson Rodrigues: itinerários de uma comunicação artísticaO ethos negativo e a arte de vanguarda: modernismo destrutivo das vanguardas históricas do início do século XX índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Sociedade e Estado

versión impresa ISSN 0102-6992

Soc. estado. v.22 n.1 Brasília ene./abr. 2007

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69922007000100013 

RESUMOS DAS TESES E DISSERTAÇÕES APRESENTADAS NO PPG-SOL/UnB DE JANEIRO A ABRIL DE 2007
DISSERTAÇÕES

 

Análise das relações reciprocitárias em cooperativas de catadores de lixo de Brasília

 

 

Pedro Henrique Isaac Silva

Data da defesa: 19 de março de 2007
Nome do curso: Mestrado em Sociologia
Orientadora: Profª Drª Christiane Girard Ferreira Nunes

 

 

RESUMO

Para verificar como as relações reciprocitárias se manifestam em quatro cooperativas de catadores de materiais recicláveis, levando em conta suas interações com a organização de trabalho e com as instâncias democráticas, foram utilizados dois referenciais teóricos principais: o paradigma da dádiva, referencial teórico que se propõe a entender as dinâmicas sociais a partir das relações que se estabelecem através da tríplice obrigação da dádiva – dar, receber e retribuir –; e a psicodinâmica do trabalho, que procura compreender, a partir da análise do confronto dos sujeitos com a organização do trabalho, como se constrói a subjetividade do trabalhador.
Ao contextualizar as questões do lixo e da reciclagem, da posição social ocupada pelos catadores e da Economia Solidária como alternativa de integração social, nota-se que a situação vivida pelos catadores de materiais recicláveis está evidentemente marcada pela exclusão e pelo estigma social, além da vulnerabilidade econômica. A organização em um empreendimento de Economia Solidária objetiva, então, recuperar o tecido social do qual o catador faz parte a partir dos valores de solidariedade, cooperação, democracia e igualitarismo.
A pesquisa mostra a situação de precariedade dos catadores, as formas de organização das cooperativas, o funcionamento das instâncias democráticas e as relações reciprocitárias existentes entre os catadores, entre estes e a liderança e dos empreendimentos com atores externos à cooperativa. Percebe-se que a mobilização subjetiva dos catadores está intimamente ligada à maneira como essas relações são tecidas e depende, sobretudo, da possibilidade da construção coletiva de um corpo deontológico e normativo que regule as relações de trabalho e permita a cooperação entre os sujeitos envolvidos. Além disso, vê-se que o estabelecimento de redes que privilegiem a construção de elos horizontais permite o fortalecimento mútuo e a manutenção da autonomia dos empreendimentos.

Palavras-chave: Economia Solidária, dádiva, subjetividade, reciprocidade, catadores.