SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue3Expansion of the neopulmonary late of Jatene's operationTo the master, with love (1943-2010) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular

Print version ISSN 0102-7638

Rev Bras Cir Cardiovasc vol.25 no.3 São José do Rio Preto July/Sept. 2010

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76382010000300023 

MULTIMÍDIA

 

Correção cirúrgica da origem anômala da artéria pulmonar direita da aorta

 

 

Ulisses Alexandre Croti; Domingo Marcolino Braile; Marcos Aurélio Barbosa de Oliveira; Carlos Henrique De Marchi

Serviço de Cirurgia Cardiovascular Pediátrica de São José do Rio Preto - Hospital de Base - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, SP, Brasil

Endereço para correspondência

 

 

VIDEO

Correção cirúrgica da origem anômala da artéria pulmonar direita da aorta (Correcao_cirurgica_anomala_aorta_direita.wmv)

 

CARACTERIZAÇÃO DO PACIENTE

Criança com 20 dias, 2,9 kg, sexo feminino, com dispneia em repouso desde o nascimento.

O eletrocardiograma indicava importante sobrecarga ventricular direita, a radiografia de tórax, aumento de área cardíaca, e o ecocardiograma definiu o diagnóstico de artéria pulmonar direita (APD) com origem na face lateral esquerda da aorta ascendente a 5,8 mm do plano valvar aórtico, com a origem medindo 5mm e a porção distal, 7 mm. Havia também uma comunicação interatrial ostium secundum de 1,8 mm, insuficiência valvar tricúspide moderada e hipertensão arterial pulmonar importante. A tomografia computadorizada de múltiplos detectores confirmou os achados do ecocardiograma.

A correção cirúrgica consistiu na secção total da aorta ascendente, restando um flap de tecido desta para anastomose direta da origem da APD na parede lateral direita do tronco pulmonar.

A aorta foi reconstruída com anastomose direta entre as porções proximal e distal. Todas as anastomoses foram realizadas com fios de polidioxanona, com intuito de permitir o crescimento dos tecidos.

O tempo de circulação extracorpórea (CEC) foi de 90 minutos e de isquemia miocárdica, 27 minutos, à temperatura mínima de 26ºC [1].

 

DESCRIÇÃO DA TÉCNICA EMPREGADA

Esternotomia mediana, fixação de campos estéreis para proteção da ferida operatória.

Abertura de mediastino, ressecção parcial do timo e fixação do pericárdio. Análise das estruturas cardíacas externas, início da dissecção da APD, sendo identificada a exata posição da origem na aorta. Isolamento da APD e cadarçamento com torniquete.

Confecção de bolsas em aorta e apêndice atrial direito, heparinização em átrio direito e bolsa na veia cava inferior.

Demonstração da cânula arterial aórtica nº 8 da empresa Braile Biomédica® utilizada na operação e posicionamento da mesma na aorta, o mais distal possível e fixação.

Estrangulamento da APD e início imediato do auxílio da circulação extracorpórea (CEC).

Dissecção da artéria pulmonar esquerda, identificação do canal arterial, cadarçamento com fio de polipropileno 50, ligadura e secção.

Isolamento do tronco pulmonar, identificação do local adequado na parede lateral direita para incisão e implante da APD. Nota-se esta com fluxo de sangue totalmente interrompido pelo torniquete.

Pinçamento da aorta ascendente, administração de solução cardioplégica.

Secção total da aorta retirando a origem da APD com tecido suficiente para adequada anastomose no tronco pulmonar.

Dissecção ampla da APD até o hilo pulmonar, incisão na parede lateral direita do tronco pulmonar com retirada de tecido até obter amplo orifício.

Anastomose direta entre a APD e o tronco pulmonar com fio de polidioxanona 6-0. Análise da posição dos ramos pulmonares após o implante.

Reconstrução da aorta com anastomose direta e fio absorvível, sendo ampliada a porção distal com incisão longitudinal. Liberação do pinçamento aórtico, início dos batimentos cardíacos e descontinuação da CEC.

A operação é finalizada de forma habitual, notando-se a proteção conferida pelos campos estéreis, fechamento do esterno com fios de aço e suturas dos tecidos por planos.

 

REFERÊNCIAS

1. Amir G, Frenkel G, Bruckheimer E, Dagan T, Katz J, Berant M, et al. Anomalous origin of the pulmonary artery from the aorta: early diagnosis and repair leading to immediate physiological correction. Cardiol Young. 2010;20(1):1-6.         [ Links ]

 

 

Endereço para correspondência:
Ulisses Alexandre Croti
Hospital de Base - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP)
Avenida Brigadeiro Faria Lima, 5544
São José do Rio Preto, SP - Brasil - CEP 15090-000
E-mail: uacroti@uol.com.br

Artigo recebido em 5 de agosto de 2010
Artigo aprovado em 9 de setembro de 2010
Conflito de Interesses: Declaramos haver conflito de interesse, pois a empresa Braile Biomédica® forneceu o material e realizou a filmagem da operação apresentando seus produtos.