SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue2Agradecimentos author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia: Reflexão e Crítica

Print version ISSN 0102-7972

Psicol. Reflex. Crit. vol.12 n.2 Porto Alegre  1999

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79721999000200001 

Editorial

 

 

A partir de uma demanda da CAPES, asumida pela comunidade científica em Psicologia, foi realizada, no início de ano de 1999, a avaliação dos periódicos científicos da área, por iniciativa da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP). A avaliação foi feita em dois eixos - âmbito (internacional, nacional e local) e qualidade (A, B e C). O primeiro eixo considerou aspectos como indexação,distribuição, disponibilidade em bibliotecas do sistema nacional, abrangência geográfica dos autores e do Conselho Editorial. O segundo eixo levou em conta itens referentes à normalização, publicação, circulação, autoria e conteúdo, e gestão editorial. Nossa revista, Psicologia: Reflexão e Crítica, foi avaliada como uma revista de âmbito Nacional (alcançandoo escore máximo de 28 pontos neste eixo) e de qualidade A (com 86 pontos de um total de 93 neste eixo).

O resultado desta avaliação reflete o resultado de um grande esforço de muitas pessoas que trabalharam, obstinadamente, para tornar Psicologia: Reflexão e Crítica um veículo confiável de alta qualidade, para a divulgação da produção científica nacional na área. Isso implica a garantia da periodicidade e o desenvolvimento e a manutenção de uma política editorial séria e transparente, como a dos principais periódicos internacionais, porém adaptada à realidade brasileira.

As dificuldades financeiras para produzir uma revista científica no Brasil são sobejamente conhecidas. A periodicidade da nossa revista vem sendo mantida há anos porque o Programa de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento da UFRGS decidiu que iria financiá-la, mesmo que isso significasse, como de fato acontece, dificuldades de custeio das atividades dos nossos cursos de mestrado e doutorado. Quem examina nossa revista percebe imediatamente que Psicologia: Reflexão e Crítica não é um outlet para a produção dos professores do nosso Programa. Há pouco exemplos no país de programas de pós-graduação que utilizam, sistematicamente, seus recursos minguados para financiar uma atividade que beneficia a comunidade científica como um todo. Não se trata porém de mero altruísmo, mas de coerência com um dos objetivos principais do nosso projeto, que é o de contribuir efetivamente para o desenvolvimento da Psicologia como ciência.

A política e o processo editorial de Psicologia: Reflexão e Crítica têm sido aperfeiçoados ao longo dos seus treze anos de existência, mas os princípios básicos sempre permaneceram os mesmos: processo editorial com revisão de pares, decisão de aceitação ou rejeição de trabalhos tomada exclusivamente com base no mérito, e respeito aos autores. Nos seus aspectos formais, o processo editorial de Psicologia: Reflexão e Crítica é similar ao adotado pelas principais revistas internacionais. Porém, nós entendemos que, na situação atual de desenvolvimento da Psicologia no Brasil, é fundamental que o processo editorial cumpra também um papel pedagógico e contribua para melhorar a qualidade da produção científica nacional. Por isso temos sempre insistido com pareceristas e membros do Conselho Editorial que sejam construtivos em seus pareceres, que apontem alternativas, formas de corrigir erros ou evitá-los no futuro e, sobretudo, que encorajem os autores a continuar pesquisando, escrevendo e submetendo seus trabalhos a revistas de boa qualidade. Procuramos, também, assessorar e auxiliar os autores na preparação dos manuscritos e no atendimento às normas de publicação. Essa é uma etapa difícil da produção de um artigo, mesmo para os pesquisadores mais experientes.

O sucesso de Psicologia: Reflexão e Crítica é atestado principalmente pelo crescente número de artigos submetidos por pesquisadores de todo o país e do exterior. Isso aumentou a carga de trabalho de todos os envolvidos na produção desta revista. Neste número, estamos publicando um agradecimento aos 135 pesquisadores, que emitiram pareceres sobre mais de 200 artigos submetidos no biênio 1998-1999. A eles somam-se os 20 membros do Conselho Editorial que trabalharam arduamente para garantir a qualidade da revista. Como se vê, grande parte da comunidade científica se envolveu, trabalhou e tornou possível a publicação, nesse biênio, de cerca de 1.500 páginas, em seis fascículos, divulgando 99 artigos científicos produzidos por mais de uma centena de pesquisadores. Psicologia: Reflexão e Crítica não é apenas uma boa revista de âmbito nacional. É uma revista feita pela comunidade científica nacional; sua qualidade é mérito dos pesquisadores que colaboraram submetendo ou revisando artigos, e seu sucesso é uma conquista da Psicologia brasileira.

Para finalizar, tenho a grata satisfação de anunciar que, já a partir do presente número, Psicologia: Reflexão e Crítica passou a contar com a participação de duas Editoras Associadas: Professora Cleonice Bosa e Professora Maria Alice P. Parente. A função do Editor Associado consiste em auxiliar o Editor em todas as etapas do processo editorial, tornando-o mais ágil, mais eficiente, e melhorando ainda mais sua qualidade.

 

 

Atenciosamente,

 

Sílvia Helena Koller
Editora