SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue1Spontaneous coronary dissection: case reportCase 2/2007: left atrial isomerism in the defect of partial atrioventricular septum author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular

Print version ISSN 0102-7638

Rev Bras Cir Cardiovasc vol.22 no.1 São José do Rio Preto Jan./Mar. 2007

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76382007000100022 

CORRELAÇÃO CLÍNICO-CIRÚRGICA

 

Caso 1/2007 - Justaposição de apêndices atriais à esquerda na transposição das grandes artérias

 

 

Ulisses Alexandre Croti; Domingo Marcolino Braile; Airton Camacho Moscardini; Lilian Beani

 

 

DADOS CLÍNICOS

Criança de 7 anos, sexo feminino, negra, procedente de Alagoas. Desde o nascimento sabidamente com cardiopatia cianogênica, porém sem tratamento cirúrgico ou farmacológico prévio. Encaminhada ao nosso Serviço para conduta, apresentava-se com cianose importante em repouso, dificuldade de caminhar e dispnéia aos mínimos esforços. REG, corada, hidratada, eupneica, cianótica 3+/4. Tórax com deformidade, impulsão sistólica de ventrículo direito, ritmo cardíaco regular em dois tempos, segunda bulha única e hiperfonética em bordo esternal esquerdo médio, com sopro sistólico ejetivo +3/6+ em bordo esternal esquerdo médio alto. Ausculta pulmonar normal. Abdome normal. Pressões arteriais e pulsos normais nos quatro membros, estes com baqueteamento digital. Saturação periférica de 62%.

 

ELETROCARDIOGRAMA

Ritmo sinusal, freqüência de 110 bpm. SÂP +60º, SÂQRS +210º, intervalo PR 0,12s, QRS 0,08s, QTc 0,40s. Sobrecarga atrial direita com onda P de 3 mm em DII. Sobrecarga ventricular direita evidenciada por complexos QRS apresentando Rs em V1 e rS em V6, além do eixo do QRS desviado para a direita (Figura 1).

 

 

RADIOGRAMA

Área cardíaca dentro dos limites de normalidade, chamando atenção o hilo estreito. Trama vascular pulmonar normal.

 

ECOCARDIOGRAMA

Situs solitus em levocardia. Conexão venoatrial e atrioventricular concordante, ventriculoarterial discordante, indicando transposição das grandes artérias com comunicação interatrial tipo ostium secundum ampla de 22 mm, comunicação interventricular duplamente relacionada de 16 mm, persistência de canal arterial, estenose supravalvar e valvar pulmonar de grau importante, com gradiente ventrículo esquerdo/tronco pulmonar de 72 mmHg ao Doppler.

 

DIAGNÓSTICO

A clínica sugere cardiopatia congênita com hipofluxo pulmonar crônica, com presença de baqueteamento digital. O ecocardiograma diagnosticou a doença adequadamente, porém, após reunião clínico-cirúrgica, optou-se pelo estudo cineangiocardiográfico para confirmação anatômica e medidas pressóricas, as quais eram concordantes com os achados ecocardiográficos, os quais orientavam para correção total do defeito com operação de Rastelli e fechamento da comunicação interventricular.

 

OPERAÇÃO

Toracotomia transesternal mediana, instalação do auxílio da circulação extracorpórea, hipotermia a 25ºC, cardioplegia sangüínea, anterógrada, intermitente e hipotérmica a cada 20 minutos. Observado bom diâmetro dos ramos pulmonares e justaposição dos apêndices atriais, a qual não havia sido diagnosticada nos exames pré-operatórios (Figura 2). Abertura do átrio direito para aspiração das câmaras esquerdas através da comunicação interatrial. Secção transversal e sutura do coto proximal do tronco pulmonar com ressecção da valva, objetivando evitar formação de trombos. A porção distal do tronco pulmonar foi orientada à direita da aorta, após ligadura e secção do canal arterial e dissecção dos ramos. Incisão longitudinal no ventrículo direito, através da qual a comunicação interventricular foi fechada, tunelizando o fluxo sangüíneo do ventrículo esquerdo para a aorta. Inspeção cuidadosa da valva tricúspide [1] e interposição de homoenxerto decelularizado nº 26 (Rastelli) entre o tronco pulmonar e o ventrículo direito, com o tubo posicionado à direita da aorta. O tempo de perfusão foi de 114 minutos e de isquemia miocárdica, de 87 minutos. Evoluiu na UTI com taquicardia supraventricular, sendo necessário uso de amiodarona. Recebeu alta hospitalar no 15º dia de pós-operatório, após tratamento de pneumonia lobar. O ecocardiograma de controle após um mês revelou normofuncionalidade do enxerto e ausência de defeitos residuais.

 

 

REFERÊNCIA

1. Leu MR, Chiu IS, Hung CR, Wu MH. Surgical implications of juxtaposed atrial appendages and the associated anomalies. Ann Thorac Surg. 1992;54(1):134-6.

 

 

Correspondência:
Ulisses Alexandre Croti
Hospital de Base – FAMERP – Avenida Brigadeiro Faria Lima, 5544
CEP 15090-000 – São José do Rio Preto – São Paulo
Fone (Fax): 17 - 3201 5025 / 3222 6450 / 9772 6560
E-mail: uacroti@uol.com.br

Artigo recebido em 31 de janeiro de 2007
Artigo aprovado em 21 de fevereiro de 2007

 

 

Trabalho realizado no Serviço de Cirurgia Cardiovascular Pediátrica de São José do Rio Preto _ Hospital de Base _ Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.