SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue2Off-pump transapical balloon-expandable aortic valve endoprosthesis implantationSurgical treatment of primary cardiac rhabdomyosarcoma author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular

Print version ISSN 0102-7638

Rev Bras Cir Cardiovasc vol.24 no.2 São José do Rio Preto Apr./June 2009

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76382009000200022 

RELATO DE CASO

 

Ressecção de um lipoma de átrio direito e reconstrução parcial com pericárdio bovino

 

 

Marcos Rogério JoaquimI; Domingo Marcolino BraileII; Marcus Vinícius Ferraz de ArrudaIII; Marcelo José Ferreira SoaresIV

IEspecialista em Cirurgia Cardiovascular. Cirurgião Cardiovascular do Hospital dos Fornecedores de Cana de Piracicaba (HFC)
IIDoutorado. Livre docente da FAMERP e UNICAMP; Diretor da Pós-graduação da FAMERP: Editor da Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
IIIEspecialista em Cirurgia Cardiovascular (SBCCV). Cirurgião Cardiovascular do HFC
IVEspecialista em Cirurgia Cardiovascular. Cirurgião Cardiovascular do HFC; Docente do Departamento de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular FAMERP; Médico Cirurgião Cardiovascular (FAMERP)

Endereço para correspondência

 

 


RESUMO

Os tumores primários do coração têm uma incidência variando de 0,001% a 0,28% dentre todos os tumores, relatados em séries de necropsias. Lipoma consiste de um tumor benigno que corresponde a cerca de 8% de todos os tumores cardíacos primários. Os sintomas, quando presentes, estão relacionados ao tamanho e à localização do tumor. Apresentamos o caso de um homem com 27 anos, com um lipoma no átrio direito que foi submetido a tratamento cirúrgico, com ressecção tumoral e reconstrução parcial do átrio direito com pericárdio bovino.

Descritores: Lipoma. Neoplasias cardíacas. Átrios do coração/cirurgia.


 

 

INTRODUÇÃO

Os lipomas cardíacos têm incidência rara de 8,4%, dentre todos os tumores primários [1]. Por sua vez, os tumores secundários são 30 a 40 vezes mais frequentes que os primários [2].

O lipoma é constituído de células gordurosas, originadas do epimiocárdio, podendo aderir tanto ao tecido fibroso (pericárdico), quanto ao muscular (subepicárdico) [1].

As alterações clínicas geralmente são de ordem mecânica decorrente da localização do tumor, podendo ocasionar disfunção valvar ou compressão cardíaca, comprometendo desta forma a dinâmica cardíaca.

A terapêutica indicada no tratamento dos tumores primários do coração é a ressecção total do tumor com a finalidade de evitar complicações primárias e secundárias, sendo elas a obstrução e a embolização [3].

O primeiro relato de sucesso em ressecção de lipoma epicárdico deu-se em 1954 por Maurer et al. [4].

Relatamos o caso de um jovem, que evoluiu com sinais de cansaço e síncope. Realizado ecocardiograma que detectou uma massa a esclarecer em átrio direito. O paciente foi submetido à ressecção da mesma, com diagnóstico histopatológico de fibrolipoma.

 

RELATO DO CASO

Paciente do sexo masculino, 27 anos, natural de Americana, SP. Paciente assintomático até há 7 anos, quando iniciou quadro de cansaço progressivo associado a episódios de taquicardia.

Procurou um serviço médico de sua cidade, onde foi solicitado ecocardiograma, que demonstrou massa em átrio direito, em torno de 4,5 x 3,8 cm de diâmetro e também um Holter 24 h, que evidenciou extrassístoles ventriculares e supraventriculares e taquicardia atrial paroxística não-sustentada.

Encaminhado para serviço de referência, permaneceu sem a resolução do caso até o início de 2007, quando o paciente apresentou duas síncopes, sendo a primeira em repouso e a segunda conduzindo seu veículo.

Procurou nosso serviço, onde foi submetido a um novo ecocardiograma, confirmando a presença de uma massa com ecotextura aumentada e fixa na parede do átrio direito, em sua porção médio-basal com diâmetro em torno de 3,5 cm (Figura 1).

 

 

Indicado o tratamento cirúrgico. A cirurgia foi realizada através de uma esternotomia mediana, com circulação extracorpórea tipo aorto-bicaval, cardioplegia sanguínea normotérmica, anterógrada e retrógrada, incisão no átrio direito, visualização de massa aderida à parede lateral do átrio. Realizada ressecção tumoral (Figura 2) e retirada parcial da parede atrial, na qual o tumor encontrava-se aderido, respeitando a margem de segurança de 0,5 cm do pedículo. Realizada reconstrução parcial do átrio direito utilizando pericárdio bovino (Figura 3).

 

 

 

 

O exame anatomopatológico confirmou ser fibrolipoma de 5,5 x 5,3 cm, encapsulado e possuindo tecidos musculares estriados e tecidos moles, com proliferação de tecido adiposo maduro e presença de feixes de tecido fibroso. O pós-operatório evoluiu sem intercorrência (Figura 4), alta hospitalar no 7º dia, em uso de anticoagulante oral devido à reconstrução do átrio direito.

