SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue1TOLERANCE AND DEMOCRACY TODAY: DISCOURSE OF DEPUTIES IN DEFENSE OF CONSERVATIVE POSITION author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Psicologia & Sociedade

Print version ISSN 0102-7182On-line version ISSN 1807-0310

Psicol. Soc. vol.28 no.1 Belo Horizonte Jan./Apr. 2016

http://dx.doi.org/10.1590/1807-03102015v28n1p001 

Editorial

EDITORIAL

Luciana Kind1 

Anita Guazelli Bernardes2 

Benedito Medrado-Dantas3 

Laura Vilela e Souza4 

Simone Maria Hüning5 

1 Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte/MG, Brail.

2 Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande/MS, Brasil.

3 Universidade Federal de Pernambuco, Recife/PE, Brasil.

4Universidade de São Paulo, Faculdade Medicina Ribeirão Preto, Ribeirão Preto/SP, Brasil.

5 Universidade Federal de Alagoas, Maceió/AL, Brasil.

O primeiro fascículo de 2016 marca o início do trabalho de uma nova equipe de editoras/es à frente da revista Psicologia & Sociedade. Apresentamo-nos aos leitores e leitoras, como um coletivo multicêntrico de pesquidoras/es vinculadoas/os à Associação Brasileira de Psicologia Social, com significativa experiência com editoração de periódicos: Luciana Kind, na função de Editora Geral, ao lado dos/as coeditores/as Anita Guazzelli Bernardes, Benedito Medrado, Laura Vilela e Souza e Simone Hüning. Habituados ao trabalho colaborativo, trabalharemos em prol de uma condução participativa e competente no processo editorial da Psicologia & Sociedade.

Temos a felicidade e a honra de assumir a editoração quando a revista completa 30 de existência. Em 2016, ano de celebrações das três décadas de produção científica pela revista, investiremos na produção, sistematização e compartilhamento de registros sobre a produção em Psicologia Social veiculada pela revista ao longo desses anos. Assumimos, portanto, plenamente cientes da responsabilidade desta iniciativa.

Um passeio pelos editoriais da Psicologia & Sociedade disponíveis online revela a sintonia das equipes editoriais1 com os avanços nas discussões sobre a editoração de periódicos científicos brasileiros (Psicologia & Sociedade, 2002-2015). Estão registrados ali o aprimoramento dos processos técnicos de submissão e avaliação de manuscritos, as conquistas de cada novo indexador, o apoio de agências de fomento à editoração da revista, sem perder de vista sua política editorial, baseada no princípio da democratização da informação, albergando discussões sobre questões contemporâneas, provenientes de diferentes campos de saber que dialogam com a Psicologia Social e procedentes de todas as regiões do Brasil e de outros países. O rigor no processo de editoração que vem se desenvolvendo pelas três últimas gestões, que coincidiram com a construção de critérios a cada nova avaliação da Comissão Capes-ANPEPP, tem impactado positivamente na qualidade da Revista, no aumento gradativo do interesse nas suas publicações e também nos indexadores aos quais conseguiu filiar-se.

Atualmente, a Psicologia & Sociedade se caracteriza pelo reconhecimento público e pelo alto padrão de qualidade, estando indexada em importantes bases (SciELO Brasil, Lilacs, PsychInfo, Latindex, entre outros) e é classificada como A2 pela Avaliação de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Isso tem implicado no reconhecimento da importância da revistaPsicologia & Sociedade para o desenvolvimento do campo da Psicologia Social, na medida em que, além de ser um veículo privilegiado das pesquisas desenvolvidas, também é suporte para o desenvolvimento da produção de conhecimento na área, figurando como base de dados para pesquisas, concursos, material de ensino e de extensão.

O sucesso desse empreendimento baseiase, sobretudo, em processos de gestão eficientes e colaborativos. Isso tem sido feito, entre outros mecanismos, pela articulação da revistaPsicologia & Sociedade com os Encontros Nacionais e Estaduais da ABRAPSO, ao trazer para as estratégias de avaliação dos manuscritos as discussões atuais que estes eventos promovem. O necessário diálogo com a Associação vem a consolidar o envolvimento permanente da Revista com as questões e desafios que se apresentam no campo da pesquisa, ensino e extensão.

Hoje, entre os principais desafios para dar continuidade a este movimento de consolidação da revista, destacamos cinco: 1) garantir o fluxo de publicações, com a reconhecida qualidade, de modo que o tempo entre apresentação de manuscrito, aprovação e publicação seja o mais curto possível; 2) adequarse às recentes reorientações nas bases de indexação, com vistas a garantir a manutenção da boa avaliação atual; 3) diversificar a captação de recursos para o financiamento da revista tendo em vista a progressiva redução de investimentos de agências governamentais no apoio à edição de periódicos nacionais; 4) ampliar estratégias de divulgação da revista, de modo a potencializar a busca por suas publicações, em consonância com as atuais estratégias de avaliação de impacto; 5) fortalecer o processo de internacionalização da Revista, aspirando à possibilidade de que ela se torne referência da área para outros países além do Brasil.

Nossa perspectiva de trabalho para o quadriênio 2016-2019 se orienta a partir deste panorama geral de conquistas e desafios, que historicamente vão tornando mais complexa a editoração de periódicos. Tal complexidade se expressa, especialmente, na necessidade de respondermos de maneira criteriosa e reflexiva às atuais demandas para editoração de periódicos reconhecendo nessas exigências a garantia da indexação, visibilidade e reconhecimento de periódicos de qualidade, como a Psicologia & Sociedade.

As diretrizes para esse período são pensadas pelo grupo de editoras/es como caminhos a serem (re) construídos e negociados no período de trabalho na editoria da revista mediante a avaliação dos seguintes indicativos: 1) da dinâmica de trabalho em processo editorial multicêntrico; 2) do constante aprimoramento dos fluxos do trabalho de editoração científica; 3) das ações em prol da internacionalização da revista; 4) do planejamento da ampliação da visibilidade e divulgação do periódico; 5) das estratégias comemorativas dos 30 anos do periódico; 6) da instituição de Fóruns sobre a Revista Psicologia e Sociedade nos eventos Regionais e Nacionais da ABRAPSO. Ao explicitar cada uma dessas diretrizes, expomos nosso propósito de construir ferramentas de autoavaliação, que se pautem no registro permanente e compartilhado do cotidiano de trabalho na editoria da Psicologia & Sociedade.

Agradecemos à equipe editorial coordenada por Cláudia Mayorga e à Diretoria Nacional da ABRAPSO (2014-2015) pelo apoio irrestrito durante o processo de transição entre gestões da Psicologia & Sociedade, que propiciou ao nosso coletivo a participação em discussões suficientes para assumirmos sem perda de qualidade o trabalho de editoração. Aos colegas com quem dialogaremos na relação entre equipe editorial da Psicologia & Sociedade e Diretoria Nacional da ABRAPSO (2016-2017), presidida por Emerson Rasera, direcionamos nossos votos de que tenhamos diálogos frutíferos.

Assumimos a revista em um momento de importantes desafios políticos no mundo como um todo e no Brasil, em particular. Acreditamos que a Psicologia Social de inflexão crítica que veiculamos na revista Psicologia & Sociedade dispõe suas ferramentas teóricas e metodológicas como modos de ler, analisar e enfrentar problemas do nosso tempo. Nessa direção, este fascículo expressa a diversidade teórica e metodológica que caracteriza, na atualidade, a produção de conhecimentos e práticas e Psicologia Social. Autores como Vigostki, Foucault, Bakhtin, Agamben e Derrida alimentam debates teóricos interdisciplinares em alguns dos artigos. Das ferramentas metodológicas, destacamse perspectivas qualitativas, majoritariamente presentes nas textos aqui publicados. Igualmente diversificados são os temas e campos que conformam os artigos que o compõem, englobando reflexões sobre a produção em Psicologia Social, os estudos de gênero e os campos/ temas da educação, saúde, proteção social e trabalho.

Na abertura da revista Psicologia & Sociedade, o Editorial não assinado do volume 1, número 1, da equipe coordenada por Alberto Abib Andery lê-se: "Falta-nos infraestrutura, falta-nos dinheiro, falta-nos pessoal, só não falta vontade." (Editorial, 1986, s/p). Naquela ocasião, a equipe editorial assumia o compromisso de garantir "densidade de conteúdo" em "artigos de maior fôlego". Sabemos que a realidade da revista nos dias de hoje está bastante distante do que os primeiros editores e editoras enfrentaram. Nossas carências são outras, os desafios são pautados por sistemas de avaliação nacionais e internacionais, a relação institucional da revista não se faz exclusivamente com a Diretoria da ABRAPSO,tendo se complexificado bastante na última década. Entretanto, reiteramos o compromisso que perpassa cada um dos números editados pelaPsicologia & Sociedade e intuitivamente anunciado no primeiro dos volumes: o de garantir que a revista seja um espaço de discussões densas e qualificadas em Psicologia Social, projetando-se para o cenário nacional e internacional - um os nossos principais desafios atuais - como um periódico de referência para a área.

Esperamos que tenham uma boa leitura deste fascículo e que nos acompanhem ao longo do próximo quadriênio.

Luciana Kind Anita Guazelli Bernardes Benedito Medrado-Dantas Laura Vilela e Souza Simone Maria Hüning

Referências

Editorial. (1986). Psicologia & Sociedade1(1), s/p.Psicologia & Sociedade (2002-2015). ISSN 1807-0310 (Online). v. 14-27. Acesso em 01 de junho, 2015, em Acesso em 01 de junho, 2015, em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=0102-7182&lng=pt&nrm=iso . [ Links ]

1Neste gradual, mas sempre intenso, processo de reestruturação da revista, as editorias foram coordenadas por Cleci Maraschin (2002-2007), Katia Maheirie (2008-2011) e Cláudia Mayorga (2012-2015). Nas edições dos anos 1990, temos a equipe coordenada por Antônio da Costa Ciampa (Psicologia & Sociedade, 1996-2001).

Creative Commons License This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License