 

 

DISCUSSÃO

Dentre os tumores benignos, os mixomas são os mais frequentes. Existe um tumor primário do coração para cada 5.000 necropsias não-selecionadas. A incidência dos tumores cardíacos é menor que 0,2% dentre os tumores que podem ser encontrados no organismo. Apesar deste fato, os mixomas representam cerca de metade dos tumores benignos do coração [5].

Os lipomas foram descritos pela primeira vez por Orth, em 1886 [6], e a primeira ressecção de um lipoma epicárdico com sucesso foi realizada em 1954, por Maurer et al. [1].

O lipoma é constituído de células gordurosas originadas do epimiocárdio, de aspecto macroscópico idêntico ao observado em outras áreas, favorecendo por sua vez aderência ao tecido conectivo fibroso (pericárdico) e muscular (subepicárdico). Apresenta formas de degeneração lipomatosa até necrose gordurosa e calcificação. Cerca de 50% desses tumores têm origem subendocárdica, sendo 25%, intramiocárdica, afetando mais comumente o ventrículo esquerdo, átrio direito e septo interatrial, dentro desta ordem de eventos e os 25% restantes no pericárdio [1].

Os tumores intracardíacos podem determinar distúrbios da condução atrioventricular ou intraventricular, que se manifestam por meio de arritmias, interferindo na dinâmica cardíaca, levando a morte súbita [1,7]. Muitos casos são dados de achados de necropsias, já que a doença em alguns casos evoluiu assintomática, decorrentes do tamanho e de sua localização [6].

Os recentes métodos diagnósticos cursam favoravelmente para detecção precoce destas afecções cardíacas. A tomografia, a ressonância magnética e o ecocardiograma transesofágico oferecem o diagnóstico não-invasivo de forma confiável quanto à real localização do tumor [8].

A manipulação cuidadosa das estruturas cardíacas e da tumoração, durante sua remoção, diminui a possibilidade de fragmentação e ocorrência de fenômenos embólicos [3,9]. A ressecção da base de implantação do pedículo deverá ser realizada com pequena margem de segurança para evitar recidiva [8].

O diagnóstico dos tumores cardíacos devem ser rápidos e precisos, pois estes podem evoluir silenciosamente e causar disfunções valvares, compressão cardíaca e arritmias.

Uma vez estabelecido o diagnóstico de presença de massa cardíaca, o paciente deve ser encaminhado imediatamente para um centro especializado, e a ressecção cirúrgica deve ser indicada, com objetivo do diagnóstico histopatológico e eliminar os riscos de compressão cardíaca e os acidentes embólicos.

 

REFERÊNCIAS

1. Silveira WL, Nery WM, Soares ECG, Leite AF, Nazzetta H, Batista MAL, et al. Lipoma de átrio direito. Arq Bras Cardiol. 2001;77(4):361-4.         [ Links ]

2. Heath D. Pathology of cardiac tumors. Am J Cardiol. 1968;21(3):315-27.         [ Links ]

3. Fernandes F, Soufen HN, Lanni BM, Arteaga E, Ramires FJA, Mady C. Neoplasias primárias do coração. Apresentação clínica e histológica de 50 casos. Arq Bras Cardiol. 2001;76(3):231-4.         [ Links ]

4. Silverman NA. Primary cardiac tumors. Ann Surg. 1980;191(2):127-38.         [ Links ]

5. Lima I PRL, Crotti II PLR. Tumores cardíacos malignos. Rev Bras Cir Cardiovasc. 2004;19(1):64-73.         [ Links ]

6. Lion MF, Moreira AELC, Silva MVB. Inversão de aurícula esquerda por lipoma epicárdico. Comportamento atípico de um tumor levando a obstrução de veias pulmonares. Arq Bras Cardiol. 1994;62(3):207-10.         [ Links ]

7. Arslan S, Gundogdu F,Acikel M, Kantarci AM. Asymptomatic cardiac lipoma originating from the interventricular septum diagnosed by multi-slice computed tomography. Int J Cardiovasc Imaging. 2007;23(2):277-9.         [ Links ]

8. Mousseaux E, Idy-Peretti I, Bittoun J, Diebold B, Paulylaubry C, Carpentier A, et al. MR tissue characterization of a right atrial mass: diagnosis of a lipoma. J Comput Assist Tomogr. 1992;16(1):148-51.         [ Links ]

9. Rubino M, Hamad AM, Rea F, Gerosa G. Reconstruction of the right atrium with pulmonary artery homograft after resection of right atrial lipomatosis. Interact Cardiovasc Thorac Surg. 2007;6(6):826-7.         [ Links ]

 

 

Endereço para correspondência:
Marcos Rogério Joaquim
Avenida Barão de Valença, 716, 3º andar - Piracicaba
CEP 13405-126 - SP, Brasil
E-mail: mrjoaquim@sbccv.org.br

Artigo recebido em 8 de outubro de 2008
Artigo aprovado em 9 de fevereiro de 2009

 

 

Trabalho realizado no Hospital dos Fornecedores de Cana de Piracicaba (HFCP), Piracicaba, SP, Brasil.